Educação

Araci: Colégio realiza reunião de pais para apresentar projetos e metodologias para o ano letivo

14 de fev de 2019 às 11:35 | em: Araci,Educação

Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (13), o Colégio Ideia reuniu os pais de alunos de todas as séries para apresentar as normas e direcionamentos do ano letivo. “Apresentamos nossos professores e coordenadores além dos nossos projetos e novas metodologias para 2019”, disse a direção do colégio. Além das atividades desenvolvidas em sala de aula a instituição informou sobre as modalidades esportivas gratuitas que serão desenvolvidas com os alunos no período que não estiverem em aula. O encontro teve como objetivo aproximar os pais da escola, proporcionando que ele conheça melhor a proposta pedagógica e a metodologia utilizada. “Nossa primeira reunião de pais e mestres abriu com chave de ouro nosso ano letivo e foi bastante acalorada com a presença e participação dos pais e responsáveis de nossos ricos alunos, apresentamos todas as novidades para esse ano letivo de 2019”, disse um dos professores. “Com tamanha participação teremos um maravilhoso ano letivo”, completou o educador.

Galeria de fotos

 

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Projeto Cultural contempla Araci com livros de todos os temas

11 de fev de 2019 às 16:42 | em: Araci,Cultura,Educação,Eventos,Notícias

Foto: Reprodução

Esta semana a cidade de Araci foi contemplada com o Projeto Cultural Leve Livros. O Projeto foi criado, desenvolvido e é executado pelo poeta Carlos Silva, e serve como meio de divulgar a cultura através de doações de livros. O projeto tem circulado por algumas cidades da Bahia, distribuindo livros e incentivando a leitura. Em Araci, o projeto aconteceu na Praça da Conceição e atraiu diversos jovens e adultos que receberam e levaram pra casa alguns exemplares.

Galeria de fotos

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Aluno que fazia faxina e estudava no banheiro passa em Medicina na USP

10 de fev de 2019 às 10:18 | em: Brasil,Educação

Foto: Reprodução

Um aluno que fez faxina para pagar o cursinho – e nas horas vagas estudava dentro do banheiro de um posto de combustíveis – passou em Medicina na USP, Universidade de São Paulo. Guilherme Nóbrega tem 19 anos é de Santos, no litoral sul paulista. Ele conta que a mãe é frentista, então ele saía do colégio para ir até o posto, tomava um banho e ficava estudando no banheiro durante várias horas. “Passei quase metade do ano estudando no banheiro”, disse em entrevista ao G1. Sem dinheiro para pagar cursinho, ele conseguiu uma bolsa da professora Eliane Limonti, de 38 anos. Em troca, tinha que fazer faxina. “Ela me deu uma bolsa e, em troca, eu tinha que organizar as coisas, limpar as salas, passar um pano em tudo, trocar o lixo e lavar os banheiros. Eu dependia daquilo para alcançar meu sonho, então se tornaram coisas simples”, lembra. “Na época, era colégio de manhã, técnico de tarde e o cursinho de noite. Foi bem corrido”, relata.

Paixão pela medicina

Guilherme conta que se apaixonou pela profissão porque ia sempre aos médicos com o pai, que tinha hidrocefalia. Depois, em 2018, a avó dele, des 84 anos, teve um AVC e ficou desacordada por seis meses. O jovem passou muitos dias a acompanhando no hospital. “Eu levava os livros e ficava com ela estudando durante toda a noite”. Três dias antes de Guilherme fazer o Enem, a avó dele faleceu. “Fui prestar o vestibular acreditando que ela estava olhando por mim”, conta.

Aprovado

No fim de janeiro, após se inscrever pelo SISU, Guilherme soube que tinha passado em medicina na Universidade Federal do Paraná (UFPR), avaliada entre uma das 10 melhores instituições do país. Mas após se inscrever na USP de Ribeirão Preto, e acompanhar a lista diariamente, ele viu seu nome em quarto lugar dos aprovados em medicina, entre apenas quatro vagas disponíveis para cotistas. “Senti como se eu tivesse ganho na loteria”, brinca. “Meus pais ficaram muito felizes. Foi emocionante ver que a batalha deles valeu a pena e saber que poderei fazer a diferença na vida das pessoas”, disse. Quando soube que passou na USP, o jovem conta que a primeira coisa que fez foi entrar em contato com o menino que estava como primeiro na lista de espera da UFPR para avisá-lo que a vaga era dele. “Eu falei parabéns, você vai fazer medicina na UFPR e ele ficou muito feliz. Me coloquei no lugar, imaginei o quanto ele gostaria de saber que o sonho dele seria possível”.

