Educação

Santaluz: Crianças e Adolescentes da comunidade de Mucambinho participam de Oficina de Produção Radiofônica

16 de dez de 2017 às 11:00 | em: Educação,Santaluz

Foto: Divulgação

Na manhã dessa quinta-feira (14), crianças e adolescentes da comunidade de Mucambinho, município de Santaluz, acompanhadas pelo Movimento de Organização Comunitária – MOC, participaram da Oficina de Produção Radiofônica. A oficina faz parte do Projeto Esportes Cooperativos, apoiado pela Unesco/Criança Esperança, que visa incentivar os participantes a desenvolver ações e práticas esportivas cooperativas nas escolas e comunidades e utilizar a Educomunicação como instrumento de democratização da comunicação nesses espaços. Na atividade, crianças e adolescente trocaram experiências de conhecimento de programas e rádio. Criaram e pensaram na produção de programas. O incentivo do MOC, através do Programa de Comunicação, é que crianças e adolescentes tomem os espaços de comunicação, especialmente, das rádios postes e realizem programas pensados por eles. Oficinas como essas já aconteceram em Jitaí, comunidade de Retirolândia, Rose e Miranda, ambos de Santaluz e acontecerá na Comunidade Quilombola de Maracujá no município de Conceição do Coité.

Galeria de fotos

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Vem ser Apoio! Matrículas abertas online; conheça um dos melhores colégios da Bahia

13 de dez de 2017 às 15:05 | em: Bahia,Educação

Clique aqui e conheça o site do Colégio Apoio.

O Colégio Apoio fica localizado na Av. Praia de Itapuã. s/n, quadra 23 – Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas – BA, 42700-000 | Telefone: (71) 3379-0191.  O Colégio Apoio permite ao aluno ser sujeito de sua própria aprendizagem. Os princípios pedagógicos de ensino da escola são baseados na Teoria Sociointeracionista. Aqui, na interação com os projetos pedagógicos, as crianças têm oportunidade de aguçar seu senso crítico, estimulando criatividade e expressividade. No Colégio Apoio, os educandos são considerados seres pensantes, capazes de sentir, agir e interagir com o meio.

Galeria de fotos
  • Foto: Colégio Apoio
  • Foto: Colégio Apoio
  • Foto: Colégio Apoio
  • Foto: Colégio Apoio
  • Foto: Colégio Apoio

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Colégio Apoio promove primeiro Recital de final de ano para seus alunos

06 de dez de 2017 às 18:38 | em: Educação

Foto: Divulgação

Nesta última sexta-feira (24), o Colégio Apoio teve seu primeiro Recital de final de ano do Colégio Apoio. Os alunos apresentaram músicas populares e internacionais, todas sob a regência do professor Henrique ! 👨‍🏫🎼🎶

* A ciranda da Bailarina
* 9º sinfonia de Beethoven
* A thousand years
* Eu só quero um xodó
* Super fantástico
* Além do arco íris
* Sítio do Pica pau amarelo

O Colégio Apoio é a sua principal opção de sistema educacional na região metropolitana de Salvador. O Colégio fica localizado Av. Praia de Itapuã. s/n, quadra 23 – Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas. Contato: (71) 3379-0191. Seu filho com uma educação de qualidade!

Galeria de fotos

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Professores protestam na Câmara de Tucano contra projetos apresentados pela Prefeitura

01 de dez de 2017 às 08:37 | em: Educação,Tucano

Foto: Leitor A Voz do Campo

Professores da rede municipal de Tucano foram à Câmara Municipal de Vereadores de Tucano para protestar contra projetos apresentados pela Prefeitura Municipal. Os projetos foram lidos nesta quinta-feira (30) pelos vereadores e tratam sobre sobre dispositivos e direitos da classe dos professores do magistério na cidade. Segundo José Nilson Ferreira, Presidente dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Tucano, os professores foram mobilizados para a Câmara por considerarem que dois dos três projetos apresentados tiram direitos dos trabalhadores. Segundo ele, o primeiro projeto trata sobre a lei de eleições e trata sobre o reordenamento dos núcleos escolares e é algo que o município realmente precisa discutir.

Foto: Leitor A Voz do Campo

Os outros dois, que tratam sobre o mesmo tema, tiram direitos dos trabalhadores. Esses projetos tratam sobre o plano de carreira e sobre o terço-férias. “A discussão sobre esse assunto está na justiça. O juiz já nos deu parecer favorável, mas a Prefeitura recorreu. Fomos surpreendidos com um projeto de lei que alterando este direito”, disse ele. O sindicato informa que na próxima terça-feira (05). estarão aderindo à Greve Nacional, convocada Pelas Centrais Sindicais, com Concentração e Passeata pelas principais ruas da cidade. “Após esta polêmica de ontem (30), foi proposta uma Audiência Pública a se realizar, também na terça-feira, possivelmente à noite, na Câmara de Vereadores”, informou o sindicato.

A Prefeitura Municipal de Tucano já se pronunciou sobre projetos de lei neste sentido em outras oportunidades que, segundo eles, tão somente tem o objetivo de readequar os custos da máquina pública à realidade de crise financeira das prefeituras e, consequentemente, aos repasses que são feitos pelos governos federais e estaduais.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Araci vive experiências de educação contextualizada no campo a partir da agricultura familiar

27 de nov de 2017 às 17:18 | em: Araci,Educação

Foto: Divulgação

Aconteceu nesta sábado (25), com 65 crianças da Escola Chico Buarque de Holanda, na comunidade de João Vieira, em Araci, uma atividade do projeto TDH, com interface do PECONTE e PAPAA.  Foram realizadas ações ligadas ao Programa de Educação do Campo Contextualizada do MOC,  que contou com o apoio da Secretaria de Educação do Município de Araci. As crianças tiveram opções de refletir sobre os produtos que consomem na escola, sobre a produção que suas famílias produzem e o valor nutricional destes alimentos. “Educação do campo e no campo, essa é uma defesa do MOC”, disse Renata ao site A Voz do Campo.

