Mundo

Corredor desiste de prêmio para ajudar concorrente caído a vencer

14 de jun de 2019 às 08:53 | em: Esportes,Mundo

Foto: Reprodução/Facebook

O corredor queniano Simon Cheprot desistiu de vencer uma maratona em favor de um concorrente, ajudando-o a cruzar a faixa de chegada. Simon estava a poucos metros da vitória na Corrida Internacional de 10 quilômetros de Okpekp, na Nigéria, quando parou para socorrer seu compatriota, Kenneth Kipkemoi, que caiu no chão a poucos metros da linha de chegada. O atleta levantou Kipkemoi e o levou até o objetivo final. Vencedor da edição da Okpekpe Race de 2016, Simon Cheprot terminou em segundo no ano passado, bem como neste ano. Especialistas apontavam o queniano como provável candidato a vencer a maratona. Apesar de ter perdido a corrida, Simon não se arrepende de sua atitude. “Meu pai me disse um dia: ‘Quando você está andando e encontra uma pessoa doente na estrada, ajude-a. Não a deixe’, então essa foi a primeira coisa que me veio à mente quando vi meu amigo no chão”, disse ele após a corrida. Seu ato altruísta não passou despercebido. Dias depois do ocorrido, vereadores e deputados locais doaram a Cheprot cerca de US$ 15 mil (R$ 60 mil) para ele continuar investindo no esporte.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Alunos doam valor de sua viagem para ajudar professora com câncer

13 de jun de 2019 às 16:56 | em: Filantropia,Mundo

Foto: Reprodução

Nem sempre as matérias sobre jovens e o sistema de ensino são positivas. Mas hoje, uma história para renovar a sua fé na humanidade! Por 4 anos, alunos da Profile School, em Bethlehem, nos Estados Unidos, arrecadaram dinheiro para sua viagem de final do ano, que seria quatro noites no Rydin ‘Hi Ranch, um resort em Nova York. Porém, a turma logo descobriu que a diretora da escola, Courtney Vashaw, havia sido diagnosticada com câncer raro. Foi quando eles se uniram e fizeram uma votação que terminou de maneira unânime, e emocionou muita gente, que todo o dinheiro que haviam arrecadado para realizar uma viagem, um montante de quase 8 mil dólares (cerca de R$ 25 mil), seria doado para ajudar nas despesas com o tratamento da professora. Ian Baker, um dos alunos, disse que sua turma decidiu fazer o ato altruísta porque Courtney é uma pessoa muito atenciosa, e quiseram fazer o mesmo por ela. Outro estudante, Christopher Sirois, disse que cada um deles possui afinidade com a professora e que ela é uma das mulheres mais determinadas que conheceram.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Homem de Ferro da vida real: Robert Downey Jr. anuncia projeto de despoluição do planeta

08 de jun de 2019 às 13:12 | em: Filantropia,Mundo

Foto: Reprodução

Se você é fã da Marvel e do Homem de Ferro, sabe que o personagem de Robert Downey Jr., Tony Stark, é um gênio que está decidido a usar a tecnologia para salvar o mundo. Bem, Downey subiu ao palco na última terça-feira (4) para a conferência de inteligência artificial Re: MARS, promovido pela Amazon, para anunciar seu plano da vida real para fazer exatamente isso! A vida imitando a arte? O ator postou alguns clipes e fotos da conferência de Las Vegas em seu perfil no Instagram, escrevendo: “Que noite!”. Batizada de “Footprint Coalition”, com previsão de lançamento para abril de 2020, o projeto é audacioso: visa despoluir uma área considerável da Terra até 2030. “Entre robótica e nanotecnologia nós podemos, provavelmente, limpar o planeta de maneira significativa, se não inteiramente, em uma década”, afirmou. “Vou passar os próximos meses arrumando isso da maneira correta, e colocando pessoas inteligentes ao meu redor.” O grandioso objetivo vem sendo celebrado por fãs do astro, que estão comparando Robert com Tony. “Robert Downey Jr. é Tony Stark e você não pode mudar minha opinião”, brincou um fã no Twitter. Durante seu discurso, Downey afirmou que sente uma “silenciosa sensação de crise” em relação à Terra. O site da Footprint Coalition já está disponível para que interessados e possíveis apoiadores se inscrevam e saibam mais à respeito. “Obrigado pelo seu interesse na Footprint Coalition (Coalizão da Pegada, em tradução livre) e por se importar com a Mãe Terra. Inscreva-se para receber nossa newsletter e você será o primeiro a saber sobre nossos próximos passos nesta jornada ambiental”, diz o site. O anúncio de terça-feira vem na esteira de um relatório do Centro Nacional de Descobertas para a Restauração do Clima, órgão ligado ao governo da Austrália, que divulgou um preocupante estudo sobre as mudanças climáticas. O estudo afirma que se o aumento desenfreado da poluição do ar e das águas não frear até o meio deste século, os anos seguintes à ele resultarão em “graves e irreversíveis consequências, com impacto na população humana e sobretudo, nas espécies animais”. O relatório também aponta para “extinções em massa, ruptura da ordem econômica e caos social”. Preocupante, não?