Fonte: Só Notícia Boa

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Candidatos têm até esta terça (05) para participar da lista de espera do Sisu

05 de fev de 2019 às 09:25 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

Hoje (05) é o último dia para participar da lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O prazo vale para os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso. A adesão deve ser feita na página do Sisu. Os candidatos podem escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção de curso feita na hora da inscrição. Os alunos na lista serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro. Os candidatos deverão acompanhar as convocações. Para integrar a lista, os candidatos devem acessar o sistema e, em seu boletim, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu. Ao finalizar a manifestação o sistema emitirá uma mensagem de confirmação. A partir desta edição do Sisu, os estudantes selecionados em qualquer uma das duas opções não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, os selecionados na segunda podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção. Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, mais de 1,8 milhão de candidatos se inscreveram.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Inscrições para o ProUni começam nesta quinta-feira (31)

30 de jan de 2019 às 09:15 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

Com o fim dos prazos do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que se encerrou no último domingo (27), o governo federal abriu a seleção de estudantes para as vagas no Programa Universidade Para Todos (ProUni). O programa seleciona estudantes para receber bolsas de 50% ou 100% em universidades privadas brasileira durante todo o curso a partir da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A inscrição começa nesta quinta-feira (31) e se encerra no domingo (3) às 23h59 no horário de Brasília. Para participar é necessário ter perfil socioeconômico do programa, que leva em conta a renda familiar e o público ao qual o programa é destinado. Podem participar aqueles que fizeram ensino médio em escola pública ou em instituições privadas mas com bolsas integrais, portadores de deficiência e professores da rede pública de ensino (para os cursos de pedagogia e licenciatura). Outro pré-requisito é ter conseguido uma média superior a 450 pontos no ENEM e uma pontuação superior a zero na redação. O critério para a opção das bolsas é baseado na renda familiar per capita. Se o valor for inferior a 1,5 salário mínimo, o estudante pode concorrer bolsas integrais, de 100%. Já se a renda per capita for entre 1,5 e inferior e 3 salários mínimos, a bolsa é de 50%. Para se inscrever basta acessar o site www.prouniportal.mec.gov.br nos dias em que a inscrição estiver aberta e se cadastrar. É necessário ter o número de CPF e de inscrição no ENEM em mãos para efetuar e algum tempo para responder ao questionário socioeconômico. O resultado será liberado no dia 6 de fevereiro. Assim como no SiSU, os estudantes que não forem selecionados na primeira chamada podem concorrer às vagas que não forem preenchidas na segunda chamada que começa também no dia 6 e vai até o dia 14 de fevereiro. O resultado da segunda chamada acontece no dia 20 de fevereiro. É importante consultar sempre o site para não perder os prazos. As instituições participantes estarão disponíveis também no site do Prouni para a consulta. Outros sites também disponibilizam manuais de como utilizar o programa, ter acesso à assistência estudantil, etc. Um deles é o site www.querobolsa.com.br/prouni. Logo após o encerramento da primeira chamada do Prouni, será liberada a inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). O portal estará aberto de 7 a 14 de fevereiro. O programa do Ministério da Educação (MEC) concede financiamento para cursos em universidades privadas. Para saber mais basta acessar o site do programa http://fies.mec.gov.br.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Começa o prazo para participar da lista de espera do Sisu

29 de jan de 2019 às 15:34 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

Os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem, a partir desta terça-feira (29), integrar a lista de espera do programa. O prazo para que isso seja feito vai até o dia 5 de fevereiro. A adesão pode ser feita na página do Sisu. Os candidatos podem escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção de curso feita na hora da inscrição. Os alunos na lista serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro. O resultado do Sisu está disponível desde segunda-feira (28). Aqueles que foram selecionados devem fazer a matrícula nas instituições de ensino, no período de 30 de janeiro a 4 de fevereiro. Os estudantes devem ficar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio. Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que fizeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, mais de 1,8 milhão de candidatos se inscreveram.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Antes de iniciar ano letivo, Colégio Apoio capacita professores e funcionários

