Brasil

Dilma furou fila do INSS e obteve aposentadoria irregular, diz revista

19 de ago de 2017 às 13:21 | em: Brasil,Política

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A ex-presidente Dilma Rousseff teria obtido sua aposentadoria de forma irregular. De acordo com a revista ‘Veja’, uma sindicância aberta pelo governo para a concessão do benefício à petista. A investigação teria concluído que a ex-presidente fuou a fila do INSS para receber aposentadoria de até R$ 5.189. O ex-ministro da Previdência Carlos Gabas teria ido a uma agência do INSS em Brasília, junto a uma secretária pessoal da ex-presidente, em 1º de setembro de 2016. Gabas teria usado de sua influência para agilizar a concessão do benifício à ex-presidente. A investigação obtida pela revista afirma que Dilma foi favorecida por ato irregular de dois servidores do órgão que manipularam o sistema do INSS para conseguir aprovar seu benefício. Despacho assinado pelo ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, impõe punições ao ex-ministro Carlos Gabas, que teria auxiliado o favorecimento de Dilma, e à servidora Fernanda Doerl, que teria manipulado sistema do INSS para regularizar o cadastro da ex-presidente. “As apurações demonstraram que as ações do indiciado (Gabas) contribuíram para agilizar a concessão do benefício, assegurando seu deferimento em condições mais favoráveis ou benéficas que o usual”, afirma o relatório final da sindicância. Ainda de acordo com a revista, a sindicância deve exigir que a ex-presidente devolva R$ 6.188, referentes a um mês de salário que teria sido pago irregularmente. A reportagem afirma que a ex-presidente vai recorrer para não pagar o montante. Gabas negou que tivesse favorecido Dilma ao cuidar pessoalmente do processo na agência da Previdência em Brasília em depoimento. O ex-ministro alegou aos investigadores que “o atendimento diferenciado de pessoas públicas era comum e tinha o objetivo de assegurar a integridade física e moral dos demais segurados”. Já a servidora Fernanda Doerl afirmou durante todo a investigação que seguiu a lei e que se guiou por normas do INSS para aprovar os dados cadastrais da ex-presidente.

Chegará a hora de brigar com Lula, diz Doria

19 de ago de 2017 às 10:06 | em: Brasil,Política

Foto: Ilustração

A rixa entre o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem sendo alimentada há tempos. Publicamente, o tucano já chamou o petista de ‘mentiroso’, ‘covarde’ e ‘cara de pau’. Dessa vez, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Doria afirmou que “haverá um momento da disputa em que [rivalizar com o ex-presidente] será inevitável”, diz. Questionado sobre os seus discursos contra Lula e os seus seguidores, Doria ressalta: “Não escondo minhas posturas, principalmente no antagonismo ao PT. Mesmo que isso contrarie uma parte do eleitorado a favor do Lula, faço questão de ficar do outro lado”, disse o tucano. ‘Haverá um momento da disputa em que isso será inevitável, por causa do estilo Lula de ser e de fazer campanha. Ele tem uma forma de conduzir principalmente sua vida política que não é suave. Haverá um momento na campanha em que essas circunstâncias serão ainda mais marcadas”, completou. A reportagem pergunta à Doria, como era sua relação com Lula, enquanto pessoa privada. “Nunca foi uma relação afetuosa e simpática, mas ele já esteve num almoço no Lide [grupo empresarial de Doria], no primeiro mandato. A minha posição em relação ao Lula, distante e adversa, é antiga, não foi cultivada agora”, explica. O prefeito de S. Paulo também disse que: “Lula tem memória curta e seletiva. Minha primeira prova eu já demonstrei: ganhei a eleição do candidato dele no primeiro turno”. O candidato ao qual Doria se refere é o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), sobre quem o tucano confessa: “Não vou omitir a verdade. Mas tenho respeito pelo ex-prefeito. É uma das raras pessoas honestas no PT”, diz Doria. (Folha de São Paulo).

