Saúde

Adolescentes que pulam café da manhã potencializam chances de obesidade, diz estudo

18 de out de 2019 às 14:52 | em: Bahia,Brasil,Saúde

Foto: Ilustração

O costume comum entre os adolescentes de pular o café da manhã pode contribuir para o excesso de peso e doenças crônicas. Essa possibilidade se dá porque pular refeições, como o café da manhã, é um comportamento que influencia o metabolismo. A Pesquisa Nacional do Escolar (Pense), em 2015, indicou que 35,6% de escolares frequentando o 9º ano do Ensino Fundamental nas grandes regiões e capitais brasileiras não têm o costume de tomar café da manhã. Nos Estados Unidos, o percentual de crianças e adolescentes que não realizam essa refeição também cresceu nas últimas décadas. Uma pesquisa brasileira, que reuniu dados brasileiros e europeus, publicada na revista Nature em julho deste ano, observou como determinados comportamentos, a exemplo de atividade física, pular o café da manhã e tempo de sono, em uma amostra de adolescentes da Europa e do Brasil, foram associados ao ganho de peso. O resultado, segundo o site Nutrição sem Neura, revelou que os meninos e meninas que pulavam o café da manhã apresentaram níveis mais altos de excesso de peso e obesidade, calculados a partir da circunferência abdominal e IMC. A pesquisa também concluiu que o hábito de pular essa refeição está associado à obesidade, independentemente do tempo de sono. Ou seja, adolescentes europeus e brasileiros que não tomavam café da manhã, mesmo com um tempo de sono adequado, apresentavam níveis mais altos de excesso de peso ou obesidade. Por outro lado, a atividade física não apresentou associação com a obesidade.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: Depressão pode encurtar vida de pessoa em até 15 anos se não for tratada, alerta psiquiatra

18 de out de 2019 às 14:44 | em: Saúde

Foto: Ilustração

Ainda alvo de muito preconceito, a depressão está na lista das doenças mais incapacitantes do mundo, com reflexos que podem levar ao déficit cognitivo, problemas de memória, de aprendizado, de expressão de emoções e raciocínio, de acordo com presidente da Associação dos Psiquiatras da Bahia e professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e FTC, Miriam Elza Gorender. O pensamento de que a doença é uma “dor da alma” e que pode ser superada apenas com pensamentos positivos e força de vontade deve ser abolido, de acordo com a médica, que explica que a depressão “é uma doença do corpo, não é um estado de espírito, um mau humor ou uma questão emocional”. “É uma doença que encurta a vida da pessoa em cerca de 10 a 15 anos se não for tratada”, advertiu ao destacar a importância que se deve dar à saúde mental das pessoas. “A Organização Mundial de Saúde (OMS) há vários anos decreta que não há saúde sem a saúde mental”, frisou. A especialista ainda comenta dados de pesquisas recentes que revelam crescimento no número de casos de depressão. A psiquiatra aponta que esse aumento pode ser relacionado à exposição das pessoas a ambientes cada vez mais estressantes. Então “quando a pessoa vive em um ambiente mais tranquilo, existe menos possibilidade de haver um desencadeamento de um primeiro episódio depressivo”, assegurou a médica. A campanha Setembro Amarelo, que durante todo o mês chama a atenção para a prevenção ao suicídio e cuidado com a mente, foi destacada e elogiada pela psiquiatra. No entanto, um alerta sobre a maneira como se contribui foi feito. Para Miriam, é preciso ter cautela ao oferecer ajuda a alguém em crise, apesar da boa intenção é possível causar mais mal do que bem, porque “não basta dar um ombro para resolver o problema da pessoa”, é preciso orientar para que se procure um profissional adequado e capacitado. Durante a entrevista a psiquiatra ainda trata do Dia Mundial da Saúde Mental, automutilação de jovens, uso de redes sociais e questionamentos sobre o Transtorno de Personalidade Antissocial.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Vacina contra o câncer de mama e de ovário deve ficar pronta em oito anos

