Saúde

Após 20 anos sem sarampo, Bahia tem mais de 90 casos suspeitos da doença em análise

14 de ago de 2019 às 16:22 | em: Saúde

Foto: Ilustração

Após 20 anos sem casos de sarampo, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) analisa 93 notificações de suspeitas da doença no estado. Conforme o Ministério da Saúde, a Bahia está na lista de estados com surto ativo da doença, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados. Segundo a Sesab, o estado tem, até agora, a confirmação de três casos importados de sarampo em 2019, ou seja, de pessoas que contraíram a doença fora de território baiano, mas tiveram a confirmação quando estavam no estado. De acordo com informações da Sesab, foram notificados 190 casos de sarampo em 2019. Desses, 96 foram descartados após exames no Laboratório Central do Estado da Bahia (Lacen). Um é o do adolescente que mora na capital baiana e teve a doença confirmada após voltar de uma viagem à Espanha. Outros 93 casos suspeitos continuam em análise. Segundo o órgão, os outros dois casos confirmados da doença são de uma pessoa que mora em São Paulo e chegou em Porto Seguro, no sul da Bahia, em junho deste ano, e de um paciente que estava em São Paulo e veio para a capital baiana, mas não mora na cidade. Esses dois casos não são contabilizados no boletim de notificações da doença da Sesab. No último sábado (10), cerca de 20 mil pessoas se vacinaram contra a doença, em Salvador, quando foi realizado o Dia D de imunização contra o sarampo, na capital baiana. Segundo a prefeitura, na ocasião, mais de 40 mil pessoas foram até as unidades de saúde para se proteger. Desse total, cerca de 20 mil iniciaram ou completaram o esquema vacinal, ou seja, quase metade dos indivíduos que procuraram os postos já estava protegido e não precisou ser revacinado.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Exame de sangue criado nos EUA detecta Alzheimer com 20 anos de antecedência

05 de ago de 2019 às 17:06 | em: Saúde

Foto: Ilustração

Pesquisadores americanos desenvolveram um exame de sangue que consegue prever com 20 de anos de antecedência a possibilidade do indivíduo desenvolver Alzheimer. Segundo o portal Viva Bem, do UOL, os cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, conseguiram detectar no exame os níveis da proteína beta-amiloide, que ao ser acumulada serve de aviso para a presença da doença. Participaram do estudo cerca de 158 pessoas com idade adulta acima de 50 anos. A precisão do exame de sangue para análise dos fatores de risco chegou a 94% e o sexo biológico não foi fator de significante para a análise.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: Projeto exige exame psicológico em grávidas para evitar depressão pós-parto

31 de jul de 2019 às 16:33 | em: Brasil,Saúde

Foto: Ilustração

Um projeto de lei em tramitação no Senado e já aprovado na Câmara dos Deputados inclui a avaliação psicológica de gestantes nos exames pré-natal. O intuito, segundo o texto do PL, é “detectar a propensão ao desenvolvimento de depressão pós-parto”. O PL exige que as mulheres que tenham a propensão identificada sejam encaminhadas para psicoterapia. Mulheres que derem à luz também serão submetidas à avaliação entre 48 horas e 15 dias após o parto e, como as grávidas, caso haja indícios do transtorno, serão encaminhadas para tratamento. De autoria do médico e deputado federal Célio Silveira (PSDB-GO), o PL da Câmara nº 98/2018 está, agora, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, aguardando votação. A relatora do projeto é a senadora Leila Barros (PSB-DF), a Leila do Vôlei, que será favorável à proposta, segundo apurado pela reportagem. Depois que seu parecer for apresentado, o PL será discutido na comissão e, se aprovado, segue para votação no plenário da Casa. Se acatado pelos senadores, avança para a sanção presidencial. A lei é uma tentativa de diminuir os índices da doença no Brasil. Segundo estudo da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), feito em 2016, 25% das gestantes têm algum sintoma de depressão pós-parto, como irritabilidade, angústia, desânimo e desinteresse. Já a incidência da doença, diagnosticada, varia de 13,5% a 20%, segundo a psicóloga Alessandra Arrais, pós-doutora em psicologia perinatal pela UnB (Universidade de Brasília), que tem um trabalho sobre o pré-natal psicológico para prevenção da depressão pós-parto. O país ocupa o 14º lugar entre 40 nações com maior incidência de depressão perinatal, de acordo com pesquisa publicada na revista científica “Frontiers of Psichiatry” e assinada por três pesquisadoras americanas, das universidades de Chapman, Califórnia e Palo Alto. A saber, os três primeiros países são: Chile, África do Sul e Turquia. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o número de casos é maior em países em desenvolvimento. “O contexto socioeconômico influencia na saúde mental da população no geral, inclusive da gestante”, explica a psicóloga perinatal Marcia Baldisserotto, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz. “Problemas como acesso à alimentação adequada e a saneamento básico, empregos precários e insegurança econômica são fatores de estresse em um momento da vida da mulher que já é estressante por si só, o que aumentam a possibilidade de desenvolver a doença”, afirma a psicóloga.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Alerta às hepatites virais; artigo do médico Tiago A. Fonseca Nunes