Pré-candidato, Bolsonaro percorre o país bancado pela Câmara

18 de ago de 2017 às 15:11 | em: Brasil,Política

Foto: Reprodução

Pré-candidato à Presidência da República, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tem viajado pelo país com passagens aéreas bancadas pela Câmara para participar de atividades políticas. Em um primeiro momento, a assessoria de imprensa do deputado afirmou que esses deslocamentos eram pagos por Bolsonaro do próprio bolso. Depois, confrontada com a prestação de contas da cota parlamentar a que tem direito, a assessoria do deputado afirmou que essas atividades têm relação com o exercício do mandato. Os deputados federais têm direito a reembolso de despesas com passagens aéreas, alimentação, hospedagem e aluguel de carros, entre outras, desde que exclusivamente vinculadas ao exercício da atividade parlamentar. A cota de Bolsonaro é de R$ 35.759,97 por mês. O valor depende da unidade da federação que o deputado representa, por causa da variação do preço das passagens aéreas entre Brasília e o domicílio eleitoral. De acordo com a prestação de contas da cota parlamentar, o gabinete de Bolsonaro emitiu, no dia 5 de julho, por exemplo, passagens para o deputado viajar de Brasília para Campo Grande (MS) e retornar para o Rio, com escala em Campinas, pela Gol. Não é possível verificar as datas dos voos. A ida custou R$ 804,64 e a volta para o Rio, R$ 915,39. Uma semana depois, no dia 12 de julho, Bolsonaro chegou no aeroporto Campo Grande para uma agenda de dois dias. Ele foi recebido, como de costume, por uma multidão aos gritos de “mito”, “Bolsonaro presidente da República” e “nossa bandeira nunca será vermelha”, em referência ao PT, um de seus principais alvos. O deputado fez um discurso logo depois de desembarcar. “No que depender de mim, todo cidadão de bem terá o direito de ter uma arma de fogo em casa” afirmou ele, em seu discurso, ressaltando logo em seguida que não estava em campanha. Essa tem sido uma preocupação de Bolsonaro para evitar eventuais punições da Justiça por propaganda eleitoral antecipada. “Deixo claro que essa nossa viagem não tem qualquer conotação político partidária e muito menos eleitoral” disse ele, em vídeo para anunciar sua visita a Mato Grosso do Sul.A principal agenda no estado era no dia seguinte, no município de Nioaque: a celebração dos 150 anos da retirada da Laguna, um dos episódios mais dramáticos da Guerra do Paraguai. Bolsonaro serviu de 1979 a 1981 no 9º Grupo de Artilharia de Campanha (9º GAC), uma unidade do Exército localizada em Nioaque. No dia 5 de maio, o gabinete de Bolsonaro emitiu passagens de Brasília para Florianópolis, por R$ 571,69, e de Navegantes (SC) para o Rio, a R$ 1.179,39, pela Gol. O deputado chegou na capital de Santa Catarina no dia 18 de maio e fez palestras nos dias seguintes em Joinville, Jaraguá do Sul e Blumenau, além de conceder entrevistas. Na mesma data, 5 de maio, foram emitidas passagens para Bolsonaro de Brasília para Londrina (PR), por R$ 568,69, e de Maringá (PR) para o Rio, a R$ 1.097,39. Os dois trechos foram comprados na Gol. O deputado fez palestras em Londrina, no dia 25 de maio, e em Maringá, no dia seguinte. Na quinta-feira, Bolsonaro foi alvo de uma ovada durante visita a Ribeirão Preto (SP). Em vídeo divulgado em redes sociais, o político aparece dentro de uma lanchonete, cercado de apoiadores, quando uma manifestante o atinge com um ovo no ombro. Bolsonaro estava na cidade para palestra organizada pelo PEN (Partido Ecológico Nacional). Surpreso após a hostilidade, Bolsonaro deixa o local em seguida, enquanto a mulher foi contida.

Militantes anti-Lula são presos com arma em Salvador

18 de ago de 2017 às 09:11 | em: Bahia,Brasil,Política

Foto: Ilustração

Cinco militantes anti-Lula foram detidos pela Polícia Militar da Bahia na noite desta quinta-feira (17) após um deles sacar uma arma durante chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Salvador. Adjalbas Pereira (que se identificou para a Folha como sendo policial) foi detido, segundo o major responsável pela segurança do ato. E será submetido a exame para confirmar se havia atirado para o alto no momento em que a van de Lula passava diante da calçada onde os cinco carregavam faixas em favor de intervenção militar no Brasil. Lula chegou a Salvador às 16h30. E pegou metrô para chegar à Arena Fonte Nova. No trem, viajou na cabine. No meio do caminho, um grupo exibia faixas contra o ex-presidente. Policiais cercaram os manifestantes para que não houvesse confronto com apoiadores de Lula. Segundo os policiais, um deles sacou a arma. Pereira e Marcelo Vasconcelos (que se identificou como blogueiro) já haviam discutido com petistas horas antes, dentro da estação onde Lula era aguardado. Diante da Arena Fonte Nova, um manifestante de apelido Jarrão também foi detido sob acusação de porte de armas. Ele e cerca de 30 manifestantes anti-Lula faziam um protesto em frente ao estádio. Diante de um boneco gigante do “pixuleko”, um repetia em um carro de som que todos de vermelho eram vagabundos. O boneco foi destruído até a dentadas.

Lula cresce e alcança 32% das intenções de voto

18 de ago de 2017 às 08:37 | em: Brasil,Política

Foto: Ilustração

Nova pesquisa do Instituto DataPoder 360 apontou crescimento nas intenções de voto no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso seja candidato às eleições presidenciais em 2018. Lula chegou a pontuar 32% na projeção, divulgada nesta quarta-feira (16). Nos dois cenários em que o nome de Lula é testado, o ex-presidente pontua 32% e 31%. Se a disputa fosse hoje, o líder petista seria o único presidenciável com vaga garantida no segundo turno. Em julho, as intenções de voto do petista nos dois cenários testados estavam em 23% e 26%. Os números de possíveis eleitores de Lula dispararam frente ao que o PT considera como “perseguição política e jurídica a que o ex-presidente vem sendo submetido”. A pesquisa do DataPoder360 foi realizada por telefone (com ligações para aparelhos fixos e celulares) de 12 a 14 de agosto. Foram feitas 2.088 entrevistas em 197 cidades. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Justiça Federal suspende homenagem a Lula na UFRB marcada para esta sexta-feira