Fonte: ABC News/Fotos: Reprodução/Adoro Cinema

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Ele se tornou padre e seus quatro filhos seguiram o mesmo caminho

07 de jun de 2019 às 16:53 | em: Mundo

Foto: Sempre Família

O italiano Probo Vaccarini, que completa nesta terça-feira (4) exatos 100 anos de vida, não poderia imaginar um dia que celebraria essa data como sacerdote católico e mais, cercado por seus sete filhos: três mulheres e quatro homens – e destes quatro, todos também são padres. É uma vida realmente cheia de acontecimentos. Nascido na Itália em 4 de junho de 1919, Probo experimentou o horror da guerra, como muitos de seus amigos, e mudou-se para a Rússia, onde trabalhou no campo por um tempo. Anos depois, voltou à Itália e começou a trabalhar como inspetor ferroviário. Foi nessa época que ele conheceu sua amada Anna Maria, com quem casou-se e começou uma família. Os sete filhos vieram, mas aos 51 anos, o italiano se viu cuidando das crianças sozinho após a morte de sua esposa.

Um novo chamado

Enquanto cuidava de sua família, ele decidiu também voltar com os serviços na Igreja Católica, que já havia ajudado por muitos anos. Pertencente à paróquia de São Mateus na cidade litorânea de Rimini durante toda sua vida, Vaccarini se tornou diácono. Por muito tempo, o pai de família também acompanhou os fiéis de sua comunidade em peregrinações a San Giovanni Rotondo, cidade onde o conhecido santo católico, Padre Pio, morou por muitos anos. O italiano sempre foi profundamente devoto de Padre Pio. Eles chegaram a se conhecer e o santo atendia Vaccarini nas vezes em que ele ia até a cidade. Segundo ele, Padre Pio permeou as decisões mais importantes de sua vida. Foi ele quem disse a Vaccarini: “Forme uma família santa e numerosa”. Anos depois, durante uma missa em San Giovanni Rotondo, já depois da morte de Anna Maria, Vaccarini sentiu o chamado para o sacerdócio e seguiu os caminhos necessários para realizar sua segunda vocação. A ordenação aconteceu em 1988, aos 69 anos de idade, mas só depois de receber a autorização do Vaticano e, principalmente, a aprovação de todos os filhos.

Vocação em família

Os filhos não só aprovaram e incentivaram essa escolha, como seguiram o pai na decisão. Os quatro filhos homens de Vaccarini também foram ordenados sacerdotes católicos: Francesco é padre na diocese de Terni, Giovanni é pároco na cidade de Miramare, Gioacchino em Montetauro, e Giuseppe em Borghi. “Ele sempre foi um homem muito religioso e quando se tornou diácono, já esperávamos por isso. Mas quando ele disse que queria se tornar padre, ficamos surpresos. Nós dissemos a ele: ‘Papai, agora o senhor está aposentado’, e ele respondeu que queria ser padre pelo resto de sua vida”, conta Giuseppe em entrevista ao site La Stampa. Atualmente, padre Probo mora com uma de suas filhas na antiga casa da família, onde passa seu tempo livre lendo e escrevendo. Até hoje, ele publicou mais de 15 livros e também uma autobiografia intitulada “Cônjuge, viúvo e sacerdote”. Nos últimos 31 anos, o padre gastou sua vida confessando os fiéis e celebrando missas, casamentos, batismos e funerais – sem falhar com seu dever nem mesmo por um dia. Apesar de sua idade, todos os dias ele vai à paróquia para rezar a missa. “Ele vive a fé com uma paixão incrível”, diz o filho Giuseppe. Neste 4 de junho de 2019, todos os filhos, juntamente com o bispo da cidade, Francesco Lambiasi, e toda a sua comunidade estão celebrando na catedral de Rimini o século de vida de padre Probo, o pai de família e sacerdote que, segundo os filhos, ainda hoje não se cansa de repetir: “Sinto-me como um padre recém ordenado”. (Sempre Família)

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Ataque a tiros deixa ao menos 11 mortos nos Estados Unidos