Galeria de fotos
  • Foto: Divulgação

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Colégio Apoio realizou Festival Cultural para seus estudantes

27 de nov de 2017 às 15:38 | em: Cultura,Educação,Salvador

Foto: Divulgação

Neste domingo (25), o Colégio Apoio realizou um Festival Cultural com varias apresentações em Lauro de Freitas. O colégio tem sobre direção um dos mais respeitados aracienses, o professor José Nilton. Confira imagens:

Galeria de fotos
  • Foto: Divulgação

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Sindicatos de educação regional convocam para mobilização em Teofilândia dia 23/11

17 de nov de 2017 às 08:31 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Ilustração

Os núcleos da APLB Sindicato da região do sisal e do norte da Bahia estão lançando notas para convocar os servidores filiados para participar na próxima quinta-feira (23) mobilização na cidade de Teofilândia para dar apoio e suporte aos professores em greve na cidade. As cidades de Cansanção, Euclides da Cunha, Serrinha, Araci e Santaluz já lançaram nota a respeito da greve em Teofilândia. A APLB de Cansanção está mobilizando um ônibus com professores, camisas e faixas. Ao site A Voz do Campo, uma professora informou que todos em Teofilândia estão se organizando para essa mobilização, que, segundo ela, marcará o início de um calendário de lutas e união em prol da classe da educação na região. “A gente vem sofrendo retaliações e ouvindo políticos dizendo que nós só pensamos em dinheiro. A classe da educação, que fornece conhecimento a todos, está sendo desrespeitada e isso está erradíssimo“, disse ela.

Contrapartida da Prefeitura Municipal de Teofilândia

Segundo Márcio Santos, em reunião nesta quinta-feira (16) com a Promotora de Justiça e a APLB, a gestão municipal de Teofilândia apresentou a seguinte proposta para a categoria, com vistas ao encerramento do ano letivo evitando um prejuízo maior para os alunos: 1) devolução das classes com percentual de 50%; 2) pagamento integral do 13; 3) devolução dos cortes dos dias de greve mediante reposição; 4) manter o pagamento sem regência; 5) reordenar a rede e 6) reavaliar em 2018 o Plano.

Ocorrerá, nesta sexta-feira (17) pela manhã uma Assembléia dos professores na câmara de vereadores local para discussão sobre as propostas apresentadas pela prefeitura em reunião com o Ministério Público Estadual.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Vereador de Araci diz que professores da rede municipal só pensam em dinheiro

14 de nov de 2017 às 22:33 | em: Araci,Educação

Foto: Ilustração

O vereador José Augusto (PDT) de Araci se pronunciou de forma polêmica no povoado de João Vieira na Sessão Itinerante da Câmara de Vereadores local. Um vídeo circula nas redes sociais e está causando bastante alvoroço. No vídeo, inicialmente José Augusto, que é da bancada da situação do atual prefeito, comentava a respeito das críticas da população sobre a deficiência do poder público no apoio à seca do município de Araci. Para justificar, ele pergunta: como prefeito vai sanar tudo [seca da barragens] com duas máquinas? Logo em seguida ele direciona suas críticas ao custo da educação do município. José Augusto faz duras críticas ao sindicato local. Posteriormente ele diz: “não tenho medo de dizer não (…), 70% dos professores só pensam em dinheiro”. Pouco tempo depois ele faz um comparativo entre os salários do professores e dos vereadores. “Um vereador ganha R$ 8 mil para atender a população. Eles [os professores] têm 24 pessoas dentro da sala e ainda reclamam de um salário de R$ 3 mil”, disse José Augusto. Ao site A Voz do Campo, uma professora que não quis se identificar escreveu:

“O vereador José Augusto não tem nem o ensino fundamental. Entendemos a fala dele como de alguém que pouco sabe o que é a educação formal. Isso reflete o pensamento atrasado de muitos políticos em Araci. Ele critica o sindicato APLB. Eu não falo pelo sindicato, falo pelos honrados (a) professores (a) de Araci. Nós somos maiores que um sindicato ou que um vereador. Nossa bandeira é a educação. Nós estamos aqui para educar a população para que pessoas como você respeitem o conhecimento cada vez mais. Palavras como a de Zé Augusto mostram que precisamos lutar por melhores salários, melhores condições de trabalho e dignidade. Um médico e um engenheiro só existem por causa de um professor. Continuaremos lutando por Araci”, disse ela.

O site A Voz do Campo tentou contato telefônico com o vereador de Araci, José Augusto, e não obteve êxito. Confira o vídeo:

 

 

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Professores de Teofilândia em greve recebem doações para realizar Bazar

13 de nov de 2017 às 18:20 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Divulgação

Os professores da rede de ensino municipal de Teofilândia, no Território do Sisal na Bahia, vivem uma situação difícil e complicada devido os atrasos nos pagamentos de seus salários. Segundo o MOC, o acordo firmado sobre a data de pagamento, pela prefeitura municipal foi descumprido, além de cortes das vantagens e direitos dos docentes, feitos nos últimos meses de salários, garantidas por lei. Os docentes entraram em greve no último dia 20 de outubro e permanecem na tentativa de diálogos para resolver esse problema, que afeta gravemente à educação local, porém a greve está sendo considerada ilegal pela gestão pública, que está descontando  também esses dias. Para a professora Ana Rocha, todas as manifestações e tentativas de diálogos da greve estão dentro da lei, porém a situação só piora, pois os professores estão sendo reduzidos para classe A, com cortes das vantagens em seus salários. Diante dessa situação, os professores que estão passando necessidades organizam campanhas para receberem doações de alimentos e doações também de produtos para fazerem bazar e arrecadar recursos e meios de se manterem com suas famílias, enquanto essa conjuntura não se resolve de forma digna e justa.