16 de out de 2019 às 09:48 | em: Saúde

Foto: Ilustração

Uma equipe de cientistas desenvolveu uma vacina potencial contra o câncer de mama que pode estar disponível para o público em até oito anos. Além de interromper a recorrência da doença (especialmente nas mamas e nos ovários), a vacina poderá impedir que se desenvolva precocemente. “É razoável dizer que poderíamos ter, dentro de oito anos, uma vacina que pode estar disponível para os pacientes nas farmácias ou para os médicos”, disse o pesquisador Keith L. Knutson, da Mayo Clinic, em Jacksonville, na Flórida (EUA). O estudo ainda está em fase inicial e deve levar mais três anos para que a vacina seja testada em um número maior de pacientes. Os pesquisadores trabalham atualmente com duas vacinas contra o câncer de mama triplo negativo e o câncer de mama positivo HER2. Há uma pesquisa em paralelo que trata do carcinoma ductal in situ (câncer de mama não invasivo com 300 mil novos casos por ano só nos Estados Unidos). Leia mais em Razões para Acreditar.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Estudo indica que um em cada quatro adolescentes é dependente de internet

14 de out de 2019 às 17:07 | em: Saúde,Tecnologia

Foto: Ilustração

Um levantamento feito pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) indica que 25,3% dos adolescentes são dependentes moderados ou graves de internet. A pesquisa analisou mais de dois mil jovens de 15 a 19 anos de escolas públicas e privadas da região metropolitana de Vitória, capital capixaba. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, eles responderam a um questionário internacional, conhecido como Teste de Dependência de Internet, que é utilizado para verificar o vício digital. Além de medir o tempo gasto com a mídia, a avaliação confere de que forma ela impacta na rotina, emoções e relacionamentos dos usuários. Para especialistas e pais de jovens diagnosticados com esse quadro, é justamente esse impacto o principal indicador de quando o uso da internet se torna um problema para o adolescente.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Brasileiro com câncer terminal obtém sucesso com terapia genética pioneira na América Latina

11 de out de 2019 às 09:40 | em: Brasil,Saúde

Foto: Hugo Caldato/Hemocentro RP/Divulgação

Um paciente de 62 anos que tinha linfoma em fase terminal e tomava morfina todo dia deve receber alta no sábado (12) após ser submetido a um tratamento inédito na América Latina. Ele deixará o hospital livre dos sintomas do câncer graças a um método 100% brasileiro baseado em uma técnica de terapia genética descoberta no exterior e conhecida como CART-Cell. Os médicos e pesquisadores do Centro de Terapia Celular (CTC-Fapesp-USP) do Hemocentro, ligado ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, apontam que o paciente está “virtualmente” livre da doença. Os especialistas, no entanto, não falam em cura ainda porque o diagnóstico final só pode ser dado após cinco anos de acompanhamento. Tecnicamente, os exames indicam a “remissão do câncer”. Os pesquisadores da USP – apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq) – desenvolveram um procedimento próprio de aplicação da técnica CART-Cell. Essa técnica, ainda recente, foi criada nos EUA, está em fase de pesquisas e é pouco acessível. No EUA, os tratamentos comerciais já receberam aprovação e podem custar mais de U$ 475 mil. O paciente submetido ao tratamento no Brasil é o mineiro Vamberto, funcionário público aposentado de 62 anos. Antes de chegar ao interior de São Paulo, ele tentou quimioterapia e radioterapia, mas seu corpo não respondeu bem a nenhuma das técnicas. Em um tratamento paliativo, com dose máxima de morfina, o paciente deu entrada em 9 de setembro no Hospital das Clínicas em Ribeirão com muitas dores, perda de peso e dificuldades para andar. O tumor havia se espalhado para os ossos. O prognóstico de Vamberto, de acordo com os médicos, era de menos de um ano de vida. Como uma última tentativa, os médicos incluíram o paciente em um “protocolo de pesquisa” e testaram a nova terapia, até então nunca aplicada no Brasil. A CART-Cell é uma forma de terapia genética já utilizada nos Estados Unidos, Europa, China e Japão. Esse método consiste na manipulação de células do sistema imunológico para que elas possam combater as células causadoras do câncer. Leia mais em G1.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Ministério da Saúde inicia Campanha de Vacinação contra o Sarampo