01 de jun de 2019 às 09:39 | em: Mundo

Imagem: The Virginia Pilot

Ao menos 11 pessoas morreram e seis ficaram feridas em um ataque a tiros em um complexo da prefeitura de Virginia Beach, no estado americano da Virgínia, nesta sexta-feira (31), informaram as autoridades locais. O chefe da polícia, James Cervera, disse que o atirador “abriu fogo imediatamente e indiscriminadamente” contra funcionários dentro de um dos prédios assim que entrou no local, por volta das 16h locais (17h em Brasília). “O suspeito atingiu um policial. Os policiais responderam com tiros. O suspeito morreu”, afirmou. Cervera não deixou claro se o atirador tirou a própria vida ou se foi morto na troca de tiros. O suspeito era um antigo funcionário do departamento de obras públicas, acrescentou Cervera, que o descreveu como “descontente”. Sua identidade não foi revelada. “Este é o dia mais devastador da história de Virginia Beach”, disse o prefeito Robert M. Dyer. “É simplesmente um dia atroz. Estamos com as vítimas e suas famílias”, afirmou o governador de Virgínia, Ralph Northman. O incidente deve ser o mais letal ato de violência com armas em um local de trabalho nos EUA desde fevereiro, quando um funcionário de uma fábrica matou cinco colegas a tiros em Aurora, no estado de Illinois, logo após ser demitido. Segundo a Casa Branca, o presidente Donald Trump está acompanhando a situação. O ataque ocorreu no Edifício nº 2 do Centro Municipal Virginia Beach, um complexo de escritórios e agências municipais, incluindo o Departamento de Polícia. No Edifício nº 2 ficam os departamentos de planejamento e de obras públicas. O ataque começou por volta das 17h locais (18h de Brasília). Uma testemunha disse a uma afiliada do canal de TV NBC que os funcionários estavam trabalhando quando começaram a ouvir os tiros. Uma funcionária do departamento de obras públicas identificada como Megan Banton disse ao canal Channel 13 NewsNow que ela e cerca de 20 colegas fizeram uma barricada nos escritórios com mesas. Ela disse que eles podiam ouvir os tiros e os policiais gritando “abaixem-se”. Cinco pessoas foram enviadas para o Sentara Virginia Beach General Hospital, segundo o jornal The Washington Post. “As vítimas são amigos e vizinhos”, afirmou o vereador Michael Berlucchi, segundo o Post. “E pessoas que servem à população de Virginia Beach. Essa é uma tragédia horrível, sem sentido”.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Em 2 meses, cientista descontamina lagoa por completo usando nanotecnologia

26 de maio de 2019 às 11:41 | em: Mundo

Foto: Reprodução

Marino Morikawa, um cientista peruano doutorado em Ciências Ambientais e catedrático no Japão, voltou ao seu país, Peru, às pressas, para descontaminar uma pequena lagoa de sua infância com a aplicação de técnicas de nanotecnologia. Para salvar a lagoa El Cascajo, em Huaral, onde Morikawa pescava, com seu pai, antes que esta fosse totalmente contaminada e assoreada, Morikawa abandonou a Universidade de Tsukuba, no Japão e, junto com voluntários da região e usando materiais artesanais que se encontravam na área afetada, em apenas 15 dias logrou salvar El Cascajo da destruição. Histórias como as de Marino Morikawa nos demonstram que existem soluções ambientais ao alcance das nossas mãos até para descontaminar lagos tão grandes como o Titicaca, por exemplo.

Qual é o processo para descontaminar lagoas com nanotecnologia?

Parece estranho mas, para esse processo dar resultado Morikawa injetou na lagoa um fluxo contínuo de microbolhas 10 mil vezes menores do que as bolhinhas de um refrigerante. Essas nanobolhas têm íons positivos e negativos o que gera uma alta concentração de energia – as bactérias que estão no meio líquido se aderem às nanobolhas de ar e ficam presas a elas. Com esse processo, as bactérias perdem mobilidade, deixam de se alimentarem e se autodestroem. Este é um processo que obriga as bactérias a se desmolecularizarem e morrerem, explicou Morikawa. A lagoa de El Cascajo foi descontamina em 15 dias de trabalho constante, com a ajuda de voluntários locais. As aves e peixes já voltaram à lagoa e agora é preciso que a população que reside em suas margens mantenha os cuidados necessários para sua preservação.

Descontaminar o Titicaca Cientista

Com a vitória na descontaminação da lagoa de El Cascajo, Morikawa formou uma empresa, a Nanoplus 7. para trabalhar no Peru, seu país natal. A ambição é descontaminar o famoso lago que percorre dois países, Peru e Bolívia. No momento, uma grande quantidade de material orgânico despejado através de resíduos urbanos está saturando o lago, tirando a sua qualidade natural, e a possibilidade de vida no lago. Motivo este que faz Marino, e a Nanoplus 7 desejam aplicar a tecnologia ali e resgatar a vida no lago. Sua experiência ganhou destaque até em palestras do TEDx Talks. O vídeo da palestra está abaixo.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

70 anos depois, mãe reencontra filha entregue para adoção

25 de maio de 2019 às 12:54 | em: Mundo

Foto: Wanda Gale Photography Co.