31 de jul de 2019 às 16:04 | em: Saúde

Autor | Foto: Arquivo Pessoal

Em 2010, a Organização Mundial de Saúde (OMS) instituiu a data de 28 de julho como o Dia
Mundial de luta contra as Hepatites Virais. Desde então, uma série de medidas estratégicas
através do SUS (Sistema Único de Saúde) são postas em prática para enfrentar as hepatites
no Brasil. Porém, muitos são os desafios para que os altos índices diminuam a cada ano. A
Bahia é o estado do Nordeste com maior número de mortes por hepatite B, de acordo com
dados do ministério da saúde. A hepatite viral (tipos A, B, C, D e E) é um grande problema de saúde em todo o mundo. Milhões de pessoas estão infectadas com as hepatites do tipo B e C, por exemplo. Na grande maioria desses pacientes, mesmo com a doença de forma cronificada, podem não apresentar sintomas. Assim sendo, aumentam os riscos para as consequências do não tratamento, que incluem cirrose, insuficiência hepática e cêncer de fígado. Coletivamente, as hepatites B e C crônicas são a causa mais frequente de transplantehepático. A nova estratégia do Setor Global de Hepatite da Saúde define metas para a eliminação da hepatite viral como uma ameaça à saúde pública até 2030 e fornece metas de resultados para reduções de novas infecções e mortalidade, bem como metas de prestação de serviços que incluem testes, diagnóstico e tratamento.

Foto: Ilustração

As diretrizes de testes de hepatite da OMS para adultos, adolescentes e crianças em países de renda baixa e média descrevem a abordagem de saúde pública para fortalecer e expandir as práticas atuais de testagem das hepatites virais, bem como intervenções para promover a ligação à prevenção e cuidados. As direções futuras e inovações nos testes de hepatite incluem estratégias para melhorar o acesso (ampliando a informação sobre a doença e seus riscos), como por meio do uso de instalações existentes – a exemplo das Unidades Básicas de Saúde. Estudos recentes tem sido direcionados a estabelecer plataformas de multi-doença para permitir testes de múltiplos patógenos (doenças) e autoteste potencial para hepatite viral. Além disso, soma-se os esforços da comunidade científica em desenvolver novos medicamentos para o tratamento das
hepatites, que tem demostrado alta eficácia terapêutica (acima de 90%), e pela busca vacina
para hepatite C (vírus com alta taxa de mutação, o que dificulta o desenvolvimento da vacina).
Em suma, é imprescindível à população atentar para os riscos de transmissão das hepatites
(relações sexuais desprotegidas, materiais não esterilizados em estúdios de tatuagem,
compartilhamento de instrumentos de manicure, uso de lâminas de barbear de outras pessoas,
compartilhamento de agulhas, seringas pra uso de drogas), saber das medidas de preventivas
como a vacinação. Em paralelo, associando-se ao incremento de esforços do poder público em
ampliar os investimentos no combate à hepatite para que definitivamente deixe de ser uma
ameça à saúde pública. Desse modo, milhares de vidas serão preservadas e poderemos de
fato ver os índices de hepatite caírem significativamente.