07 de out de 2019 às 15:23 | em: Saúde

Foto: Reprodução

Uma nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo foi iniciada nesta segunda-feira (7) pelo Ministério da Saúde. A vacinação será disponibilizada em todos os postos de saúde, com foco em dois grupos, um que vai doa dias 7 a 25 de outubro e irá imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, com o dia D de vacinação no dia 19 de outubro. Já o segundo grupo, previsto para iniciar no dia 18 e novembro, será direcionado para adultos na faixa-etária de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia. O Ministério da Saúde pretende vacinar 2,6 milhões crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Para isso, a pasta garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios. “Vacina é um direito da criança. Ela não consegue ir sozinha a uma unidade de saúde para se vacinar. Pais, responsáveis, avós chequem a carteira de vacinação como ato de respeito e de amor”, enfatizou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Se estiver incompleta, leve a criança para tomar a segunda dose. Se a criança não tiver tomado nenhuma, ela deve tomar a primeira dose e, na sequência, a segunda”, explicou o ministro. Para incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde irá disponibilizar R$ 206 milhões que serão destinados aos municípios que cumprirem duas metas estabelecidas pela pasta. Para receber esse recurso adicional, os gestores terão que informar mensalmente o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral e pentavalente e atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade com a primeira dose da vacina tríplice viral.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Anvisa cria portal para solicitação de canabidiol por meio de formulário eletrônico

05 de out de 2019 às 19:23 | em: Brasil,Saúde

Foto: Divulgação

Desde o dia 2 de outubro foi disponibilizado pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) um portal para a solicitação de importação de medicamentos a base de canabidiol (clique aqui). A partir de agora, os pedidos, conforme prescrição médica, poderão ser feitos em um formulário eletrônico. São permitidos, somente, o preenchimentos dos dados pelo paciente ou representante legal devidamente constituído.  De acordo com a Agência Brasil, a medida tem como objetivo agilizar as solicitações, no entanto, a Anvisa esclarece que nada muda em relação ao passo a passo dos pedidos. As solicitações feitas no formulário vão gerar processos que poderão ser autorizados ou não. “As etapas do processo de pedido de análise de importação continuam as mesmas e incluem a necessidade de o paciente ter consultado um médico e obtido uma prescrição do medicamento. Depois disso, é preciso fazer um cadastro junto à Anvisa e solicitar a análise de importação. Após a avaliação técnica do pedido, o órgão autoriza a compra do medicamento, que é o que permite a importação pelo paciente”, diz a Anvisa.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Remédio à base de substancia da maconha pode ser pedido pela internet no Brasil

03 de out de 2019 às 08:52 | em: Brasil,Saúde

Foto: OpenRangeStock/Thinkstock

A partir desta terça-feira (02), os pacientes que tiveram remédios a base de cannabidiol receitados poderão comprar o medicanto pela internet. A substância tem o mesmo princípio ativo da maconha e é indicada para vários tratamentos de saúde. Segundo a Agência Brasil, o paciente a quem foi recitado a substancia pode solicitar a importação de produtos feitos com cannabdiol por meio de formulário eletrônico. Para fazer a solicitação, é necessária a prescrição de profissional de saúde legalmente habilitado e o pedido deve ser preenchido no Portal gov.br, pelo paciente ou por um representante legal devidamente constituído. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que o formulário eletrônico deve agilizar o atendimento às solicitações, eliminando etapas como a triagem dos processos instaurados manualmente. O simples preenchimento do documento disponibilizado no portal dá origem a um processo que pode ou não ser autorizado. “Importante salientar que nada muda em relação ao passo a passo das solicitações. O que foi aprimorado foi o formulário para a realização de pedidos, além da adoção de uma nova porta de entrada para o requerimento”, explica a agência, em nota. “As etapas do processo de pedido de análise de importação continuam as mesmas e incluem a necessidade de o paciente ter consultado um médico e obtido uma prescrição do medicamento. Depois disso, é preciso fazer um cadastro junto à Anvisa e solicitar a análise de importação. Após a avaliação técnica do pedido, o órgão autoriza a compra do medicamento, que é o que permite a importação pelo paciente.”

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Doença similar ao calazar, porém mais grave, é descoberta no Nordeste

02 de out de 2019 às 21:43 | em: Nordeste,Saúde

Foto: Reprodução

Uma nova doença, com sintomas semelhantes à Leishmaniose visceral, mas mais grave e resistente ao tratamento, foi descoberta em Sergipe. Duas pessoas morreram por causa da doença, que já acometeu 150 pessoas em Aracaju. O parasita ainda é desconhecido, mas os pesquisadores já identificaram que ele é diferente da Leishmania, responsável pela Leishmaniose. A doença está sendo investigada por um grupo de pesquisadores brasileiros, que publicaram um artigo na Emerging Infectious Diseases, a revista do Centro de Controle de Doenças Infecciosas (CDC) dos Estados Unidos. A pesquisa é realizada no Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID), com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O diagnóstico e tratamento dos pacientes foi feito pelo médico Roque Pacheco de Almeida, professor do Departamento de Medicina da Universidade Federal de Sergipe, pesquisador e médico do Hospital Universitário/EBSERH de Aracaju. Os sintomas, segundo ele, são muito parecidos aos do calazar (nome mais popular da Leishmaniose visceral), mas evoluem com mais gravidade.