Um exame de DNA feito há quatro anos mudou para sempre a vida das norte-americanas Elizabeth Pullen, de 90 anos, e Lynne Wray, de 70. O motivo? As duas são, respectivamente, mãe e filha, e estavam separadas desde que Lynne nasceu. Elizabeth, que hoje mora em Lafayette, no estado de Luisiana, colocou sua bebê recém-nascida para adoção em 1948, quando morava na Carolina do Norte, e pensou que nunca mais veria sua filha. No último Natal, a neta de Elizabeth, Wanda LeBlanc, recebeu um kit de DNA. A intenção era descobrir mais coisas relacionadas ao passado da família para poder preparar um jantar de Natal com pratos típicos de sua cultura. Mas o resultado trouxe muito mais que isso. Na lista de familiares, Wanda encontrou um nome que não reconheceu e ao clicar no perfil encontrou a seguinte frase: “Sou adotada e nunca conheci minha família biológica”. Instintivamente e movida pela curiosidade, de Wanda enviou um e-mail para Lynne. “Eu apenas enviei um e-mail para ela imediatamente. Eu tinha que saber quem ela era”, conta Wanda em entrevista ao site KATC. A troca de e-mails fez com que Wanda descobrisse que Lynne era sua tia. As duas mantiveram contato por um tempo até que um dia, Lynne recebeu um telefonema especial. “Minha mãe me ligou e disse: ‘Eu sou sua mãe e você é minha filha’”, lembra ela. Dentro de um mês, Lynne voou da Carolina do Norte para Lafayette e o encontro tão esperado aconteceu em um parque da cidade, com direito a ser fotografado pela neta de Elizabeth, que foi responsável por encontrar a tia. “Ela é definitivamente minha filha perdida”, diz Elizabeth. Mãe e filha protagonizaram um ensaio “first look” (quando o fotógrafo retrata o exato momento em que duas pessoas se olham pela primeira vez), o que fez a emoção ser ainda maior. “Eu pensei que aqueles instantes seriam eternos e nunca iríamos nos virar”, disse Lynne ao KATC. E Elizabeth acrescentou: “Eu também não! Eu estava lá, pulando para cima e para baixo e dizendo ‘Eu vou me virar’”. Lynne conta que tinha muita esperança de encontrar toda sua família biológica, mas que usou o kit de DNA há quatro anos para descobrir seu histórico médico. “Eu encontrei muito mais do que estava procurando”, afirma a filha. Desde o encontro das duas no último dia 6 de maio, mãe e filha estão aproveitando o máximo o tempo que têm juntas. “Nós ainda estamos festejando e conversando constantemente”, conta a mãe.(Sempre Família)

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Amor: Menino de 4 anos com síndrome de Down ajuda a cuidar dos três irmãos com deficiência

23 de maio de 2019 às 09:34 | em: Mundo

Foto: Reprodução

Jeremy e Nicole Clark se apaixonaram, casaram-se e logo estavam pensando em quantos filhos queriam ter. Chegaram à conclusão que seriam quatro. O planejamento pode parecer comum à primeira vista, se não fosse o fato de que o casal norte-americano viajou até a Bulgária, no leste europeu, para adotar quatro crianças, todas elas com algum tipo de deficiência. Alex, de 6 anos, e Simon, de 4, têm síndrome de Down. Já Jon, 6, e David, 5, têm paralisia cerebral. “Cuidar dessas crianças pode ser uma ótima experiência”, afirmou o pai em entrevista ao jornal britânico Daily Mail. “Eles estão sempre animados, cheios de alegria e ficam muito felizes com coisas simples que outras crianças às vezes poderiam dar como certas.”

Simon e sua generosidade

Hoje, a família de seis mora em Salt Lake City, capital do estado de Utah, nos EUA. Em casa, Jeremy e Nicole contam com a ajuda extra de Simon, que alimenta e cuida dos seus irmãos durante o dia. Na Bulgária, ele se chamava Zadock. Apesar de ainda não saber falar inglês, o garoto é muito solícito e proativo, e se oferece para ajudar em tudo que pode nos afazeres domésticos. Ele faz questão de lavar louça, dar comida, colocar roupa, brincar e ajudar a medicar seus irmãos ao lado de sua mãe.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Seis brasileiros são encontrados mortos em apartamento no Chile