Autor do texto: Tiago A. Fonseca Nunes
Médico e escritor

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: Remédio contra câncer de mama reduz queda de cabelo e volta da doença

29 de jul de 2019 às 16:29 | em: Brasil,Saúde

Foto: Ilustração

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, aprovou um novo tratamento para pacientes com câncer de mama agressivo,  HER2-positivo, em estágio inicial, que apresentam doença residual invasiva depois de terapia prévia à cirurgia. O medicamento injetável chamado T-DM1, produzido pela Roche, reduziu em 50% o risco de recorrência do câncer ou morte nessas pacientes, de acordo com o estudo Katherine, publicado em dezembro no New England Journal of Medicine – mas só agora teve liberação por aqui. A novidade é considerada pela comunidade científica o maior avanço em 15 anos para essas pacientes, além de apresentar menos efeitos colaterais, como a queda de cabelo pós-quimioterapia. Ao contrário da quimioterapia convencional administrada de forma sistêmica e que pode agir em todas as células do organismo, a quimioterapia do T-DM1 é liberada seletivamente no interior das células cancerígenas. A precisão desse mecanismo de ação permite que as pacientes apresentem menos efeitos colaterais, como a queda de cabelo, em comparação com a quimioterapia tradicional. Ainda de acordo com o estudo Katherine, durante três anos, 88,3% das pacientes tratadas não tiveram retorno do câncer de mama, ou morte, em comparação com as 77% tratadas com a terapia padrão anterior. “Esta é a primeira terapia anti-HER2 aprovada especificamente para essas pacientes, que possuem maior risco de recorrência do tumor”, disse o oncologista clínico Max Mano, do Hospital Sírio-Libanês, que participou do estudo. “Os resultados são promissores e colocam o T-DM1 como o novo padrão de tratamento para esses casos. É a principal mudança na prática clínica em face da doença HER2 desde o lançamento do trastuzumabe no contexto adjuvante (após a cirurgia), há quase 15 anos”, lembra. O Brasil registra quase 60 mil novos casos de tumores de mama por ano, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer, Inca.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Governo Bolsonaro disponibiliza R$ 7,3 milhões para cirurgias eletivas do SUS na Bahia

29 de jul de 2019 às 16:08 | em: Saúde

Fonte: Ilustração

A presidência da República, através do Ministério da Saúde, disponibilizou R$ 7,3 milhões para a ampliação do acesso aos procedimentos cirúrgicos eletivos, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) na Bahia, conforme publicação no Diário Oficial da União desta segunda-feira (29). O repasse será feito por meio do Componente Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (Faec). Ao todo, foi disponibilizado para todos os estados o montante de R$ 100 milhões, dividido conforme a população de cada local.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Saúde: Consumo abusivo de álcool atinge 17,9% da população

26 de jul de 2019 às 08:54 | em: Brasil,Saúde

Foto: Marcos Santos / USP Imagens / CP Memória

O consumo abusivo de álcool atinge 17,9% da população adulta no Brasil. Entre as mulheres, o aumento desse índice foi de 42,9% analisando o período de 2006 a 2018. Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico de 2018, do Ministério da Saúde. O número entre os homens não teve um aumento tão grande. Em 2006, o percentual era de 24,8%, crescendo para 26% em 2018. Entre as mulheres, a porcentagem subiu de 7,7% para 11%. A pesquisa apontou ainda que o uso abusivo entre os homens é mais frequente na faixa etária de 25 a 34 anos, 34,2% e entre as mulheres nas idades de 18 a 24 anos (18%). De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, o alto índice entre às mulheres se deve a uma mudança de comportamento. “Elas estão mais presentes no mercado de trabalho e com uma vida social mais ativa. A estratégia do Ministério da Saúde para reduzir esse aumento expressivo é melhorar a informação. Trabalhar a informação sobre os malefícios do álcool, explicar sobre o consumo regular e social mais sustentável. Entendemos que precisamos intensificar ainda mais a informação não só para esse grupo, mas para toda a população”, afirmou. É considerado ‘uso abusivo de álcool’, a ingestão de quatro ou mais doses entre as mulheres e cinco ou mais doses de bebidas alcoólicas entre os homens, em uma mesma ocasião, nos últimos 30 dias. O Ministério da Saúde alerta que o consumo de qualquer tipo de bebida alcoólica pode trazer danos imediatos à saúde ou a médio e longo prazo. O uso abusivo de álcool é uma pauta intersetorial e também um fator de risco que influencia negativamente dois aspectos: aumento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs); e o aumento de agravos, como acidentes e violência.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Com contrato da Bahiafarma suspenso, SUS pode ter déficit de 50% no estoque de insulina