Leishmaniose

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 50 mil e 90 mil pessoas adoecem todos os anos com leishmaniose visceral. Dos casos registrados na América Latina, 90% ocorrem no Brasil. Também conhecida como calazar, ela é transmitida ao homem pela picada de fêmeas do inseto infectado, conhecido popularmente como mosquito palha ou birigui. A transmissão aos insetos ocorre quando fêmeas do mosquito picam cães ou outros animais infectados e depois picam o homem, transmitindo o protozoário Leishmania chagasi, causador da Leishmaniose Visceral. No ambiente urbano, o cão é a principal fonte de infecção para o vetor, podendo desenvolver os sintomas da doença, que são: emagrecimento, queda de pelos, crescimento e deformação das unhas, paralisia de membros posteriores e desnutrição, entre outros. Nos humanos, os sintomas da doença são febre de longa duração, aumento do fígado e do baço, perda de peso, fraqueza, redução da força muscular e anemia. Se não tratada, pode ser fatal.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: 7 dicas valiosas de como controlar a ansiedade e o nervosismo

25 de set de 2019 às 08:53 | em: Saúde

Foto: Reprodução

A ansiedade pode gerar sintomas físicos e psicológicos, como sensação de falta de ar, aperto no peito, tremores ou pensamentos negativos, por exemplo, que podem condicionar o dia-a-dia da pessoa e aumentar o risco de contrair doenças. Saiba 7 dicas que podem ajudar a controlar a ansiedade e o nervosismo e a ter uma vida melhor e mais plena:

1. Mudar de atitude

Uma das coisas que pode ajudar a reduzir a ansiedade é mudar a atitude em relação ao problema. Para isso, a pessoa deve tentar informar-se sobre aquilo que está causando a ansiedade, perceber se tem solução e resolver quanto antes. Caso a pessoa não possa resolver o problema, deve perceber que ficar ansiosa não vai melhorar a situação e por isso deve tentar mudar de atitude e relaxar o máximo possível.

2. Respeitar as suas limitações

Existem pessoas que sentem muita ansiedade, mas sofrem sozinhas com os problemas, o que faz com que se isolem, o que pode aumentar o sofrimento. Uma atitude que pode ajudar a superar este sentimento é pedir a ajuda de amigos, familiares ou mesmo um psicólogo, que podem ajudar a pessoa a ficar mais tranquila.

3. Respirar fundo e calmamente

Quando uma pessoa está muito ansiosa ou durante uma crise de ansiedade, é comum ocorrer uma sensação de falta de ar e aperto no peito, que são sintomas que se podem tornar muito desconfortáveis.  Nestes casos, a pessoa deve respirar fundo e calmamente, como se estivesse a respirar para a barriga. Além disso, outra coisa que pode ajudar é fechar os olhos e imaginar-se num local agradável, como numa praia, imaginando o mar com ondas cada vez mais lentas. Conheça uma técnica de respiração que ajuda a combater o estresse e a ansiedade.

4. Pensar positivo

Muitas vezes, a ansiedade surge devido a pensamentos negativos ou autodestrutivos, que às vezes são intensificados pela própria pessoa. Uma dica que pode ajudar a controlar estes pensamentos, é ver o lado positivo dos problemas que levam a sentimentos menos bons. Além disso, uma coisa que pode ajudar é lembrar de tudo o que é positivo que acontece no dia-a-dia e praticar a gratidão. Saiba como praticar a gratidão e descubra o seu poder.

5. Valorizar o presente

Muitas vezes, as pessoas sentem-se ansiosas por pensar muito no futuro, o que gera medos, fazendo com que se sofra por antecipação. Para contornar esta situação, a pessoa deve valorizar e viver o presente, evitando pensar demais no futuro. Se a ansiedade é causada pelo passado, nada poderá ser feito para mudá-lo e por isso, deve-se evitar investir muito tempo a pensar em coisas que já aconteceram e que não se podem mudar mais.