23 de maio de 2019 às 09:00 | em: Brasil,Mundo,Notícias

Foto: Reprodução / Bahia Noticias

Nesta quarta-feira (22), um grupo de seis brasileiros foi encontrado morto em um apartamento na área central de Santiago, capital do Chile. Os bombeiros chilenos, que esvaziaram todo o prédio durante as operações, suspeitam que um vazamento de gás tenha causado as mortes, já que detectaram grande acumulação de monóxido de carbono no edifício. Segundo informações do G1, o Ministério das Relações Exteriores confirmou o caso, mas não divulgou a identidade das vítimas. A pasta acrescentou que um diplomata do Consulado do Brasil, na capital do Chile, encontrou os corpos depois de receber um alerta de um delegado brasileiro. Esse delegado, por sua vez, foi acionado por familiares das vítimas. Já a Polícia Civil de Santa Catarina, no sul do Brasil, informou que as vítimas são um casal de moradores de Biguaçu, cidade da Grande Florianópolis, seus dois filhos adolescentes e outro casal de amigos que morava em São Paulo. De acordo com a corporação, eles estavam em Santiago para comemorar o aniversário de um dos adolescentes.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Nasa quer levar primeira mulher à Lua em 2024

21 de maio de 2019 às 09:35 | em: Mundo

Foto: Divulgação

A Lua foi o principal assunto da semana que passou nos círculos espaciais. A Nasa apresentou os primeiros detalhes do seu plano de colocar astronautas no solo lunar até 2024, cientistas chineses publicaram os primeiros resultados científicos de sua exploração do lado afastado da Lua, e uma sonda conseguiu registrar o local de impacto do módulo israelense que tentou, sem sucesso, uma alunissagem em abril. Na segunda-feira (13), a agência espacial americana enviou ao Congresso uma emenda ao seu pedido de orçamento para 2020, incluindo mais US$ 1,6 bilhão para o desenvolvimento de um módulo de pouso capaz de pousar na Lua com astronautas até 2024, num projeto batizado de Ártemis. Trata-se da irmã gêmea de Apolo na mitologia grega, uma referência ao primeiro projeto que levou humanos à superfície lunar entre 1969 e 1972 (o primeiro pouso, por sinal, completa 50 anos em julho). Desta vez, promete a Nasa, veremos a primeira mulher pisar na Lua. A iniciativa, contudo, segue com rumos incertos. A proposta da Casa Branca é tirar os recursos necessários do Pell Grant, um programa de bolsas universitárias para americanos de baixa renda, e não é muito provável que essa conversa cole entre os congressistas democratas, maioria na Câmara. E o administrador da Nasa, James Bridenstine, já disse que será preciso colocar ainda mais dinheiro nos anos seguintes para cumprir o prazo.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Bilionário promete pagar dívida de alunos em universidade nos EUA

20 de maio de 2019 às 09:17 | em: Mundo

Crédito: Reprodução/Twitter

Os formandos da Universidade de Morehouse, em Atlanta (EUA), composta historicamente por alunos negros, nunca mais irão esquecer este domingo, 19 de maio. Durante a cerimônia de formatura, o bilionário Robert Smith anunciou em seu discurso que pagaria as dívidas estudantis de toda a turma. “Minha família vai criar uma concessão para eliminar seus empréstimos estudantis”, disse Smith aos 400 formandos em seu discurso. “Em nome das oito gerações da minha família que estiveram neste país, vamos colocar um pouco de combustível em seu ônibus”, acrescentou. O valor estimado das dívidas é de mais de R$ 160 milhões. O anúncio emocionou a todos que acompanhavam a cerimônia. Professores, formandos e familiares aplaudiram Smith e gritavam como forma de agradecê-lo pela atitude. “Somos suficientes para cuidar de nossa própria comunidade. Somos o suficiente para garantir que tenhamos todas as oportunidades do sonho americano. E vamos mostrá-lo uns aos outros através de nossas ações e através de nossas palavras e através de nossos atos”, disse. Robert é fundador e CEO da Vista Equity Partners, uma empresa de capital privado que investe em software, dados e empresas voltadas à tecnologia.

Fonte: Catraca Livre

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Assista: Menino de 4 anos com síndrome de Down ajuda a cuidar dos três irmãos com deficiência

18 de maio de 2019 às 18:27 | em: Mundo

Foto: Daily Mail

O encontro entre um homem e uma mulher que se apaixonam, se casam e estão abertos para ter vários filhos. Parece o início de uma história comum, mas os norte-americanos Jeremy e Nicole Clark decidiram que o modo com o qual teriam essa numerosa família, seria incomum e soaria como loucura para muitos: o casal adotou quatro crianças da Bulgária, todas com alguma deficiência. Alex, de seis anos, é o filho mais velho e tem síndrome de Down, assim como Simon, que foi o último a chegar na família e tem quatro. Já, David e Jon, de cinco e seis anos, têm paralisia cerebral. “Cuidar dessas crianças pode ser uma ótima experiência”, afirma o pai em entrevista ao site Daily Mail. “Eles estão sempre animados, cheios de alegria e ficam muito felizes com coisas simples que outras crianças às vezes poderiam dar como certas”.