20 de jul de 2019 às 09:37 | em: Brasil,Saúde

Foto: Reprodução / EPTV

A suspensão dos contratos com sete grandes laboratórios públicos para produção de 19 medicamentos pelo Ministério da Saúde pode gerar um déficit de 50% nos estoques de insulina do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. Isso porque a Bahiafarma, um dos laboratórios, é responsável pela produção de metade da quantidade consumida em todo país. A informação é da assessoria da instituição. Nesta terça-feira (16), o ministério colocou 18 medicamentos e uma vacina advindos das Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDPs) em “processo de suspensão”. Quando confrontado sobre como isso prejudicaria o abastecimento à população, o ministério afirmou que vem realizando compras desses produtos por outros meios previstos na legislação.  Além da insulina, outros medicamentos suspensos servem para o tratamento de doenças como o parkinson e o câncer, por exemplo. Ao todo, a economia que os PDPs proporcionaram nos últimos oito anos, de acordo com a Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil (Alfob), foi de R$ 20 bilhões. Segundo a Bahiafarma, cada comprimido de Cloridrato de Sevelâmer, medicamento utilizado no tratamento de doenças renais crônicas, por exemplo, era comprado por R$ 6,70, em média, antes da assinatura da PDP, em 2013. Hoje, esse preço é de R$ 1,55 – e são produzidos cerca de 70 milhões de comprimidos por ano para abastecer o SUS.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Hemoba divulga roteiro das unidades móveis em Salvador e Feira de Santana

04 de jul de 2019 às 10:57 | em: Bahia,Saúde

Foto: Human blood in storage

Durante esta semana, os Hemóveis da Fundação Hemoba estacionam no Salvador Norte Shopping e no Shopping Bela Vista, em Salvador, e no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana. Os candidatos interessados em doar sangue, ou fazer o cadastro para doador de medula óssea, encontram o serviço de coleta itinerante funcionando de hoje (03) a sexta-feira (05), sempre das 8h às 17h. Para doar sangue, o voluntário deve estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 quilos e ter idade entre 16 e 69 anos – menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável legal. É necessário estar descansado (ter dormido pelo menos 6h nas últimas 24h) e bem alimentado, tendo, preferencialmente, ingerido alimentos sem gordura, e portar um documento oficial com foto (RG, carteira de trabalho, carteira de motorista ou de reservista) em bom estado de conservação.

ACOMPANHE O ROTEIRO DOS HEMÓVEIS

SALVADOR – BA

Onde: Salvador Norte Shopping
End.: BA-526, 305 – São Cristóvão
Quando: 03 a 05 de julho (quarta a sexta-feira)
Funcionamento: 8h às 17h

Onde: Shopping Bela Vista
End.: Alameda Euvaldo Luz, 92 – Horto Bela Vista
Quando: 03 a 05 de julho (quarta a sexta-feira)
Funcionamento: 8h às 17h

FEIRA DE SANTANA – BA

Onde: Hospital Clériston Andrade
End.: Avenida Eduardo Fróes da Mota, s/n, 35° BI
Quando: 03 a 05 de julho (quarta a sexta-feira)
Funcionamento: 8h às 17h

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Superação: Menina de 2 anos vence câncer de ovário raríssimo

29 de jun de 2019 às 11:29 | em: Saúde

Foto: Reprodução

Uma garotinha de apenas 2 anos foi diagnosticada no final do ano passado com um raríssimo câncer de ovário, mas agora, seis meses depois, Kenni venceu a doença! A pequena vive com sua família na Geórgia, no sul dos Estados Unidos. Ela foi diagnosticada com câncer de ovário já no estágio 3. Em fevereiro, uma cirurgia foi realizada para remover os tumores localizados. Depois, os médicos realizaram quatro rodadas de quimioterapia. Neste mês, os pais de Kenni, Mike e Meagan Xydias, receberam a excelente notícia de que a filha estava curada da doença. “Hoje nós conversamos com o oncologista e fomos informados de que todos os exames de Kenni apresentaram a remissão completa do câncer.