Foto: Divulgação

O Bazar está sendo realizado todo sábado na feira livre municipal e todos os dias na sede da APLB em Teofilândia. O Movimento de Organização Comunitária – MOC está apoiando essa causa dos professores/as e abre as portas para receber as doações para serem enviadas para os professores/as de Teofilândia, pois o MOC acredita que para ter Educação do Campo Contextualizada, na qual a intuição trabalha na linha de suas ações, os educadores/as precisam receber seus direitos dignamente garantidos. “O gestor demonstrou falta de compromisso com a educação de qualidade que se faz mola mestra do país, pois um povo bem educado tem prioridade e respeito com seu município. Vale ressaltar que o gestor municipal desrespeitou de forma violenta a Lei Federal 11.494/ 2007 (Lei do FUNDEB). E ainda houve um descumprimento ao trabalho dos profissionais (professores) que fazem a educação de qualidade e emancipadora deste município”, disse Vera Lúcia do Nascimento, coordenadora do Núcleo Sindical de Teofilândia.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Segundo dia do Enem tem 32% de abstenção e 853 foram eliminados

13 de nov de 2017 às 15:53 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

O índice de abstenção da segunda prova do Exame Nacional do Ensino Médio, realiza neste domingo (12), foi de 32%, o equivalente a cerca de R$ 2,15 milhões de candidatos ausentes. Os inscritos fizeram as provas de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia). Na semana passada, primeira etapa do exame, foram as provas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Redação,neste dia a abstenção foi de 29,8%, ou seja, 2 milhões de candidatos não compareceram aos locais de prova. Além dos faltosos, 853 candidatos foram eliminados do Enem nos dois dias de prova, sendo 273 no primeiro dia e 580 no segundo dia. A maioria (842) foi eliminada por descumprimento de regras do edital, nove pela identificação de irregularidades  por meio de detectores de metais e dois por se recusarem a fornecer dados biométricos.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

XII Feira do Conhecimento do Colégio Ideia iniciará neste domingo (19) em Araci; compareça

13 de nov de 2017 às 15:23 | em: Araci,Educação,Publicidade

O Colégio Ideia convida a população Araciense para participar da XII Feira do Conhecimento, que será realizada nos dias 19 e 22 de Novembro na Praça da Conceição, em Araci. O evento terá como tema “Música: A arte que enCanta”, que dará inicio no dia 19 as 18h com apresentação de palco e no dia 22 apresentação nos stands apartir das 8h.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Crianças que escreviam na terra ganham cadernos de ONG brasileira

09 de nov de 2017 às 16:28 | em: Brasil,Educação

Foto: Reprodução

Dá pra imaginar nos dias de hoje crianças escrevendo na terra para estudar? Infelizmente isso acontece e uma ONG brasileira está ajudando esses alunos que não têm material escolar. São estudantes da África que já receberam mais de 3 mil e 200 cadernos personalizados, produzidos no Brasil com ajuda da Fraternidade Sem Fronteiras. O projeto “Cadernos para África” está na terceira edição. A ONG envia cadernos personalizados para estudantes de Moçambique, como o SóNotíciaBoa mostrou no ano passado. Este ano 1500 cadernos foram confeccionados pelos voluntários e serão enviados na próxima caravana da educação, prevista para janeiro de 2018. Segundo Ana Lucia Caetano, representante da ONG em Santos, litoral de São Paulo, disse que em 3 anos, 800 voluntários se juntaram ao projeto em 18 estados e 40 cidades brasileiras. Ao final da arrecadação dos cadernos – identificados com o nome, a aldeia e a idade das crianças – é proposto o apadrinhamento dos alunos da aldeia. “Me sinto engajada para conquistar um novo mundo. Só unidos, engajados e sabendo qual o sentido da nossa vida, escreveremos uma nova história. E será a mais ética, humana e generosa de todas as histórias já conhecidas”, disse Ana Lúcia em entrevista. A ONG Fraternidade Sem Fronteira é uma organização sem fins lucrativos com olhar para as regiões mais pobres do mundo. Seu lema é reduzir fronteiras, para fazer a felicidade circular com mais liberdade!