O pequeno Simon e sua generosidade

A família Clark, que hoje mora em Salt Lake City, no estado de Utah, nos Estados Unidos, recebeu uma ajuda a mais no cuidado com as crianças depois da chegada do pequeno Simon – em seu país de nascimento ele se chamava Zadock. O garoto, embora ainda não fale inglês, mal chegou à família e já começou a ajudar voluntariamente seus pais no cuidado com os outros irmãos: dá comida, coloca roupa, brinca, ajuda a medicá-los e até mesmo lava louça quando necessário. “Desde que Simon se juntou a nós, os dias ficaram um pouco mais longos: eles começam um pouco mais cedo e terminam um pouco mais tarde, então temos mais tempo para sermos bons pais”, conta Clark. Segundo eles, a chegada do pequeno na família é comparável a um verdadeiro furacão de energia. Em alguns vídeos que Jeremy e Nicole compartilharam na internet, é possível ver Simon radiante, correndo incansavelmente de uma tarefa para outra e, ainda, à noite, dando beijos de boa noite em todos. “Ele ficou muito feliz em estar conosco e, por isso, chegou e já começou a cuidar dos irmãos”, conta o pai. “Simon gosta de estar com as pessoas. Ele fala búlgaro, ainda não o inglês, mas dentre os nossos quatro filhos ele é que tem mais facilidade com a fala. Acho que logo ele dirá ‘mãe’ e ‘pai’”, afirma Jeremy. “Ele ainda está aprendendo, mas estamos confiantes de que logo evoluirá nessa área”, conta animada.

Vocação para cuidar de quem mais precisa

Além do desejo e disposição de terem uma grande família, Jeremy e Nicole contam com habilidades educacionais e médicas necessárias para seu trabalho. Jeremy é professor e sempre cuidou de crianças com necessidades específicas, e Nicole, foi enfermeira por mais de dez anos até deixar o emprego para se dedicar à casa e aos cuidados com seus meninos. O casal sempre foi apaixonado por adoção e decidiram, logo no início do casamento, que essa seria uma maneira de construírem a família numerosa que sempre sonharam. “Criar quatro crianças com necessidades especiais exige muito trabalho e há muitas coisas que você precisa fazer”, diz Jeremy. “A chave é encontrar alegria em cada uma dessas atividades”. (Informações de Daily Mail)

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

ONU alerta para risco de vazamento radioativo no Oceano Pacífico por “caixão” da Guerra Fria

17 de maio de 2019 às 16:22 | em: Mundo

Foto: Ilustração

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, fez uma alerta para o risco de vazamento radioativo em um depósito de resíduos de testes nucleares no arquipélago das Ilhas Marshall, no Oceano Pacífico. A mensagem foi dada nessa quinta-feira (16) em um discurso para estudantes de Fiji. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a estrutura é uma cratera coberta por uma camada de concreto, que foi construída na Ilha de Runit, pertencente ao atol de Enewetak. Guterres classificou como um “caixão” herdado da Guerra Fria. “O Pacífico foi uma vítima no passado, todos nós sabemos”, afirmou o secretário. A publicação lembra que entre 1946 e 1996, Estados Unidos, França e Reino Unido realizaram centenas de testes nucleares em ilhas do oceano. No Pacífico central, por exemplo, os americanos realizaram mais de 100 testes, dos quais 67 ocorreram entre 1946 e 1958 nos atóis de Bikini e Enewetak, nas Ilhas Marshall. Um desses testes foi o da bomba de hidrogênio “Bravo”, em 1954, a mais poderosa bomba H detonada pelo país, com potência mil vezes superior à de Hiroshima. “Estas consequências foram dramáticas em termos de saúde e envenenamento da água em alguns lugares”, ressalta Guterres. Ele conta que se encontrou com a presidente das Ilhas Marshall, Hilda Heine, que está “muito preocupada com o risco de envenenamento de material radioativo na área”. Essa cratera é fruto da explosão da bomba nuclear Cactus, na Ilha de Runit, em maio de 1958. Anos depois da explosão, os resíduos contaminados de testes nucleares foram enterrados no local. Já em 1979, a cratera foi coberta por uma camada de concreto de 45 centímetros de espessura, porém o fundo não foi isolado por questões de custos. Além disso, a estrutura deveria ser transitória, mas se tornou permanente e, quatro décadas depois, rachaduras já foram detectadas. Outro fator de risco é a elevação do nível do mar, provocada pelo aquecimento global.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Nos EUA, Bolsonaro encontra governadores, senadores e líderes conservadores para discutir parcerias