Foto: Reprodução

Não há mais sequer vestígios da doença em seu abdômen. As radiografias também comprovaram essa constatação. Estamos muito felizes!”. “Não há ‘obrigados’ o suficiente para expressar todo o amor, carinho e orações que recebemos de amigos, conhecidos e familiares, que persistiram conosco até o fim, até a nossa vitória. Foram quatro meses de muita luta, mas tudo valeu a pena ao final”, escreveu Megan em um post do Facebook. Agora que Kenni está livre do câncer, Mike e Meagan compartilham suas experiências e dão conselhos a outros pais que têm filhos que enfrentam o câncer. Eles também desejam doar uma quantia em dinheiro para as instituições filantrópicas que os auxiliaram nos quatro meses de enfrentamento da doença até a cura de Kenni. “É o mínimo que podemos fazer”, concluíram.

Fonte: Sunny Skyz/Fotos: Reprodução/Sunny Skyz

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Música ajuda no desenvolvimento cerebral de bebês prematuros

19 de jun de 2019 às 16:26 | em: Saúde

Foto: Ilustração

Não é novidade que a música faz bem pra todos, mas no caso dos bebês, os cientistas descobriram que a música orquestrada impulsiona o neurodesenvolvimento de prematuros. Para ajudar os cérebros desses recém-nascidos frágeis a se desenvolverem, apesar do ambiente estressante da terapia intensiva, pesquisadores da Universidade de Genebra (UNIGE) e dos Hospitais Universitários de Genebra (HUG) propõem uma solução original: música especialmente escrita para eles. Os primeiros resultados, que foram publicados na Academia Nacional de Ciências (PNAS) nos Estados Unidos, são surpreendentes: imagens médicas revelam que as redes neurais de bebês prematuros que ouviram essa música estão se desenvolvendo muito melhor. A cada ano, a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do HUG acolhe 80 crianças nascidas cedo demais – entre 24 e 32 semanas de gravidez, ou seja, quase quatro meses antes do previsto para algumas delas. A grande maioria sobreviverá, mas a metade desenvolverá desordens neuro-desenvolvimentais, incluindo dificuldades de aprendizagem, distúrbios emocionais ou emocionais. “Ao nascer, os cérebros desses bebês ainda são imaturos. O desenvolvimento do cérebro deve, portanto, continuar na unidade de terapia intensiva, em uma incubadora, sob condições muito diferentes do que se ainda estivessem no ventre da mãe ”, explica Petra Hüppi, professora da Faculdade de Medicina da UNIGE e chefe da Divisão de Desenvolvimento e Crescimento da HUG. , quem dirigiu este trabalho. “A imaturidade do cérebro, combinada com um ambiente sensorial perturbador, explica por que as redes neurais não se desenvolvem normalmente”.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Garota de 16 anos morre de dengue na Bahia

18 de jun de 2019 às 09:21 | em: Bahia,Saúde

Foto: Reprodução/TV Bahia

Uma adolescente de 16 anos morreu de dengue, no norte da Bahia. A garota era da cidade de Presidente Dutra e estava internada em Irecê. Ela faleceu um dia após dar entrada no Hospital Regional Dr Mario Dourado Sobrinho. Thalia Ferreira Silva reclamava de dores abdominais quando foi internada no dia 10 de junho. Amostras do sangue da adolescente foram enviadas para o Laboratório Central (Lacen), em Salvador, onde foram analisadas. De acordo com o Núcleo Regional de Saúde que atende a região de Irecê, o resultado confirmando a doença saiu nesta segunda-feira (17). O exame que indica o tipo de dengue deverá ter resultado divulgado nos próximos dias. A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) registrou entre dezembro do ano passado e junho deste ano 15 mortes por dengue confirmadas e outras 11 suspeitas, que estão sob investigação. Durante o período, foram 33.487 mil notificações de prováveis casos de dengue no estado. No mesmo período de 2018, foram pouco menos de 6 mil casos notificados.

Feira de Santana

Na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, uma criança de 1 ano morreu com suspeita da doença no domingo (16). A criança deu entrada em uma unidade de saúde particular com suspeita de outros diagnósticos, e, quando foi transferida para outro hospital, os profissionais de saúde suspeitaram que poderia ser dengue. A Secretaria Municipal de Saúde disse que a amostra de sangue da paciente foi encaminhada para o Lacen e o resultado deve sair em até cinco dias. Do início do ano até agora, já são oito mortes por dengue confirmadas em Feira de Santana. Dos 10.048 casos suspeitos no município, 1.353 já foram confirmados.