Retorno

Se para os voluntários fazer o bem é o melhor caminho, o que eles recebem em troca é mais gratificante ainda. Roberta Petin, uma das Coordenadoras do projeto – que já foi pra Moçambique duas vezes – a recepção das crianças é de encher os olhos de lágrima. Ela encontrou alunos com as capas dos cadernos intactas, apesar de viverem num ambiente empoeirado, de terra batida. As crianças sentem que o caderno é um presente único.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Senado aprova novas regras para Fies; texto segue para sanção presidencial

09 de nov de 2017 às 09:09 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

As novas regras para o Fundo de Financiamento estudantil (Fies) foram aprovadas hoje (8) pelo Senado e seguem agora para sanção presidencial. Os senadores acolheram o relatório favorável à medida provisória (MP) enviada pelo governo, que altera as formas de financiamento do fundo e extingue o período de carência para o pagamento dos estudantes. Com as mudanças, a partir de 2018 devem ser oferecidos três tipos de financiamento, sendo 100 mil vagas ofertadas com recursos públicos, que terão juro zero e serão voltadas para os estudantes que tiverem renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. As outras duas modalidades serão garantidas com recursos dos fundos constitucionais regionais e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Livro do araciense Franklin Carvalho venceu no Prêmio São Paulo de Literatura

07 de nov de 2017 às 09:22 | em: Araci,Educação

Foto: Arquivo Pessoal

Nesta segunda-feira, 6 de novembro, foi anunciado o resultado final do Prêmio São Paulo de Literatura 2017. Nesta décima edição, prêmio literário escolheu os melhores romances em língua portuguesa de 2016, em solenidade realizada na Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL). O araciense Franklin Carvalho ganhou com o romance Céus e terra na categoria autor estreante com mais de 40 anos.

O prêmio

Promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, o Prêmio é o maior do país em valor. São R$ 400 mil no total, sendo R$ 200 mil para o vencedor do Livro do Ano e 100 mil para cada autor estreante. A ênfase no romance é uma característica do Prêmio São Paulo de Literatura desde sua criação, em 2008, inspirado no britânico Man Booker Prize. As ações da premiação são executadas pela Organização Social SP Leituras.

O autor

Franklin Carvalho nasceu em Araci, no interior baiano, em 1968. Formou-se em jornalismo e fez pós-graduação em direito do trabalho. Céus e terra foi vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2016 na categoria romance e é resultado de suas pesquisas sobre a morte com vistas a um mestrado em antropologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Seus outros dois livros, Câmara e cadeia (2004) e O encourado (2009), apresentam temas como apocalipse e vampiros.

O livro

O livro conta a história de um menino pobre do sertão baiano, que é convocado para ajudar a salvar um homem crucificado. Os dois acabam morrendo.  Como uma espécie de fantasma, o garoto de 12 anos começa a acompanhar a rotina da pequena cidade de Araci e assim passa a compreender os símbolos e tradições locais que não puderam ser integralmente assimilados durante sua breve vida terrena.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Aos 73 anos, idoso faz Enem para tentar curso de direito na Bahia: ‘Minha mente é jovem’

06 de nov de 2017 às 09:35 | em: Bahia,Educação

Foto: Reprodução

Seu José Raymundo Silva, de 73 anos, acordou cedo neste domingo (5) para não se atrasar para a primeira fase Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em Salvador. Aposentado há cerca de 24 anos, o idoso pretende tentar uma vaga no curso de direito, e a idade não representa qualquer impedimento para ele. “Direito é minha meta. É um sonho. Desde que me aposentei e fiquei com tempo livre que criei o desejo de colocar isso em prática. Minha mente é jovem e eu não tenho medo de trabalho. Ainda quero atuar na área”, contou. Morador do bairro do Bonfim, na cidade baixa, seu José Silva fez um percurso de cerca de 1h20 até o bairro da Federação, no centro da capital baiana, para fazer a prova. Ele está entre os mais de 490 mil inscritos para fazer a prova na Bahia. O aposentado saiu de casa às 8h e chegou às 9h20 na Universidade Católica do Salvador (Ucsal), 1h40 antes da abertura dos portões. Em Salvador, os portões abrem às 11h e serão fechados às 12h, porque a cidade não tem horário de verão. Para chegar até o local de prova, seu José da Silva pegou um ônibus que o deixou próximo à universidade e, em seguida, pegou um táxi para completar a viagem. O trajeto já havia sido feito por ele durante a semana, para evitar imprevistos. “Já tinha vindo para me localizar. Não queria ficar correndo de lá pra cá. Melhor evitar atrasos”, explicou. Pai de cinco filhos, seu José era despachante. O aposentado nunca cursou o ensino superior. Atualmente, ele trabalha com a esposa, entregando quentinhas que ela mesma faz. Para ter uma boa pontuação no Enem, o aposentado estudou por um ano em um curso preparatório. Esta é a terceira vez que ele realiza o exame e quer se dar bem. “Tenho fé em Deus e no que eu estudei”, contou.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

PGR também recorre de decisão que suspende regra do Enem sobre direitos humanos

04 de nov de 2017 às 09:03 | em: Brasil,Educação

Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também deu entrada em um pedido de suspensão de liminar no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão da Quinta Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que determinou por maioria a suspensão da regra que zera a prova a prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de quem desrespeitar os direitos humanos. O pedido, feito nesta sexta (3), tramita paralelamente ao recurso ajuizado pela Advocacia-Geral da União (AGU), em nome do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Segundo informações da Agência Brasil, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, será responsável pela decisão. Em sua petição,  a procuradora-geral da República argumenta que a regra sobre o respeito aos direitos humanos na prova de redação existe desde 2013, sem prejuízo aos candidatos. Dodge defende também que o Enem deste ano foi todo organizado sob a vigência de tal regra, logo a suspensão ocorrida às vésperas do exame traz insegurança jurídica ao edital. A decisão do TRF1 de suspender a norma, emitida no último dia 26, atendeu a um pedido da Associação Escola Sem Partido, sob a alegação de que a regra é contrária à liberdade de expressão. A procuradora sustenta, no entanto, que a liberdade de expressão não é direito absoluto, e deve ser contido frente a outros direitos fundamentais expressos na Constituição ou em tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário, entre eles os de direitos humanos. “A regra combatida na ação civil pública tem previsão em edital destinado ao ingresso de alunos em universidades públicas. É serviço de educação superior custeado pelo Estado, que tem o dever, perante a comunidade nacional e internacional, por imperativo constitucional e convencional, de respeitar e fazer respeitar os direitos humanos. Essa lógica legitima a previsão de critério de correção de redação que imponha o respeito aos direitos humanos”, aponta Dodge.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Na reta final do Enem, é hora de desacelerar e concentrar-se em poucos assuntos