6. Identificar as causas de ansiedade

Geralmente, a ansiedade não surge sem motivo e, por isso, identificar as causas que estão na sua origem ou aquilo que gera tristeza, pode ajudar a pessoa a mantê-las longe. Além disso, quando surgirem pensamentos que a pessoa identificou como sendo causadores de tristeza e ansiedade, a pessoa vai conseguir afastá-los mais facilmente.

7. Praticar uma atividade

Praticar uma atividade é uma ótima forma de se distrair dos problemas que causam ansiedade, viver o tempo presente e manter a mente focada num objetivo. A prática regular de atividade física de baixo impacto como caminhar, andar de bicicleta ou nadar são ótimas armas para lidar com a ansiedade. Por isso, recomenda-se que a pessoa ansiosa faça exercícios todos os dias e, durante os exercícios, tenha pensamento relacionados à própria atividade física ou outros pensamentos positivos. Ocupar a mente com algo que seja prazeroso e útil também é uma ótima forma de controlar a ansiedade. Veja como a alimentação pode ajudar:

e, mesmo ao seguir todas estas orientações, a pessoa continuar manifestando sintomas de ansiedade, tais como dor de barriga, dor de cabeça, enjoo, tontura, medo e ficar pensando sempre na mesma situação, de forma prejudicial, recomenda-se uma consulta com um psicólogo ou psiquiatra, pois eles podem ajudar a pessoa através de terapia ou indicar medicamentos para combater a ansiedade e a depressão.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Serrinha: Hospital de olhos adquire equipamentos de última geração para realizar tratamento completo de catarata

23 de set de 2019 às 17:50 | em: Saúde,Serrinha

Foto: Divulgação

O Hospital Oftalmológico de Serrinha adquiriu nos últimos dias, novos equipamentos para realizar tratamento completo de catarata. A unidade é uma das mais modernas da região e conta com aparelhos importados de última geração. Além de pacientes de Serrinha, o hospital atende também moradores de outras cidades circunvizinhas. Na unidade, são realizados cirurgias de catarata, exames para prescrição de óculos, entre outros mais específicos de retina, estrabismo, glaucoma e saúde ocular em geral. O HOF é o primeiro da região e pioneiro a disponibilizar  equipamento que incorpora a última palavra em tecnologia para cirurgia de Catarata.

“Nós do HOF, somos o único hospital da região sisaleira a realizar todo o tratamento da catarata na cidade de Serrinha. Isso só foi possível devido a iniciativa de investir em equipamentos de ultima geração e contar com médicos extremamente qualificados e reconhecidos pelo CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia)” disse o Diretor Geral da HOF, Thiago Freire.”O paciente ganha a comodidade de conseguir fazer todo o tratamento da catarata na cidade de Serrinha. Realizando os exames pré-cirúrgicos, a cirurgia da catarata juntamente com todos os exames e cuidados do pós-cirúrgico. Enfim, O HOF passa a cuidar de todo o ciclo do tratamento da catarata na cidade de serrinha”, completou Thiago. Com isso o HOF passa a ser uma referência no tratamento da catarata na região sisaleira.

Galeria de fotos

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Jovem vence o câncer por intercessão de Nossa Senhora Aparecida

23 de set de 2019 às 09:33 | em: Brasil,Saúde

Foto: Reprodução

Há 3 anos, a vida de Sara Conceição Santiago Ferreira teve uma reviravolta. Jovem carioca, aos 18 anos, descobriu que tinha câncer. Mas, hoje, aos 26, ela testemunha sua cura por meio da intercessão de Nossa Senhora Aparecida.

Leia o testemunho na íntegra:

Em 2011, descobri que estava com câncer, do tipo Linfoma de Hodgkin. Passei por 12 sessões de quimioterapia e 21 de radioterapia. E no final do ano, já estava em remissão (sem a doença). Sempre me mantive firme e confiante na intercessão de Nossa Senhora Aparecida. Em março de 2014 em uma consulta de rotina, descobrimos que o Linfoma havia voltado e mais agressivo e a solução seria a realização de um Transplante Autólogo De Medula Óssea. Passei por 35 sessões de quimioterapia as quais me deixaram muito debilitada e que ressaltou algumas complicações. E, por intervenção de Nossa Senhora Aparecida, não perdi minha visão. Por problemas burocráticos do governo do Rio e Janeiro, tive dificuldades para a realização do meu transplante, o qual foi realizado em 18 de março de 2016 no Hospital Universitário de Juiz de Fora – Minas Gerais. E minha medula pegou no dia 29 de março. A demora não foi por acaso, foi no Ano da Misericórdia e sei que Nossa Senhora Aparecida sempre esteve ao meu lado cuidando e intercedendo para que tudo acontecesse da melhor maneira possível. No dia 29 de Julho de 2017 (Ano Mariano), pude estar realizando um grande sonho (meu e de minha mãe Silvana), conhecendo a Casa da Mãe Aparecida e pagando a nossa promessa, juntamente com o nosso Pároco, Padre Silvano Salvatte Zanon. Deixamos na Sala das Promessas uma sacolinha com os meus cabelos que caíram durante os anos de tratamento. Sempre me senti no colo da Mãe Aparecida. Através Dela alcancei e venho alcançando muitas graças. E hoje, prestes a completar 2 anos de Transplante, estou muito bem graças a Deus e a intercessão e proteção de Nossa Senhora Aparecida, sigo apenas em acompanhamento, de 3 em 3 meses refazendo e exames, durante 5 anos. Muito feliz por compartilhar um pouquinho da minha história com os Jovens de Maria. Sou uma Jovem de Maria!

Fonte: FlorSanta

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: Médico Dr. Fernando Ribeiro participa de evento sobre Ultrassonografia

19 de set de 2019 às 10:05 | em: Araci,Salvador,Saúde

Foto: Divulgação

A III Jornada de Ultrassonografia da SBUS/BA visa a promoção da atividade médica científica, atualizando os principais temas da especialidade, integrando os associados de todo o estado. Neste evento, as aulas ministradas são objetivadas de forma a contemplar o que realmente é realizado na prática clínica, baseado em evidências, alcançando assim um melhor aprendizado sobre a aplicação da ultrassonografia no dia a dia. O médico Dr. Fernando Ribeiro foi um dos profissionais que participou do evento, nos dias 14 e 15 de Setembro. Ao site A Voz do Campo, ele disse que foram discutidos vários temas de interesse médico e atualizações com a participação de vários professores ícones no Brasil. “O evento foi muito produtivo e teve uma grande participação dos médicos baianos que exercem a especialidade”, disse o médico. O evento ocorreu em Salvador.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: União autoriza repasse para ações de imunização contra o sarampo em Salvador

17 de set de 2019 às 15:38 | em: Bahia,Saúde

Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde autorizou o repasse de recursos financeiros do Fundo Nacional de Saúde (FNS) para Salvador referente ao Bloco de Custeio das Ações e Serviços Públicos de Saúde, a serem alocados no Grupo de Vigilância para implementação de ações de imunização para o controle do surto e interrupção da cadeia de transmissão do sarampo. Conforme publicação no Diário Oficial da União desta terça-feira (17), o valor do repasse é de R$ 859.687,40.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

OMS mostra que 5 pessoas morrem a cada minuto por erro médico

15 de set de 2019 às 07:44 | em: Mundo,Saúde

Foto: Ilustração

Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que todos os anos milhões de pessoas sofrem as consequências, muitas vezes fatais, de erros médicos. As vítimas são sobretudo pessoas de camadas sociais mais pobres. Em entrevista em Genebra, o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, informou que “morrem por minuto cinco pessoas devido a tratamento inadequado”. Outro representante da organização, Neelam Dhingra-Kumar, comentou que se trata de “um problema global”, muitas vezes explicável por uma hierarquia demasiadamente rígida nos sistemas de saúde, em que médicos ou enfermeiros mais jovens não se atrevem a falar, ou funcionários encobrem erros cometidos por temer represálias. Ainda segundo a OMS, quase metade (40%) dos pacientes sujeitos a tratamento ambulatório sofre os efeitos de erros médicos, percentual que baixa significativamente nos hospitais, embora permaneça, ainda assim, em preocupantes 10%. A pesquisa mostra que anualmente 2,6 milhões de pessoas morrem nos 150 países de baixo ou médio rendimento devido a tratamentos médicos errados. Os erros médicos abrangem desde diagnósticos errados a medicamentos errados, desde radiações inapropriadas a infecções hospitalares. A esses e outros erros possíveis são acrescentadas, por exemplo, a amputação de um membro quando a indicação era de amputar outro, ou a operação de um hemisfério cerebral quando a indicação era de operar o outro. A ideia de que os erros médicos podem ser justificados por medidas de contenção financeira é contestada pelos peritos da OMS, mostrando que, pelo contrário, os sistemas onde os pacientes são, com frequência, vítimas desses erros acabam por gastar mais dinheiro para remediar os danos. O exemplo inverso é o dos hospitais Medicare, nos Estados Unidos, que teriam poupado o equivalente a cerca de 25 bilhões de euros entre 2010 e 2015 devido a melhores controles de segurança, para evitar os erros. A Alemanha é também apontada como um bom exemplo na prevenção dos erros médicos.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Surto de sarampo já atinge 16 estados; mais de 3,3 mil casos são confirmados