16 de maio de 2019 às 08:44 | em: Brasil,Mundo

Foto: Divulgação

Em sua primeira noite no Texas, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com líderes conservadores do Sul dos Estados Unidos. Na casa da anfitriã em Dallas, Nancy Cain Marcus, passaram autoridades como o senador Ted Cruz e os governadores do Texas, Greg Abott, e de Oklahoma, Kevin Stitt, em uma conversa sobre parcerias comerciais e investimentos, em especial na área de aviação. Cruz, que foi pré-candidato presidencial em 2016 e é uma das vozes mais conservadores do Senado, elogiou o jantar em sua conta em uma rede social. Ele aproveitou para criticar Bill de Blasio, prefeito de Nova York e opositor público do plano anterior de Bolsonaro de visitar Manhattan. É esperado que de Blasio anuncie sua pré-candidatura à Presidência pelo partido democrata nesta quinta-feira. “Heidi [esposa de Ted Cruz] e eu jantamos com @jairbolsonaro no TX [Texas], depois de [o prefeito de Nova York, Bill] DeBlasio ter desconvidado ele de NYC. Depois de anos de tensão entre líderes no Brasil e Estados Unidos, é bom para o Hemisfério Ocidental ter um presidente brasileiro que quer ser um forte aliado dos Estados Unidos. Nós estendemos a mão da amizade”, disse o senador, pelo Twitter. Em poucos minutos, o presidente Bolsonaro respondeu ao senador, em inglês, em uma rede social: “Foi um grande prazer, senador! O povo brasileiro e o americano tem muito a ganhar da nossa cooperação e amizade”. Bolsonaro está em Dallas para uma visita em que receberá o prêmio “Personalidade do Ano”, concedido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. O presidente da Câmara, Alexandre Bettamio, também esteve presente no jantar. Ele entregará o prêmio a Bolsonaro nesta quinta-feira em Dallas. Além deles, segundo fontes presentes no encontro, estavam dois diretores de investimento do Goldman Sachs, um diretor do JP Morgan e lideranças empresariais do Texas.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Trump pede que banco central americano reduza taxas de juros

15 de maio de 2019 às 09:05 | em: Mundo,Notícias

Foto: Reprodução / Agencia Brasil

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, está pedindo novamente que o Federal Reserve, o banco central americano, reduza as taxas de juros. Desta vez, ele disse que a medida iria ajudar o país a vencer a guerra comercial com a China. Nessa terça-feira (14), Trump publicou no Twitter que a China vai “provavelmente reduzir as taxas de juros” para compensar o fardo das tarifas adicionais dos EUA, anunciadas na segunda-feira. Ele acrescentou que se o Federal Reserve tomar uma medida parecida, eles com certeza vencerão. Trump pediu diversas vezes que o banco central americano reduza as taxas de juros para estimular o crescimento e dar a seu governo uma posição de vantagem nas negociações com Pequim. A continuidade do atrito comercial entre os dois países tem aumentado as preocupações com as perspectivas da economia americana.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Amigos descobrem que são irmãos após teste de DNA

06 de maio de 2019 às 16:48 | em: Mundo

Foto: Reprodução

Imagina a alegria! Dois amigos, filhos únicos de mães que fizeram inseminação artificial, descobriram que são irmãos de sangue! A boa nova aconteceu com Walt Gordy, de 37 anos, e Mark Tolson, de 36. Eles moram no Texas, EUA, e foram apresentados por um amigo em comum. Pouco tempo depois, Walt e Mark, descobriram que são filhos do mesmo pai. Tudo começou no ano passado, quando Mark decidiu procurar o 23andMe – uma empresa privada que faz testes genéticos rápidos – para tentar encontrar o pai biológico dele. Walt já havia usado o mesmo 23andMe em 2014, por um outro motivo. Ele teve um câncer e queria ver se poderia estar predisposto a outra doença. Em 19 de setembro de 2018, Walt recebeu um telefonema de Mark. “Ele disse: ‘Eu fiz o 23andMe semanas atrás. Os resultados chegaram hoje e no topo da lista diz que somos irmãos, cara’”, disse Mark ao InsideEdition. Os dois ficaram em êxtase e começaram a comemorar! Walt e Mark cresceram como filhos únicos. As mães dos dois fizeram inseminação artificial para engravidar, coincidentemente na mesma clínica de fertilidade. A boa notícia sobre os irmãos de sangue fez as famílias se aproximarem e se tornarem amigas. Depois disso, eles celebraram juntos o jantar de Ação de Graças e já viajaram juntos também. “Eu sempre quis um irmão. Eu sempre quis e isso nunca aconteceu. Com ele, foi o amor à primeira vista, disse Walt.”