03 de nov de 2017 às 11:13 | em: Brasil,Educação

Foto: Ilustração

Depois de meses ou anos de estudo, é chegada a reta final da preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O momento agora, segundo especialistas consultados pela Agência Brasil, é de diminuir o ritmo dos estudos, concentrando-se nos assuntos que historicamente mais caem nas provas; de colocar o sono em dia; e de ter uma alimentação mais saudável. Aulas de revisão podem ser muito positivas, desde que não aumentem ainda mais a pressão sobre o estudante. Em meio a tudo isso, a família pode ter um papel fundamental, dando suporte tanto no aspecto emocional como logístico, na hora de levar o estudante até a sala onde os testes serão aplicados. “Muitos alunos ficam ansiosos porque estão vindo de uma longa caminhada, mas agora é um momento de calma, foco e concentração. É a hora de ser seletivo sobre o que será revisado, e de cuidar do estado emocional. Também é importante organizar as rotinas de sono e fazer uma alimentação mais saudável”, ensina o professor de Biologia e diretor do curso Olímpo, em Brasília, Mateus Grangeiro. Segundo ele, nessa reta final o que mais importa não é o volume de informações e sim, a objetividade, no sentido de centrar os estudos nos assuntos que mais costumam cair nas provas. “Se o trabalho técnico de conteúdo já foi construído, o momento é de desacelerar o ritmo de estudo”, diz.

 

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Prefeita de Dias D´Ávila terá de devolver salário cortado de professores grevistas

02 de nov de 2017 às 10:21 | em: Bahia,Educação

Foto: Ilustração

A prefeitura de Dias D’Ávila, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), acaba de perder uma quebra de braço com o sindicato dos professores [APLB]. Uma decisão em caráter liminar deu ganho de causa aos docentes, o que obriga a prefeita Jussara Márcia do Nascimento a devolver parte do salário cortado dos professores que entraram em greve neste ano no município. A determinação, do desembargador Baltazar Miranda, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), foi publicada nesta terça-feira (31). Conforme o magistrado, a prefeita terá de ressarcir os docentes sobre o que foi retirado dos grevistas. Caso não cumpra a medida judicial, a gestora terá de pagar multa de R$ 50 mil, e ainda precisará comprovar a restituição dos atingidos em folha de pagamento. Na decisão, favorável ao núcleo da APLB, o desembargador considerou que os docentes já haviam retornado às atividades, repondo, inclusive, as aulas que haviam sido suspensas.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Estudantes da rede municipal de Teofilândia enviam mensagens de apoio aos professores em greve

02 de nov de 2017 às 10:16 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Divulgação

Estudantes de escolas da rede municipal de Teofilândia têm entrado em contato com o site A Voz do Campo para manifestar solidariedade com os professores em greve há 12 dias. O estudante Jeferson Matos, do Colégio Municipal Miguel Gomes Souza, do povoado de Setor, escreveu: Estamos nos manifestando por meio de publicações e chamando a atenção de todos para que Tércio, atual prefeito de Teofilândia, tenha um pouco de consciência e perceba que nós, alunos e professores, estamos todos juntos e não vamos baixar a cabeça enquanto ele não pagar os professores como tem que ser“, escreveu. Uma estudante do 9° ano da Escola Municipal Ana Oliveira escreveu: nosso município precisa muito do poder público. Nossa vida gira em torno desse processo. O protesto de não ter aulas acaba prejudicando não só os professores que não recebem o salário, mas o aluno que acaba atrasando o estudo. Pode acontecer um imprevisto de reprovar todos e, assim, o ano letivo será perdido. Como os que já estão saindo do ensino fundamental para o ensino médio, acaba prejudicando no aprendizado. O prefeito deveria parar de fazer os postos de gasolina para ele e começar a se importar com os eleitores. Também não só esta ruim a escola, como saúde, água, manutenções em ônibus. Queremos, então pedir que ele se importe mais conosco, tendo mais responsabilidade e compreensão, disse ela.

O site A Voz do Campo entrou em contato com o prefeito Tércio Nunes, que não respondeu aos questionamentos.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Ministério da Educação libera R$ 1,47 bilhão para o Fies

01 de nov de 2017 às 14:26 | em: Educação

Foto: Ilustração

O Ministério da Educação (MEC) liberou, na última segunda-feira (30), R$ 1,47 bilhão para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os recursos serão repassados para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia que atua como agente operador do programa, e destinados à recompra de certificados do Tesouro Nacional pertencentes às entidades mantenedoras de instituições de ensino superior com adesão ao Fies. A verba contempla cerca de 1,2 milhão de alunos. O FNDE efetua o pagamento dos encargos educacionais às mantenedoras de instituições de ensino. Esses encargos se referem às operações de financiamento realizadas por meio de repasses de títulos da dívida pública, os Certificados Financeiros do Tesouro – Série E (CFT-E), que são utilizados prioritariamente para a quitação de tributos fisco-previdenciários.  “O Fies é uma das ações estruturantes do MEC para o acesso da população à educação superior”, observa o coordenador-geral de finanças da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento do MEC, Waslei José da Silva. “Com essa liberação financeira, mantemos a regularidade dos pagamentos dessa ação que atende, anualmente, centenas de milhares de estudantes brasileiros por meio da oferta de financiamento de cursos em instituições privadas.” Com essa liberação, o MEC mantém o cronograma de repasses para o Fies. Depois de quitados os tributos fisco-previdenciários, o saldo remanescente de títulos pode ser recomprado pelo Fies e os recursos financeiros creditados em conta corrente aberta especificamente para esse fim.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Araci: Colégio Ideia proporciona dia de diversão no Parque Aquático em Águas Claras