13 de set de 2019 às 13:55 | em: Brasil,Saúde

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O Brasil já possui 16 estados com surto ativo de de sarampo. De acordo com balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, são 3.339 casos confirmados da doença em todo o país. Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais passaram a fazer parte da lista. Os casos suspeitos de sarampo chegam a 24.011, sendo que 17.713 estão em investigação e outros 2.957 foram descartados. Neste ano, quatro mortes por sarampo foram confirmadas. Três em crianças com menos de um ano e um homem de 42 anos. Nenhum deles havia sido vacinado.  O principal foco da doença é no estado de São Paulo, que possui 97,5% dos casos confirmados (3.254). Rio de Janeiro (18), Pernambuco (13), Minas Gerais (13), Santa Catarina (12), Paraná (7), Rio Grande do Sul (7), Maranhão (3), Goiás (3), Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (1) e Sergipe (1) são os outros estados que registram casos de sarampo.

 

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: Casos de dengue crescem e Ministério da Saúde lança nova campanha

11 de set de 2019 às 16:00 | em: Saúde

Foto: Ilustração

O número de casos de dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, aumentou no Brasil; ao todo, 650 pessoas morreram entre 30 de dezembro de 2018 e 24 de agosto de 2019. A região Sul foi a que teve o maior aumento percentual de novos casos das três doenças. A dengue apresentou o maior aumento -neste ano 1.439.471 pessoas foram diagnosticadas entre janeiro e 24 de agosto, alta de 599,5% em relação ao mesmo período de 2018. A taxa de incidência da doença foi de 690,4 casos por 100 mil habitantes. Foram registradas 591 mortes. São Paulo foi o estado com o maior aumento registrado, 3.712%, seguido pelo Paraná, com 3.563%. Já os casos de chikungunya passaram de 76.742 no ano passado para 110.627 em 2019, com taxa de 53,1 casos para cada 100 mil pessoas. O estado com a maior variação percentual foi Alagoas, 1.011%, um salto de 138 casos para 1.534. Quanto aos casos de zika, o crescimento registrado no país foi de 47,1%, tendo sido contabilizados 9.813 episódios e 2 mortes. A taxa de incidência é de 4,7 casos por 100 mil habitantes. O estado com maior aumento percentual foi o Rio Grande do Sul, com 1.083%. Nesta quarta (11) o Ministério da Saúde lançou uma nova campanha publicitária de conscientização para combater o mosquito transmissor. “O objetivo é conscientizar os gestores estaduais e municipais de saúde e toda a população sobre a importância de se organizar antes da chegada do período chuvoso no combate aos criadouros do mosquito”, diz o comunicado do ministério. A campanha foi adiantada para setembro devido ao aumento no número de casos antes mesmo do período de chuvas e da chegada do verão. O Aedes aegypti prolifera por meio dos ovos das fêmeas depositados em paredes de objetos e em locais próximos à água parada. Para que uma pessoa tenha dengue, zika ou chikungunya, ela precisa ser picada pela fêmea do mosquito, que necessita de sangue para que os ovos possam amadurecer. Para eliminar focos de reprodução do mosquito e, portanto, da doença, lave com escova e sabão os pratinhos de plantas em que não há areia e que tiveram acúmulo de água. Apenas jogar a água fora não é suficiente. O ideal é lavar esses objetos uma vez por semana.  Além disso, não deixe destampados jarras, garrafas, potes e baldes com água e sempre lave-os com sabão. No caso das garrafas sem uso, embale-as e guarde-as de cabeça para baixo ou em locais cobertos. Embale e jogue no lixo objetos que possam acumular água e mantenha a caixa d’água fechada e com tampa. O lixo e a lixeira devem ser bem fechados; não os descarte em terrenos baldios ou em locais em que não há recolhimento pelos órgãos públicos.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Bahia enfrenta problema de desabastecimento de vacina pentavalente