28 de jan de 2019 às 15:52 | em: Educação,Salvador

Foto: Divulgação

O Colégio Apoio realizou nesta última quarta-feira (24), a capacitação de seus professores e funcionários antes de iniciar o ano letivo, através do Google For Education 2019. O Google for Education existe há mais de 10 anos no mercado, e faz com que a escola tenha a chance de usar aplicativos educacionais em uma versão gratuita e ilimitada. Esses recursos auxiliam não só os colaboradores, mas também alunos e professores, tornando o trabalho mais produtivo e as aulas mais engajadoras e com interações. As aulas no Colégio Apoio retornarão nesta terça-feira (29), para o Ensino Fundamental e Médio, e na quinta-feira (30), para o ensino Infantil. O Colégio fica localizado Av. Praia de Itapuã. s/n, quadra 23 – Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas. Contato: (71) 3379-0191. Seu filho com uma educação de qualidade!

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Colégio Ideia realizará Semana Pedagógica 2019

28 de jan de 2019 às 08:36 | em: Araci,Educação

O colégio Ideia, realizará a Semana Pedagógica 2019. O projeto iniciará nesta segunda-feira (28), e terá término na sexta-feira (01) de fevereiro. Com o tema “A escola e os desafios contemporâneos: Novos rumos para a edução do século XXI”. “Nossa semana pedagógica está recheada de novidades. Novas metodologias e métodos inovadores estarão frequentes em nossas aulas, com a participações de grandes educadores. Estaremos juntos, dividindo conhecimento”, disse o diretor do colégio Ideia.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

MEC prorroga prazo de inscrição no Sisu devido a problemas no sistema

24 de jan de 2019 às 17:15 | em: Brasil,Educação

Foto: Reprodução

O Ministério da Educação decidiu prorrogar o período de inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) a fim de garantir o acesso e a inscrição de todos os estudantes interessados. O novo prazo final é às 23h59 do próximo domingo (27). Estudantes relataram problemas no sistema de inscrição no início da semana. De acordo com o MEC, nesta quinta-feira (24) o sistema está funcionando de forma estável e a lentidão eventualmente registrada resulta do volume massivo de acessos simultâneos. A pasta informou ainda que segue realizando procedimentos técnicos para que o sistema continue estável. A partir desta quinta-feira, 24, a atualização das notas de corte só será feita à zero hora e não mais em quatro horários ao longo do dia (7h, 12h, 17h30 e 20h). A medida foi adotada para não prejudicar os estudantes que ainda não realizaram sua inscrição e melhorar o acesso devido ao alto tráfego existente.  As atualizações das notas de corte só serão realizadas à zero hora desta sexta-feira, dia 25, de sábado, dia 26, e de domingo, dia 27.Ainda conforme o MEC, o resultado da seleção está mantido para segunda-feira, dia 28, conforme calendário divulgado anteriormente.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Matrículas abertas: Colégio Apoio oferece descontos para seu filho

23 de jan de 2019 às 16:11 | em: Cidades,Educação,Salvador

O Colégio fica localizado Av. Praia de Itapuã. s/n, quadra 23 – Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas. Contato: (71) 3379-0191. Seu filho com uma educação de qualidade!

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

UNEB divulga lista de aprovados no Vestibular 2019

22 de jan de 2019 às 09:11 | em: Bahia,Educação

Foto: Ilustração

A UNEB divulga o resultado do Vestibular 2019. A relação de candidatos aprovados, para entrada no primeiro semestre letivo, está disponível no site do processo seletivo. Veja também o boletim de desempenho individual. Aqueles que optaram pelo sistema de cotas devem ficar atentos ao processo de validação para o acesso às vagas, que acontece entre os dias 23 e 25 de janeiro, de forma escalonada (veja cronograma), no departamento onde funciona o curso escolhido. A lista de documentos solicitados está disponível no site do certame. Ainda de acordo com o edital de convocação, a matrícula será realizada entre os dias 28 e 30, para todos os aprovados nesta primeira chamada.