28 de out de 2017 às 10:15 | em: Araci,Educação,Política

Foto: Divulgação

Proporcionar bons momentos para seus alunos e professores é uma filosofia do Colégio Ideia, de Araci. Foi por isso que a equipe do colégio foi ao Parque aquático em Águas Claras, em São Gonçalo, nesta sexta-feira (27). Ao site A Voz do Campo, Thadeu disse que esses passeios são comuns todos os anos na escola.

Foto: Divulgação

“É muito proveitoso porque a gente une ainda mais os alunos e os professores. Tudo em busca de uma educação de qualidade e de um cotidiano mais feliz no colégio”, disse ele.

Galeria de fotos
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação
  • Foto: Divulgação

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Juiz proíbe Enem de zerar prova de quem violar direitos humanos na redação

27 de out de 2017 às 08:49 | em: Brasil,Educação

Foto: Reprodução

A justiça Federal suspendeu o item do edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que prevê nota zero para quem desrespeitar os direitos humanos na redação. A decisão, divulgada nesta quinta-feira (26), é provisória e foi tomada em ação civil pública movida pela Associação Escola Sem Partido. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do Enem, informou que não foi notificado oficialmente, mas assim que for, irá recorrer. A redação do Enem será aplicada no primeiro domingo de provas, 5 de novembro. No pedido em tramitação no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), a Associação Escola Sem Partido sustenta que a regra não apresenta critério objetivo e tem “caráter de policiamento ideológico”. “Ninguém é obrigado a dizer o que não pensa para entrar na universidade. O edital viola o direito de livre expressão do pensamento do candidato”, diz Romulo Martins Nagib, advogado do movimento, em entrevista ao G1. Em sua decisão, o desembargador federal Carlos Moreira Alves, do TRF1, afirma que o “conteúdo ideológico do desenvolvimento do tema da redação é, ou deveria ser, um dos elementos de correção da prova discursiva, e não fundamento sumário para sua desconsideração, com atribuição de nota zero ao texto produzido, sem avaliação alguma em relação ao conteúdo intelectual desenvolvido pelo redator.”  O desembargador argumenta ainda que há “ausência de um referencial objetivo no edital dos certames” e que a “ofensa à garantia constitucional de liberdade de manfestação de pensamento e opinião também é vertente dos direitos humanos propriamente ditos.” Desde o ano passado, após questionamento do Ministério Público Federal em Goiás, o Inep passou a divulgar nos manuais de redação o detalhamento do que é a noção de direitos humanos que precisa ser respeitada no texto.

O que é desrespeito aos direitos humanos?

De acordo com o Inep, uma das competências exigidas para a redação do Enem é elaborar uma “proposta de intervenção” para o problema abordado no tema da redação. A proposta precisa respeitar os direitos humanos. No manual de redação divulgado pelo Ministério da Educação como guia para os candidatos, há exemplos de ideias que ferem os direitos humanos e receberiam nota zero. São elas:

– defesa de tortura;
– mutilação;
– execução sumária;
– qualquer forma de “justiça com as próprias mãos”, isto é, sem a intervenção de instituições sociais devidamente autorizadas (o governo, as autoridades, as leis, por exemplo);
– incitação a qualquer tipo de violência motivada por questões de raça, etnia, gênero, credo, condição física, origem geográfica ou socioeconômica;
– explicitação de qualquer forma de discurso de ódio (voltado contra grupos sociais específicos).

O manual esclarece que qualquer menção ou apologia a tais ideias em qualquer parte da redação levaria à anulação do texto.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Professores ocuparam a sede da Prefeitura de Teofilândia contra cortes nos salários

25 de out de 2017 às 15:33 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Divulgação

Os professores da rede pública municipal em Teofilândia ocuparam parte interna do prédio da Prefeitura Municipal na manhã desta quarta-feira (25) contra os cortes no salário pago nesta terça-feira. Segundo eles, os salários foram pagos após diversas manifestações da categoria, tendo estopim uma manifestação que parou a BR-116 e ocasionou um congestionamento de 10 km. Vera Lúcia, da APLB local, informou ao site A Voz do Campo que as manifestações seguem porque houveram cortes indevidos nos salários dos professores.

Foto: Divulgação

“Estamos reivindicando nossos direitos garantidos por Lei. O prefeito Tércio Nunes fere completamente as legislações do nosso país. Nos foi tirado a Regência de Classe AC, foi cortado 50%, mexeu em nosso salário base, aonde voltou todos os professores para a classe A, retirou também o auxilio deslocamento”, disse ela. Vera ainda afirmou que amanhã estarão em caravana para Biritinga, ao encontro de Rui Costa, para mostrar a real situação dos professores do nosso município. Nesta terça-feira (14), a comissão de professores, juntamente com a APLB, sentou com os vereadores para uma prévia conversa antes da sessão. Segundo ela, eles mostraram a real situação dos professores e exigiram dos vereadores uma ação. “Pedimos aos vereadores que façam o papel deles para com a sociedade”, finalizou Vera Lúcia. O site A Voz do Campo não conseguiu contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal em Teofilândia.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Integralismo no sertão: a marcha mais insana; texto de Franklin Carvalho