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Negócio inusitado? Casal cria empresa de aluguel de galinhas (e já tem franquias)

06 de maio de 2019 às 14:44 | em: Mundo,Notícias

Foto: Reprodução

O casal Mark e Jen Tompkings, moradores de uma fazenda no interior de Pensilvânia, nos Estados Unidos, criou uma empresa visando atingir pessoas que procuram ter uma alimentação mais saudável e consciente. É a “Rent-a-chicken“, que aluga galinhas para clientes que desejam ter ovos frescos sem precisar ir ao mercado ou mesmo aqueles que querem desfrutar da companhia do animal. A partir de US$ 350 (cerca de R$ 1 mil), o casal leva um par de galinhas com toda a estrutura necessária para acomodá-lo na casa do cliente. O projeto visa atingir famílias que procuram por produtos orgânicos e pela qualidade nas refeições. Por isso, nada melhor do que ter galinhas em casa, possibilitando aos clientes viver uma experiência de “fazenda urbana”. A “Rent-a-chicken” se expandiu e já pode ser encontrada em outros estados do país, como Maryland e Michigan.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Um milhão de espécies de plantas e animais estão ameaçadas de extinção, segundo relatório da ONU

06 de maio de 2019 às 09:12 | em: Mundo

Foto: Marcelo Brandt/G1

Um milhão de espécies de animais e plantas estão ameaçadas de extinção, segundo o relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistema (IPBES). A plataforma da Organização das Nações Unidas (ONU) contou com 145 cientistas de 50 países, no que é o considerado o relatório mais extenso sobre perdas do meio ambiente. O estudo foi feito com base na revisão de mais de 15 mil pesquisas científicas e fontes governamentais. Os cientistas destacam cinco principais causas de mudanças de grande impacto na natureza nas últimas décadas:

  • perda da habitat natural
  • exploração das fontes naturais
  • mudanças climáticas
  • poluição
  • espécies invasoras

Desde 1900, a média de espécies nativas na maioria dos principais habitats terrestres caiu em pelo menos 20%. Mais de 40% das espécies de anfíbios, quase 33% dos corais e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão ameaçados . Pelo menos 680 espécies de vertebrados foram levadas à extinção desde o século 16.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Após segundo ciclone, bombeiros de Minas salvam mais de 100 pessoas em Moçambique

02 de maio de 2019 às 22:04 | em: Mundo

Foto: Reprodução / Twitter

Com quase 100 dias ininterruptos de buscas por vítimas do crime ambiental da Vale em Brumadinho e sem receber o 13º salário integralmente, os bombeiros de Minas Gerais continuam fazendo jus ao status de heróis. Neste domingo (28), militares salvaram mais de 100 pessoas em Moçambique, país atingido pelo ciclone Kenneth e por uma chuva intensa. “O ciclone Kenneth é considerado mais forte e intenso do que o Idai [que atingiu Moçambique em março], com rajadas de vento de até 280 km/h. Há ainda uma expectativa de chuva de 700mm para os próximos 10 dias. Para se ter uma ideia, tem muita cidade mineira que não recebe essa quantidade o ano todo”, afirma o capitão Kleber Castro, sub-comandante da operação Moçambique. Os bombeiros atuam em Pemba, terceiro cidade mais populosa do país. “Estamos trabalhando em locais mais baixos, que possuem a confluência de fatores: final de temporada de chuvas e, portanto, com rios já cheios; maré alta, já que é uma área litorânea, o que diminui velocidade de escoamento dos rios; e solo encharcado, propício para desmoronamento”, afirma o capitão.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Debaixo de chuva forte, 5 mil pessoas fazem fila para doar medula para menino com câncer

02 de maio de 2019 às 09:51 | em: Mundo

Foto: Reprodução / SWNS

Era um dia de forte chuva em Worcester, na Inglaterra, e cinco mil pessoas aguardavam numa fila, onde ficaram por horas, para saber quem teria a combinação ideal de células-tronco compatíveis com um garotinho que está lutando contra o câncer. Com apenas 5 anos, Oscar Saxelby-Lee tem leucemia linfoblástica aguda, um tipo raro e agressivo de câncer do sangue e da medula óssea que afeta os glóbulos brancos. A equipe médica responsável por Oscar disse à família que ele teria apenas três meses para encontrar um doador que fosse compatível o suficiente para o transplante e consequente cura do câncer. Os pais do garoto, Olivia Saxelby e Jamie Lee, lançaram então uma campanha chamada “Hand in Hand for Oscar” (de mão em mão pelo Oscar) para encontrarem um doador.

Foto: Reprodução / SWNS

A intenção do manifesto era convencer o máximo de pessoas a se inscreverem no registro de doadores de células-tronco. Deu resultado: mesmo com uma forte chuva, 4.855 pessoas fizeram fila do lado de fora da escola de Oscar para realizarem a inscrição. A organização sem fins lucrativos que mantém a unidade afirmou que o recorde anterior para um evento do tipo havia sido de 2.200 pessoas. Assim, a campanha de Oscar mais do que dobrou esse número. Agora, Oscar está sob os cuidados de médicos do Hospital Infantil de Birmingham. Ele já passou por 20 transfusões de sangue e quatro semanas de quimioterapia. Ainda não foi confirmado se algum doador do último fim de semana era compatível. Estamos na torcida!

Fonte: SNB
Fotos: Reprodução / SWNS

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.