Vestibular UNEB 2019

Neste ano, a universidade oferece 4.074 vagas em opções de cursos de graduação presenciais, oferecidas nos campi de Salvador e outras 24 cidades baianas, com entrada nos semestres 2019.1 e 2019.2. As provas do Vestibular UNEB 2018 foram realizadas nos dias 2 e 3 de dezembro, em 89 estabelecimentos de ensino baianos, sendo 25 em Salvador e 64 do interior do estado.

– Veja resultado do Vestibular UNEB 2019
Detalhes sobre o processo de validação (cotas)

Informações: Centro de Processos Seletivos/UNEB –  tel. (71) 3117-2352 ou e-mail cps@uneb.br.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Resultado do Enem 2018 é divulgado; veja como consultar sua nota

18 de jan de 2019 às 08:51 | em: Brasil,Educação

foto: Ilustração

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 foram divulgadas na manhã desta sexta-feira (18). Para acessar, os candidatos que fizeram o exame devem entrar na Página do Participante (https://enem.inep.gov.br/participante/), incluir o CPF e a senha cadastrada. A nota do Enem só pode ser consultada individualmente. Inicialmente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) havia divulgado que as notas sairiam a partir das 10h desta sexta. Porém, o resultado já estava disponível por volta das 8h20. O Inep esclareceu que a liberação das notas costuma ser antecipada para que, até o horário oficial da divulgação, o sistema passe por um período considerado de teste, quando pode passar por momentos de sobrecarga. O objetivo desse teste, segundo o Inep, é garantir que, às 10h, o acesso de todos os cerca de 4 milhões de participantes do Enem esteja estável e não fique sobrecarregado. De acordo com o Inep, o resultado dos treineiros e o espelho da redação estarão disponíveis no dia 18 de março.

Sisu

Com a nota do Enem 2018, os candidatos podem se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2019. O prazo começa na próxima terça (22) e encerra na sexta-feira (25). A inscrição é feita pelo site do programa: http://sisu.mec.gov.br/. Neste primeiro semestre, serão ofertadas 235.476 vagas em 129 instituições de todo o país. No site do Sisu é possível escolher duas opções de curso. Quem teve melhor pontuação no Enem tem mais chances de conquistar a vaga.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Escolas devem notificar quando alunos tiverem mais de 30% das faltas

14 de jan de 2019 às 09:13 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

A notificação de faltas escolares de alunos dos ensinos fundamental ou médio ao conselho tutelar será obrigatória quando superiores a 30% do percentual de faltas permitido pela lei, que atualmente é de 25%. É o que estabelece o Projeto de Lei da Câmara (PLC 89/2018), que se encontra na pauta de votações da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). De autoria da deputada federal Keiko Ota (PSB-SP), a proposta conta com o voto favorável do relator, senador Cristovam Buarque (PPS-DF). O projeto altera o inciso VIII do artigo 12 da Lei 9.394/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB). De acordo com a redação atual do dispositivo, os estabelecimentos de ensino terão a incumbência de notificar o conselho tutelar do município, o juiz competente da comarca e o Ministério Público a relação dos alunos que apresentem quantidade de faltas acima de 50% do percentual permitido em lei. Ao justificar a iniciativa, Keiko Ota defende ser necessário um acompanhamento mais rigoroso da presença dos alunos nas escolas e argumenta que a redução do percentual de faltas necessárias para que seja notificado o conselho tutelar, resultará em uma intervenção mais precoce do Poder Público, minimizando os prejuízos à aprendizagem. Cristovam Buarque, por sua vez, ressalta que o Estado precisa ser atuante na redução do número de faltas para efetivamente cumprir seu dever de oferecer a educação. Essa atuação deve ocorrer antes que faltas exageradas propiciem a repetência ou o desligamento do aluno da instituição de ensino. — O Conselho Tutelar é justamente o órgão público encarregado pela sociedade de atuar na promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente. Assim, sua notificação em caso de faltas escolares, quando superiores a 30% do percentual permitido em lei, e não mais somente quando superiores a 50%, permitirá a atuação mais oportuna do Estado na vida escolar do estudante faltante. Essa atuação mais antecipada pode reduzir a repetência e evasão escolar —  observa Cristovam Buarque em seu relatório.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Custo de Colégio Militar é 3 vezes maior do que na rede pública; artigo de Abrãao Ícaro