Fonte: G1/BA

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Descoberta sem precedentes transforma todos os tipos de Sangue universal

17 de jun de 2019 às 09:01 | em: Brasil,Saúde

Foto: Ilustração

Um um avanço que poderá salvar milhares de vidas, os cientistas descobriram uma maneira de converter o tipo A de sangue para o tipo universal, que é seguro para todos os pacientes, usando micróbios encontrados no intestino humano. Um novo estudo mostrou como as enzimas podem ser usadas para converter os glóbulos vermelhos tipo A em células do tipo O universal. Embora a ciência ainda esteja em seus primórdios, ela tem o potencial de abrir caminho para aumentar consideravelmente a oferta e o acesso a sangue para transfusões que salvam vidas. Os tipos sanguíneos são diferenciados pelos tipos de açúcar encontrados na superfície dos glóbulos vermelhos. O tipo O não tem açúcar. Os cientistas perceberam que algumas enzimas podem remover os açúcares das células do sangue, transformando-as em tipo O, mas não encontraram uma enzima que fosse segura, eficiente e econômica, até que considerassem o intestino. O trato digestivo humano tem os mesmos açúcares encontrados nas células do sangue, e as enzimas bacterianas encontradas nas fezes retiram os açúcares do revestimento para ajudar na digestão. Os cientistas conseguiram isolar a enzima e usá-la para extrair o sangue de seus açúcares de maneira mais eficiente que qualquer outra enzima. Considerando que A é o segundo tipo sanguíneo mais comum, esse descoberta poderia ser revolucionária no aumento da oferta de sangue de doadores universais, salvando milhares de vidas. Os cientistas fizeram a descoberta emocionante em agosto passado, mas acabaram de publicar os resultados de suas pesquisas na revista Nature Microbiology. O próximo passo é a equipe testar a conversão da enzima em um cenário clínico para ver se há algum efeito colateral do procedimento. Se nenhum for encontrado, o futuro da doação de sangue mudará para melhor.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Governadores do Nordeste querem programa regional nos moldes do Mais Médicos

17 de jun de 2019 às 08:45 | em: Brasil,Saúde

Foto: Reprodução / Rádio Aliança

Agora que já foram concluídas as etapas formais para a criação do Consórcio do Nordeste, que visa representar os governos da região no âmbito jurídico, os membros começaram a debater os primeiros projetos. Um deles é firmar contrato com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que exporta profissionais da área, a fim de retomar um programa nos moldes do “Mais Médicos”. Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que eles já consultaram a identidade para fazer um contrato regional. A organização rescindiu o acordo com o Brasil, logo após a eleição do presidente Jair Bolsonaro (PSL), no ano passado. O capitão fazia duras críticas ao programa, que tinha, em sua maioria, médicos cubanos atuando no Brasil. O problema é que o governo federal não deu conta de repor os profissionais nas unidades antes assistidas pelos estrangeiros. De acordo com a publicação, o New York Times estima que 28 milhões de brasileiros ficaram sem atendimento médico.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Cuba desenvolve a primeira vacina de câncer de pulmão do mundo

03 de jun de 2019 às 09:37 | em: Saúde

Foto: Javier Galeano/AP

Nunca na história tanta gente foi enviada a Cuba quanto nos comentários de brasileiros na internet. Brincadeiras à parte, é da terra de Fidelque vem uma excelente notícia do campo médico: Cuba desenvolveu a Cimavax, uma vacina de câncer – mais especificamente, o de pulmão. E agora, com relações restabelecidas, os EUA querem criar uma parceria para estudar e tornar a vacina ainda mais ampla e poderosa. Para entender a vacina criada por Cuba, é importante rever esse conceito. Vacina, afinal de contas, é toda substância que tem o potencial de estimular uma reposta de imunidade no organismo. Segundo o MedicalDaily, isso quer dizer que a Cimavax não previne a doença, mas faz um importante trabalho ao retardar o crescimento de células cancerígenas de tumores, estabilizando os sintomas e garantindo uma expectativa de vida para esses pacientes que vai de seis meses a quatro anos a mais, em comparação com pacientes que não tomaram a vacina. Embora não seja uma solução milagrosa, a vacina contra o câncer de pulmão desenvolvida por Cuba tem uma eficácia comprovada bastante grande e um detalhe importantíssimo: ela é vendida a US$ 1, possibilitando que seja distribuída gratuitamente nos hospitais cubanos – desde 2011! Com a parceria entre Cuba e o instituto Roswell Park, de Nova York, estima-se que a aprovação para os testes leve de seis a oito meses e que em até um ano os testes clínicos já comecem a ser feitos. A expectativa é que a vacina funcione também com outros tipos de câncer e consiga inibir o crescimento de células cancerígenas com uma eficiência ainda maior.