24 de out de 2017 às 15:20 | em: Araci,Educação

Foto: Divulgação

O texto abaixo contém o depoimento do farmacêutico Fábio Carvalho, morador da Vila do Raso nos anos 1930, no sertão da Bahia, ao professor Anatólio Oliveira, da Universidade Federal da Bahia, enfocando as tensões cotidianas surgidas com a presença do movimento integralista na localidade. A Vila se tornou autônoma como Município de Araci em 1959 e Fábio e Anatólio, ambos naturais da cidade, já são falecidos. O documento manuscrito foi obtido pela professora Ana Nery Carvalho, autora do livro Memórias de Araci, e sua redação data de janeiro de 1994.  A transcrição aqui publicada respeitou ao máximo o original, mesmo quando se nota a falta de pontuação, mas a legibilidade é possível em seu inteiro teor. O trecho ao final “Missa ou após a missa…”, que integra também o documento recuperado, foi mantido, embora enfoque outro assunto. A intenção em deixá-lo aqui é revelar outros aspectos da cidade.

Integralismo em Araci (Bahia)

Depoimento do farmacêutico Fábio Carvalho ao professor Anatólio Oliveira

Em 5 de janeiro de 1994

1-Quando foi fundado o integralismo em Araci?

Se recorda que em 1935 já havia o grupo se organizando, sendo a sede na fachada oeste da Praça da Conceição, em casa atual da viúva Inácia Pereira (João Barraca)

2-Métodos de aliciamento

Os adeptos do movimento eram conseguidos por intermédio dos discursos proferidos nas sessões dominicais, na sede citada, formando um verdadeiro comício interno. Muitos curiosos enchiam as calçadas da sede e casas vizinhas e se espalhavam na praça, nas adjacências do prédio. No salão entravam apenas os integralistas envergando suas calças brancas e a camisa verde com o Sigma em um dos braços. Muitas pessoas se entusiasmavam com a doutrinação ideológica do movimento e pediam sua inscrição que, se aprovada, a pessoa obtinha a sua entrada nas hostes, recebendo logo o seu cartão de protocolo.

Havia também outro tipo de aliciamento de caráter individual. Um exemplo: o Sr. Isidoro Ferreira dos Santos, conhecido por Isídio de Libânio, na área do Junco, Bom Sucesso e Roça de Baixo. Ele conversava com as pessoas ali residentes, convencendo algumas a fazerem parte do grupo depois de uma ou mais visitas.

No caldeirão, Já ao norte de Araci, tínhamos como catequista Firmina Ferreira da Mota. Na região da Serra (a oeste da vila), áreas do Boi Morto, Inácio… (de Lúcio), encarregava-se da doutrinação, assim acontecendo em outras áreas rurais do então Distrito, como aldeias e povoados.

Confira o texto completo no blog Casapássara, de Franklin Carvalho AQUI.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Governo da Bahia exalta conquista de estudante Araciense: “você é fera!”

24 de out de 2017 às 09:11 | em: Araci,Educação

Foto: Reprodução

Em seu perfil no Facebook, o governo do estado da Bahia diz:

Esse é fera!

O estudante Dikson Ferreira dos Santos, morador do distrito de Pedra Alta, zona rural do município de #Araci é campeão da Olimpíada Brasileira de Matemática (Obmep). O detalhe é que esta é a quarta medalha da OBMEP que ele conquista nos últimos quatro anos. A coleção nas competições que participou, no entanto, já chega à soma de 11 medalhas. Brocação, ein?

Parabéns Dikson!

Leia mais: http://bit.ly/2xRe093

#Educação #Bahia #EducarParaTransformar #Matemática NTE 04 Serrinha

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Estudante da zona rural de Araci conquista medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática

20 de out de 2017 às 10:22 | em: Araci,Educação

Foto: Gabriel Carvalho

A habilidade com os números e o gosto pelo desafio em resolver cálculos está fazendo com que o estudante Dikson Ferreia dos Santos, 15 anos, morador do distrito de Pedra Alta, zona rural do município de Araci (223 km de Salvador), se transforme em um grande campeão da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP). No próximo dia 14 de novembro, o estudante do 3º ano do Ensino Médio embarcará para o Rio de Janeiro, onde receberá, em cerimônia no Teatro Municipal no dia 15, a medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP). O detalhe é que esta é a quarta medalha da OBMEP que ele conquista nos últimos quatro anos.

Foto: Gabriel Carvalho

A coleção nas competições que participou, no entanto, já chega à soma de 11 medalhas. Por morar na zona rural, Dikson é estudante do Ensino Médio por Intermediação Tecnológica (EMITec). Graças à esta tecnologia, ele assiste às aulas no Instituto Educacional de Pedra Altas, que são transmitidas via satélite, em tempo real, com professores diretamente dos estúdios instalados no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador. Ele fala que o fato de estudar perto de casa, otimiza o seu tempo. “O EMITec é bem importante para estudantes de baixa renda que não têm condições de ir para outro lugar e os professores são bem qualificados. Estudar pelo EMITec é importante para mim porque não precisei mudar para uma cidade maior par estudar”, afirma. Filhos de professores da educação infantil, Dikson diz que só se interessou pela Matemática quando resolveu participar da primeira OBMEP, em 2012. “Depois disso, eu tomei gosto e fui participar de um curso de iniciação científica, quando fui bolsista do CNPq. Então, me apaixonei pela Matemática e comecei a estudar cada vez mais”, afirma.