08 de jan de 2019 às 10:45 | em: Educação

Foto: Ilustração

Uma das principais propostas de Jair Bolsonaro para a educação foi ampliar o número de colégios militares no país, disponibilizando um em cada estado. A ideia está se expandindo no Território do Sisal, a exemplo de Araci e Teofilândia. Colégios destes municípios terão modelo Militar de ensino. O que todo precisam ficar sabendo é que a Educação na Rede Pública tradicional não é deficiente por causa do modelo, sim, por causa dos investimentos. Não adianta o uso do “método militar de ensino”, se não houver investimento. Reconheço, todo método de ensino tem seus pontos positivos. O Militar tem, Freire tem (…). Mas nenhum funciona sem investimentos. Dados do Ministério da Educação Mostram que um estudante de um colégio militar custa, em média, três vezes mais do que em um colégio comum. Os gastos anuais com cada aluno chegam a R$ 19 mil. Neste sentido, para nós, professores, seguem algumas dúvidas: as instituições que adotarão o modelo militar terão aumento no investimento ou o orçamento será o mesmo? Se houver aumento, qual o motivo de aumentar apenas com a introdução deste novo modelo? As demais escolas públicas no modelo tradicional permanecerão com o  mesmo orçamento deficiente? Reflitamos.

Paulo Freire e a educação particular

Paulo Freire é um dos maiores teóricos da educação mundial. No Brasil, ele vem sendo criticado. O principal livro de Freire, “Pedagogia do Oprimido”, está entre as cem obras mais citadas em língua inglesa, segundo o Google Scholar, ferramenta de literatura acadêmica. É o único brasileiro nessa lista. Na área de educação, aparece como o segundo mais referenciado —o volume de citações é um dos mais importantes indicadores de relevância científica. A pedagogia freiriana é a mais adotada nas principais unidades escolares particulares do país. As unidades escolares mais caras do país seguem este método. Qual o motivo, senão a qualidade da metodologia? Neste caso, há investimento dos pais dos estudantes e, consequentemente, da escola nos alunos. É bom refletirmos. Tenho uma resposta: o que realmente dá resultado educacional é o investimento, independentemente do método. Cada método pedagógico atinge a um objetivo. Mas nenhum método dá resultado sem investimento.

Sobre o autor do texto: 

Abrão Ícaro Carvalho é natural de Araci e estudante de Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Feira de Santana.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Maior unidade escolar de Teofilândia terá modelo Militar de ensino

07 de jan de 2019 às 09:20 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Ilustração

O Centro Educacional Rafael Lopes de Araújo – CERLA é a maior unidade de ensino de Teofilândia. O site A Voz do Campo recebeu informações de que havia um processo para que o modelo militar de ensino fosse implantado na unidade. A Secretaria de Educação local, através da secretária Adriana, confirmou a informação. Segundo ela, o município fez a solicitação de implementação do Sistema do Colégio da Polícia Militar, junto ao Comando Geral na Bahia, e foi deferido. “Teofilândia foi a primeira cidade da região a assinar o convênio. Temos alunos de Serrinha procurando vaga”, disse.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Ordem em meio ao caos: Com bons resultados, escolas militares ganham força no país

06 de jan de 2019 às 13:29 | em: Educação

Foto: Reprodução

Drogas, armas brancas e baixa aprendizagem são o prato do dia a dia das escolas de regiões vulneráveis no Brasil. Esse cenário não era diferente no Colégio Waldocke Fricke de Lyra, no perigoso bairro Tarumã, em Manaus, até a Polícia Militar assumir o controle da escola, em 2012. Desde então, o quadro mudou completamente: seguindo a tradicional disciplina militar – que inclui farda obrigatória, gritos de guerra e proibição do uso de celulares, além da expulsão dos “incorrigíveis” –, o colégio tornou-se um lugar seguro e atingiu um patamar de qualidade acima da média nacional e de muitas escolas particulares. Em 2015, o Ideb do colégio, índice de desempenho medido pelo Ministério da Educação, foi de 7,7, do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, e de 5,9, do 6º ao 9º ano (a média nacional nessas etapas foi de 5,5 e 4,5, respectivamente). Essa história de sucesso não é a única no país, o que deixa os críticos do modelo com os cabelos em pé. Animados com essa performance, estados como Goiás já repassaram escolas públicas para a administração de militares – e estão satisfeitos com os resultados – e outros governos pensam seriamente em tentar esse caminho. Além desses casos, há ainda a experiência bem-sucedida das 13 unidades do Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB), criadas pelo Exército preferencialmente para a educação dos filhos de integrantes das Forças Armadas, a maior parte delas entre as melhores instituições do país.