Fonte: Hypeness

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Duplo vínculo: MP determina que mais de 160 médicos deixem postos de trabalho na Bahia

01 de jun de 2019 às 09:45 | em: Bahia,Saúde

Foto: Ilustração

Mais de 160 médicos devem deixar seus postos de trabalho em hospitais e instituições de saúde ligados à Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). O desligamento é uma determinação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e tem como objetivo regularizar a situação de profissionais que mantêm um duplo vínculo com o Estado. Esses postos de trabalho são os plantões dados pelos profissionais. A promotora Rita Tourinho, responsável pelo inquérito civil que trata do assunto desde 2013, explicou que “existem profissionais que são concursados e que também são sócios ou administram pessoas jurídicas que têm contratos com o Estado”. Esse tipo de prática, segundo a promotora, é ilegal. Sendo assim, o MP determinou que todos os profissionais deixassem de ter o vínculo duplo até esta sexta-feira (31).

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Adeus óculos: Cientistas israelenses desenvolvem colírio que repara córneas e cura miopia

30 de maio de 2019 às 19:37 | em: Saúde

Foto: Reprodução

Imagina se todas as pessoas que sofressem de miopia ou de algum problema na córnea pudesse tratá-los apenas pingando um colírio, sem precisar fazer uma operação?  Daqui a muito pouco tempo isso será possível, já que uma equipe de cientistas israelenses desenvolveram este colírio que já foi patenteado e chama “nanodrops”. A inovação foi desenvolvida por oftalmologistas da Universidade Bar-Ilan e do Centro Médico Shaare Zedeke promete corrigir a miopia e curar córneas danificadas aos poucos, conforme o uso. O “nanodrops” já foi testado em porcos e o resultado foi positivo, agora é aguardar até o final do ano para que ele possa ser testado em seres humanos também. E a inovação não para aí! O colírio também vai ajudar quem precisa usar óculos multifocais, pois eles também vão poder curar este tipo de problema de visão. O funcionamento seria mais ou menos assim: os pacientes abrem um aplicativo em seu smartphone, medem a refração dos olhos em casa, criam um padrão de laser e um padrão óptico na superfície corneana de seus olhos, para depois começarem o tratamento com o colírio. Um dos médicos envolvidos nesta pesquisa,  Dr. David Smadja,  disse que ainda não sabem ao certo quanto tempo de uso é necessário para que ele corrija os problemas de visão, mas que se for comprovada sua eficácia o tratamento será um método revolucionário para melhorar a visão das pessoas. Ele, inclusive deu uma palestra em uma conferência médica, em Jerusalém, que contou com a presença de mais de 350 pessoas, entre médicos e enfermeiros, da qual salientou a importância dessa inovação, se for aprovada para ser feita em seres humanos. Nós torcemos para que sim!

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Vacinação contra gripe será aberta para público geral na segunda-feira (3)

30 de maio de 2019 às 19:17 | em: Bahia,Saúde

Foto: Ilustração

A campanha de vacinação contra a gripe segue até esta sexta-feira (31) nos postos de vacinação da Bahia, para o público-alvo da ação. A partir de segunda-feira (3), no entanto, qualquer pessoa pode procurar um dos postos de saúde do município onde mora para ser imunizada. A Bahia registrou, este ano, nove mortes em decorrência do vírus Influenza. Todas elas em Salvador. O primeiro registro de vítima foi um garoto de 10 anos, em abril. Além dele, um garoto de 3 anos também morreu no começo deste mês. Os dois estavam com o tipo H1N1.