11 de set de 2019 às 09:46 | em: Bahia,Notícias,Saúde

Foto: Divulgação

A Bahia tem enfrentado problema de desabastecimento da vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e hemófilo B. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), que recebe a imunização do Ministério da Saúde e repassa para as gestões municipais, reconhece um problema no recebimento de lotes do imunizante e atribui a responsabilidade ao governo federal. Segundo o Bahia Notícias, a Sesab esclarece que realmente há um desabastecimento da vacina pentavalente. Em 11 de julho o laboratório “Biologicals E. Limited”, responsável pela produção e importação das vacinas utilizadas no Brasil, de origem indiana, teve três lotes do imunizante interditados a partir de uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o documento, a interdição se deu “considerando os resultados insatisfatórios no ensaio de aspecto conforme evidenciado nos laudos de análise”, feitos pela Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Na publicação a medida ainda foi classificada como “de interesse sanitário”. Dias depois, após resultados de inspeções considerados insatisfatórios a Anvisa determinou, “como medida de interesse sanitário”, a suspensão da importação, distribuição e uso da vacina pentavalente produzida pelo laboratório indiano.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Bahia é terceiro estado brasileiro em número de internamentos por tuberculose no SUS

09 de set de 2019 às 09:55 | em: Bahia,Brasil,Saúde

Foto: Reprodução

Tuberculose pulmonar é uma doença que continua ameaçando a população brasileira. No últimos 11 anos, entre 2008 e 2018, o país registrou uma média de 24 internamentos pelo Sistema Único de Saúde de pacientes com a doença, que é causada por uma bactéria, Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK). De acordo com dados coletados no portal DataSus, do Ministério da Saúde, no período foram registrados 94.435 de internamentos em todo o país. No ranking nacional São Paulo lidera com 17.495 ocorrências, seguido de Rio de Janeiro, com 12.938, e Bahia 9.527 casos. Apenas no primeiro semestre de 2019, os números de internamentos já somam 4.143, mantendo a média de 24 a cada dia. Neste ano, a Bahia melhorou uma posição, sendo o quarto estado com mais notificações da doença da rede pública, com 311 registros. Quanto ao perfil dos pacientes, segundo o DataSus, o primeiro semestre de 2019 mostrou que homens entre 40 e 49 anos sofrem mais com a doença, representando 73% das ocorrências para o período. Na Bahia, o perfil se repete. No país, 2008 foi o ano com maior número de internamentos, quando 10.760 pessoas precisaram ficar hospitalizadas por causa da doença. Na Bahia, o ano de pico foi 2014, com 1.051 notificações.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Mortes por sarampo no Brasil vão a quatro; casos em 90 dias se aproximam de 2.800

05 de set de 2019 às 09:14 | em: Brasil,Saúde

Foto: Ilustração

Subiu para quatro o número de mortes confirmadas por sarampo no país. O novo registro ocorreu em Pernambuco, onde a secretaria estadual de saúde confirmou a morte de uma criança com menos de um ano. Outras três mortes ocorreram em São Paulo, estado que responde por 98% dos casos da doença até agora. Só nos últimos 90 dias, parâmetro adotado pelo Ministério da Saúde para monitorar o surto, o Brasil registrou 2.753 casos confirmados. Destes, 2.708 ocorreram em São Paulo, 15 no Rio de Janeiro, 12 em Pernambuco, sete em Santa Catarina e três no Distrito Federal. Os estados de Goiás, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Piauí registraram um caso cada. Segundo o Ministério da Saúde, os registros estão distribuídos em 120 municípios. Já em Goiás e Piauí, os registros ocorreram em outros locais, mas receberam atendimento no estado. Atualmente, a faixa etária com maior número de registros de casos é a de bebês menores de um ano. Para esse grupo, a incidência da doença é de 54,2 casos a cada 100 mil habitantes. Em seguida, estão crianças de um a quatro anos, com 15,8 casos por 100 mil habitantes, e jovens de 20 a 29 anos, com 10,5 casos por 100 mil habitantes.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.