Mas qual é o segredo desses colégios?

Para os gestores, um dos trunfos é conseguir, por meio da disciplina, a motivação para o estudo contínuo e não apenas o “estudar para a prova”. O outro caminho que influencia nos resultados é a seleção dos alunos. Na maioria dos colégios do SCMB, como o Colégio Militar de Curitiba (CMC), o melhor ensino fundamental público do Paraná, antes de ingressar no 6º ano, os filhos de militares passam seis meses em aulas de reforço de português e matemática.

Alunos do Colégio Militar de Curitiba: referência | Henry Milleo/Gazeta do Povo

Por sua vez, os alunos que vêm de fora precisam passar por uma prova de seleção. Com isso, um dos principais obstáculos das escolas públicas, a diferença de aprendizagem entre os alunos, é minimizada. Essas instituições também mantêm um grupo de professores responsáveis por avaliar os alunos de forma personalizada e os que apresentam problemas de aprendizagem contam com reforço no contraturno. No caso do CMC, os professores passam por capacitação continuada e uma parcela significativa tem mestrado e doutorado. “O corpo docente é altamente qualificado”, diz o professor capitão Genivaldo Pavanelli, chefe da seção de supervisão escolar do CMC. Outro ponto importante, ressalta, é que a maioria dos professores do CMC dedicam sua docência exclusivamente ao Colégio. “Desta forma, o tempo de trabalho desses profissionais está voltado para a pesquisa, planejamento e execução da atividade docente”. Outro ponto alto é a infraestrutura, que conta com quadras de esporte, ginásios, piscinas, laboratórios de física, química e biologia. Os bons resultados acadêmicos desses colégios estão desencadeando mais um fenômeno: a criação de escolas particulares inspiradas nos moldes militares, como o Colégio da Vila Militar (CVM), em Curitiba, que será mantido pela Associação da Vila Militar (AVM

). Um mês depois do anúncio da criação da instituição, 700 adolescentes registraram interesse em se inscrever. “A nossa maior inspiração é o CPM, que já vem atuando durante muitos anos e é referência no ensino paranaense”, declara o Coronel Douglas Sabatini Dabu, da AVM, um dos responsáveis pela implantação do CVM. “Vimos a possibilidade de fazer o colégio para atender os associados e a demanda que o CPM não é capaz. É particular porque é ligado à associação”. Sobre a militarização em outros estados, Dabul prefere não generalizar. “Cada estado tem uma característica própria para a militarização e seus próprios motivos para suas ações”, afirma. “É uma somatória de esforços. Não existe desempenho escolar sem participação da família, dos professores e do próprio aluno”, garante.(Gazeta do Povo)

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

PM anuncia inscrições para colégios e creche na Bahia

29 de dez de 2018 às 10:20 | em: Bahia,Educação

Foto: Reprodução

A Polícia Militar da Bahia, por meio da rede CPM de Ensino, inicia na próxima quarta-feira, 2 de janeiro, a partir das 7 horas, as inscrições do processo seletivo para admissão nas 15 unidades do Colégio da Polícia Militar (CPM) e na Creche da Polícia Militar. O edital foi divulgado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (28) e as inscrições podem ser realizadas até as 18 horas de 6 de janeiro, um domingo, por meio do site www.pm.ba.gov.br/cpm2019Serão sorteadas 2.414 vagas, sendo 2.381 para as 15 unidades do CPM na Bahia (361 para o Ensino Médio e 2.020 para o Ensino Fundamental) e 33 vagas para CMEI Nossa Senhora das Graças. Entre as vagas oferecidas na capital, 70% são destinadas para filhos de policiais militares e servidores civis da instituição e 30% para o público externo. Já no interior do estado, a divisão será feita em partes iguais: 50% das vagas direcionadas para filhos de policiais militares e servidores civis da instituição e 50% para o público externo. O sorteio eletrônico, que ocorrerá às 9 horas do dia 11 de janeiro, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), localizado no bairro de São Marcos, em Salvador, será acompanhado, além dos pais ou responsáveis dos candidatos inscritos, pelos representantes do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral do Estado, Defensoria Pública e associações de classe. A Polícia Militar da Bahia dispõe de 15 unidades do colégio em todo estado e 12.814 alunos. São cinco na capital (Dendezeiros, Luiz Tarquínio, Ribeira, Lobato e Cajazeiras) e 10 distribuídas pelas cidades de Teixeira de Freitas, Alagoinhas, Ilhéus, Itabuna, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Candeias, Juazeiro, Jequié e Barreiras. Em decorrência do ensino de excelência, os alunos do CPM têm conquistado posições de destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Com exclusividade, escola oferece armários individuais para alunos em Araci