 

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Está sendo criado o rim biônico para dizer adeus à máquina de hemodiálise

29 de maio de 2019 às 20:00 | em: Saúde

Foto: Reprodução

Cientistas dos Estados Unidos estão preparando um rim artificial para implantar em doentes renais. Ele funcionará segundo a pulsação do coração dos pacientes e os liberará das máquinas de hemodiálise. O rim biônico está prestes a entrar na fase de teste humano. Ele combinará elementos eletrônicos e orgânicos e terá um tamanho similar aos órgãos cuja função assumirá. Este avanço significará uma grande melhoria na qualidade de vida para as pessoasque dependem do dispositivo de hemodiálise externo para sobreviver. Na hemodiálise, o sangue do paciente flui através de um filtro que remove resíduos prejudiciais, minerais e líquidos desnecessários. Desta forma, o sangue é retornado ao corpo do paciente, ajudando a controlar a pressão arterial e mantendo o equilíbrio adequado das substâncias químicas, como o potássio e o sódio. O rim artificial está sendo desenvolvido por um grupo de universidades americanas sob o nome de Projeto do Rim (The Kidney Project – https://pharm.ucsf.edu/kidney) e será capaz de filtrar o sangue da pessoa com insuficiência renal continuamente, sem a necessidade de visitas ao hospital para sessões de 3 a 5 horas, como ocorre atualmente. O novo rim artificial oferecerá uma nova esperança às pessoas cujos rins já não podem atender às necessidades do corpo e que estão à espera de um transplante. “Estamos criando um dispositivo bio-híbrido que pode imitar o rim e é capaz de eliminar resíduos suficientes sem que o paciente precise fazer a hemodiálise”, disse o Dr. William H. Fissell, nefrologista e professor da Universidade Vanderbilt (www.vanderbilt.edu) em Nashville (EUA). O rim será implantado cirurgicamente e possuirá um microchip de silício que funcionará como um filtro, bem como células de rim vivas que, de acordo com o Dr. Fissell: “Funcionarão sob o impulso do coração do paciente, filtrando a corrente sanguínea que passa por ele. A chave para este dispositivo é o microchip, que utiliza os mesmos processos de nanotecnologia de silício, que foram desenvolvidos pela indústria de microeletrônica para computadores e equipamentos de informática”. Ele será composto de componentes biológicos e tecnológicos e seu tamanho será semelhante ao de uma pequena lata de refrigerante. De acordo com seus criadores, este dispositivo está fora do alcance da resposta imune; isto é, das defesas do próprio organismo, afirmando que o corpo não o rejeitará. Fissell ressalta que há uma longa lista de pessoas em diálise que estão ansiosas para participar do primeiro teste, que podem começar em breve e ser completado até 2020.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Governo quer utilizar inseticida para dengue com validade vencida

28 de maio de 2019 às 19:24 | em: Brasil,Saúde

Foto: Reprodução

A SVS (Secretaria de Vigilância em Saúde) do ministério, do governo Jair Bolsonaro (PSL),pediu para estender o prazo de validade de 300 mil litros de inseticida para o mosquito da dengue, que venceram, a fim de continuar distribuindo aos estados o material. O Ministério da Saúde comprou, a partir e 2016, pelo menos 1 milhão de litros do inseticida, que foi recusado pelos, onde acharam improprio para o uso. O material ficou acumulado em estoques e perdeu a validade, gerando um prejuízo, segundo a Folha de São Paulo. O impasse que envolveu o ministério, a Opas (Organização Pan Americana da Saúde) e a Bayer, que forneceu o produto, é que os estados e municípios do Brasil estão sem o produto que é utilizado para combater o mosquito, durante uma severa crise de dengue dos últimos anos. Relatórios de órgãos estaduais e do próprio ministério obtidos pela Folha, apontam que o inseticida empedra, cristaliza e danifica as máquinas que fazem o “fumacê”, exigindo custos altos de manutenção. Galões vazam e estouram. Entre o final de 2018 e fevereiro deste ano, a Bayer recolheu uma pequena parte, equivalente a 105 mil litros que estavam nos armazéns do ministério, e se comprometeu a trocá-la. A substituição, porém, está prevista para a partir de junho —quando costuma haver queda dos casos de dengue. Não há definição sobre o material restante.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.