Foto: Gabriel Carvalho

O estudante acrescenta que é movido pelos desafios. “Mesmo que eu quebre a cabeça, a felicidade de resolver compensa o tempo que gastei sofrendo por ele. Eu conquistei uma medalha de Prata da OBMEP, que para mim foi muito valiosa, pois passei nove horas fazendo a prova e acertei a metade das questões”, comemora. Em visita aos estúdios do EMITec, nesta quarta-feira (18), Dikson foi recebido por professores que ele costumava interagir pelo vídeo. Na oportunidade, o estudante falou para os demais colegas em toda a Bahia, que assistem às aulas pelo mesmo programa. O EMITec atende a 21.120 estudantes que moram em áreas remotas da Bahia, chegando a 414 localidades, em 150 municípios. Além de contar como é a sua experiência nos estudos, ele também disse que já está se preparando para o vestibular e acredita que o bom desempenho nas provas de Matemática irá contribui para sua entrada na universidade. “Acho que vou fazer Engenharia Mecatrônica e ou alguma outra coisa que relacione a Matemática e a Física. Então, a Matemática sempre vai fazer parte da minha vida”.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Professores de Teofilândia fazem protesto na Câmara de Vereadores contra atraso de salários

19 de out de 2017 às 14:13 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Teofilândia.Acontece

Dezenas de professores do município estiveram presentes na sessão da Câmara Municipal de Vereadores desta terça-feira (18). Os educadores foram vestidos de preto para protestar contra o atraso salarial da categoria. Os professores da rede pública municipal de Teofilândia estão com o salário referente ao mês de Setembro atrasado. Os valores deveriam ter ido pagos até o 5° dia útil deste mês e outubro. O mesmo fato ocorreu no mês passado. A Prefeitura de Teofilândia não se manifestou oficialmente sobre o protesto. Confira o vídeo publicado na página Teofilândia.Acontece:

Dezenas de professores do município estiveram presentes na sessão da Câmara Municipal de Vereadores, ontem, terça-feira, os educadores foram vestidos de preto para protestar contra o atraso salarial da categoria. A Prefeitura de Teofilândia ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.

Posted by Teofilândia.Acontece on Wednesday, October 18, 2017

Relembre:

APLB de Teofilândia lança nota de repúdio por atrasos salariais de professores; setembro não foi pago

Atraso de salários de professores resulta em novas manifestações em Teofilândia

Professores de Teofilândia fazem protesto contra atraso de salários; foram de preto para salas de aula e para a Câmara

“Estamos com salário atrasado e não conseguimos pagar nossas contas”, dizem professores de Teofilândia

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

APLB Araci convoca seus filiados para Assembléia Extraordinária dia 20/10

17 de out de 2017 às 14:40 | em: Araci,Educação

APLB de Teofilândia lança nota de repúdio por atrasos salariais de professores; setembro não foi pago

17 de out de 2017 às 08:29 | em: Educação,Teofilândia

Foto: Leitor A Voz do Campo

Os professores da rede municipal de educação de Teofilândia continuam se manifestando contra o atrasos do salário do mês de setembro. No mês de agosto também houve um atraso semelhante. Ao site A Voz do Campo, uma professore disse: “Teremos que lutar todos os meses para receber nosso salário? Fizemos concurso, trabalhamos regularmente, mas nosso salário não é pago. Tivemos que lutar para receber o salário em Agosto e já estamos no meio de setembro e nada do salário deste mês”, disse ela. Confira a nota da APLB:

Relembre:

Atraso de salários de professores resulta em novas manifestações em Teofilândia

Professores de Teofilândia fazem protesto contra atraso de salários; foram de preto para salas de aula e para a Câmara

“Estamos com salário atrasado e não conseguimos pagar nossas contas”, dizem professores de Teofilândia

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.

Vereadores de São Paulo aprova instalação de chips em uniformes das escolas municipais

05 de out de 2017 às 16:49 | em: Educação

Foto: Reprodução

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (4) um projeto de lei que determina a instalação de chips eletrônicos nos uniformes de escolas municipais de ensino fundamental destinado ao controle de presença dos alunos. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a votação foi em caráter de segundo turno, portanto já segue para sanção do prefeito João Doria (PSDB). O projeto determina que os microchips sejam instalados nos brasões dos uniformes e enviem mensagens para os responsáveis pelas crianças nos horários em que elas entrem e saiam das instituições. Para isso, será necessária a instalação de sensores na área dos portões das escolas. “Para mim, é algo revolucionário. Os pais e mães vão receber torpedos, como aqueles que você recebe de bancos ou da [operadora] Sky, assim que os filhos entrarem ou saírem das escolas. Vão receber torpedos com a mensagem ‘seu filho adentrou a escola’ ou ‘seu filho saiu da escola'”, afirma o vereador Camilo Cristófaro (PSB), que é autor do projeto de lei. Cristófaro diz já ter discutido o projeto com o prefeito. “O Doria está reclamando, perguntando quem vai pagar. É a prefeitura que tem que pagar, oras. Vamos torcer para que sancione”. O texto teve aprovação simbólica da maioria, sem destaque nominal dos votantes. Nove vereadores se posicionaram contra a proposição, sendo a maioria deles de partidos de oposição, como PT e Psol. A ideia já tinha sido implantada em 2012 nas escolas municipais de Vitória da Conquista, na Bahia, mas após falhas consecutivas no sistema, como mensagens atrasadas ou “alarmes falsos”, o projeto foi cancelado um ano depois. O investimento foi de R$ 1,1 milhão.

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.