19 de dez de 2018 às 16:46 | em: Araci,Educação

Foto: Divulgação

O Colégio Ideia é considerada a unidade de ensino particular que mais cresce na região sisaleira, e a cada dia vem se destacando pelas inovações no meio educacional. Situado em Araci, a unidade escolar vem inovando todos os anos e a partir de 2019 vai disponibilizar armários individuais com chave, algo que vemos como típico de outros países,  através dos filmes internacionais, onde os alunos possuem armários individuais para guardar seus pertences na escola. As novas instalações visam oferecer maior segurança aos alunos, que podem sair da sala e guardar seus pertences na hora do intervalo, assim como melhorar a saúde dos alunos, tendo em vista que os maiores problemas são gerados pelo excesso de peso carregado diariamente nas mochilas escolares. O Colégio também dispõe salas climatizadas em ambientes acolhedores que atendem crianças e jovens da Educação Infantil ao Ensino Médio.

Galeria de fotos

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Empresa de Energia Eólica realiza educativas e ações sociais em Tucano

13 de dez de 2018 às 09:24 | em: Araci,Educação,Notícias,Região Sisal,Tecnologia,Tucano

Foto: Reprodução

O Parque Eólico Tucano, realizou uma ação social entre os dias 21 e 22 de Novembro em duas escolas do município de Tucano, com o objetivo de construir um processo de comunicação entre a população das áreas de influência e o empreendimento. A atividade teve como princípio, contribuir com a educação dos alunos, realizar atividades de educação ambiental e assim possibilitar aos alunos um contato direto com a natureza. Em ambas escolas, inicialmente se falou do grupo SOWITEC, o que é a energia eólica e o projeto do Parque Eólico Tucano, deixando assim todos informados sobre o futuro empreendimento da região. Estiveram presentes na aplicação da ação social, os funcionários da SOWITEC do Brasil, Raissa Ramos e Daniel Araujo, além dos estagiários vindo da SOWITEC da Alemanha: Marize, Ann-Kathrin, Moritz e Luis. Na Escola Pe. Cícero, localizado no povoado de Quererá, a ação aconteceu no dia 21 de novembro de 2018 com o tema “Observação de Aves”. Na atividade realizada, os alunos tiveram uma aula teórica sobre o tema e logo mais uma aula prática na Nascente do Bebedouro, onde puderam apreciar a natureza, fazer a prática da observação de aves e contribuir com enriquecimento do local plantando alguma mudas nativas, colocando algumas placas para a preservação do meio ambiente. Na escola Pe. Cândido, localizado no povoado do Assentamento Pé de Serra, a ação aconteceu no dia 22 de novembro de 2018, com o tema “Horta/pomar na escola”, onde os alunos tiveram uma aula teórica sobre o tema e logo após foram para a prática onde os próprios alunos com a ajuda da equipe da SOWITEC presente, fizeram o plantio de alface, rúcula, alecrim, orégano, umbu, graviola, laranja, manga, goiaba, etc. Foi nótorio a felicidades dos alunos em participar da atividade. Vale ressaltar que a atividade desenvolvida. A ação social realizada no município, permitiu uma sensibilização ambiental através dos temas abordados, um conhecimento cultural sobre o ambiente local, respeito à diversidade ecológica, além da aproximação do empreendimento com a população da área de influência do projeto. Ainda na perspectiva em se ter a participação da população do projeto, os lanches para a realização da ação foi encomendado pela comunidade local, contribuindo assim com o desenvolvimento econômico da região local.

Fundada em 1993, de origem Alemã, a SOWITEC estabeleceu sua presença no mercado em 14 países: Chile, Argentina, Uruguai, Brasil, Peru, Colômbia, México, Holanda, Alemanha, Rússia, Cazaquistão, Arábia Saudita, Quênia e Tailândia tendo como atividade principal desenvolvimento e implantação de parques eólicos e fotovoltaicos. A SOWITEC do Brasil está a mais de 10 anos no mercado brasileiro, com a maior equipe especializada de desenvolvimento, sediada em Salvador-BA e considera o Brasil como o maior mercado de energia renovável do futuro. O Parque Eólico Tucano, conta com o aproveitamento da fonte de energia ambientalmente limpa e disponível na região, o vento, que nesse caso em específico, se tem em grande potencial, visto medição de vento feita na área em média de 8 anos e estudos feitos no local. O projeto em questão está localizado na Bahia e envolve seis municípios, sendo eles: Tucano, Araci, Nova Soure, Biritinga, Sátiro Dias e Teofilândia. O empreendimento terá uma capacidade de geração de energia de mais de 660MW, onde serão instaladas uma expectativa de 220 turbinas eólicas.

Galeria de fotos

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos; entenda o tema

10 de dez de 2018 às 09:56 | em: Educação,Mundo

Foto: Reprodução

A Declaração Universal dos Direitos do Homem chega a 70 anos no dia 10 de dezembro de 2018. O texto foi aprovado pelos Estados-membros da ONU (Organização das Nações Unidas) – incluindo o Brasil – apenas três anos após o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Seus 30 artigos compõem a base de todas as leis contemporâneas que defendem os direitos essenciais de todo o ser humano, como o direito à vida, à integridade física, à livre expressão e à associação, sem qualquer distinção de raça, cor, sexo, religião ou visão política. Esses 70 anos da declaração, no entanto, não estão marcados apenas por celebrações. Em todo o mundo, os direitos humanos seguem sendo ameaçados. Em maio de 2017, numa entrevista ao Nexo, Iain Levine, então diretor de Programas de uma das mais influentes organizações do setor, a Human Rights Watch, disse que o mundo está enfrentando a maior ameaça aos direitos humanos desde o pós-Guerra. “Todo o sistema criado em 1948 está sendo duramente questionado e cada vez mais há rejeição ao conceito de universalidade dos direitos”, disse Levine.

O que é a Declaração Universal dos Direitos Humanos?

A Declaração Universal dos Direitos Humanos é o documento mais conhecido e mais influente do mundo na área de direitos humanos. Ela lista, em 30 artigos, os direitos inerentes (com os quais todo ser humano nasce) e inalienáveis (que não podem ser retirados de ninguém). Ela diz que “todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos” e determina que esses princípios devem ser aplicados “sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição”. Essa declaração foi adotada em 10 de dezembro de 1948 pelos Estados-membros da ONU (Organização das Nações Unidas). No contexto político da época, sua adoção expressa a vontade de evitar a repetição de tragédias humanas como as ocorridas durante a Segunda Guerra Mundial, que havia chegado ao fim apenas três anos antes, em 1945. Seus princípios, entretanto, são muito mais antigos. A declaração codifica valores que estão presentes em textos religiosos, filosóficos e políticos que atravessam toda a história da civilização. Ela é um documento de valor “consuetudinário” – palavra que se refere ao caráter de “costume” entranhado na cultura humana através dos tempos. Muitas de suas formulações encontram inspiração na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, proclamada em 1789, durante a Revolução Francesa, que marcou o ocaso das monarquias absolutistas e passou a afirmar o ideal de liberdade, igualdade e fraternidade entre todos os seres humanos – ainda que o colonialismo e a escravidão perdurassem como marcas a contradizer na prática esses ideiais. O documento da ONU de 1948 é uma Declaração sem força de lei. O que ela fez foi estabelecer um “ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações”. Quando lançada, a declaração trouxe consigo o compromisso explícito de que todos os países do mundo adotassem “medidas progressivas de caráter nacional e internacional” para assegurar “sua observância universal e efetiva”. Foi a partir dela que se desprenderam diversas legislações nacionais e internacionais que, com maior detalhe, regulam hoje uma ampla coleção de direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais.

Conheça mais em Nexo Jornal.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.