17 de ago de 2017 às 17:00 | em: Brasil,Política

Foto: Reprodução

A Justiça Federal decidiu suspender a homenagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva marcada pera acontecer nesta sexta-feira (18) na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Cruz das Almas. O documento da 10ª Vara Federal Cível se refere a Lula como réu e sugere que o título de Doutor Honoris Causa outorgado pela instituição de ensino tem viés político. A decisão aponta que a homenagem visa “propiciar manifestação ruidosa do réu Luiz Inácio Lula da Silva” no local da entrega da homenagem ao coincidi-la com o evento onde ele está envolvido de visibilidade político-partidária denominado ‘Brasil em Movimento'”. A tutela de urgência que pediu a suspensão da entrega do título a Lula foi protocolada pelo vereador de Salvador Alexandre Aleluia (DEM). O ex-presidente receberia a homenagem durante sua caravana pelo Nordeste, que começa nesta quinta-feira (17) em Salvador. Em entrevista concedida ao jornal A Tarde, ele negou que sua viagem tenha como objetivo a construção de sua candidatura para 2018.

Neto acusa Rui de retirar PMs que prestam serviços à prefeitura: ‘Ação persecutória’

17 de ago de 2017 às 16:58 | em: Brasil,Política

Foto: Reprodução

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), acusou o governador Rui Costa (PT) de ordenar a retirada de 20 dos 35 policiais militares que prestam serviço na gestão de postos de saúde e na proteção institucional da prefeitura. Em vídeo publicado nas redes sociais nesta quinta-feira (17), o democrata disse que a ação foi uma retaliação ao fato de ele ter feito, na quarta (16), críticas à política de segurança pública estadual. “Essa é uma ação persecutória. Ele confunde autoridade com autoritarismo. Mas ele não está me prejudicando, está prejudicando nossa cidade”, bradou Neto. Ainda na série de ataques desferidos contra Rui, o prefeito da capital baiana disse que o governador está “muito enganado” se acha que a medida “vai calar minha voz”. “Eu vou continuar cobrando do governo do Estado, que vem perdendo a batalha para o crime, que comece a tomar providências”, finalizou.

Petrobras reduzirá preço da gasolina em 0,4% e do diesel em 2,3% a partir desta sexta

17 de ago de 2017 às 16:47 | em: Brasil

Foto: Ilustração

A Petrobras anunciou que vai reduzir nesta sexta-feira (18) os preços dos combustíveis nas refinarias. A queda deve ser de 0,4% para a gasolina e 2,3% para o diesel. A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores. Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

Paulo Silvino o ator de “Zorra Total”, morre aos 78 anos

17 de ago de 2017 às 16:19 | em: Brasil

Foto: Reprodução

Morreu, na manhã desta quinta-feira (17), aos 78 anos, o ator Paulo Silvino, que lutava contra um câncer no estômago. Segundo a Central Globo de Comunicação, o humorista morreu em casa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, no início da manhã. Em redes sociais, o filho mais novo do ator, João Paulo Silvino, lamentou a morte do pai. “Que Deus te receba de braços abertos meu pai amado”. “Ser comediante nasceu por acaso. Talvez seja pela minha desfaçatez, porque eu nunca tive inibição de máquina. Tenho tranquilidade com a câmera e tive vantagem em televisão por isso. O riso dos cinegrafistas é o meu termômetro”. Paulo Silvino. Segundo a família, Silvino chegou a ser submetido a uma cirurgia no ano passado, mas o câncer se espalhou e a opção da família foi que ele fizesse o tratamento em casa. A filha do humorista, Isabela Silvino, também usou as redes sociais para falar sobre a morte do pai. “Amigos, obrigada por todas as mensagens. Ainda estou naquele processar isso tudo. Mas posso dizer que ele foi bem. Sem sofrer.”, afirmou. Os amigos também lamentaram a morte de Silvino. “Um dia triste. O Paulo Silvino é um super artista. A gente falando aqui nesses tempos de Pop Star (programa dominical da TV Globo), é bom lembrar que o Paulo Silvino foi um dos primeiros pop star do Brasil, um dos primeiros atores que cantava, teve disco gravado na época da Jovem Guarda, foi roqueiro, quer dizer, foi um homem de mil facetas. E pra mim, em especial, ele foi uma espécie de padrinho porque minha primeira aparição na TV foi junto dele no Balança Mais Não Cai e eu tinha só oito anos de idade. Quero mandar meus sentimentos para a família”, disse o amigo e também ator Lúcio Mauro Filho. O artista estreou na TV Globo em 1966, apresentando o Canal 0, programa humorístico que satirizava a programação das emissoras de TV.

CGU encontra defeitos em 56,4% das casas do programa “Minha Casa, Minha Vida”

17 de ago de 2017 às 10:34 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Uma auditoria do Ministério da Transparência e da Controladoria-Geral da União (CGU) identificou defeitos em 56,4% dos imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida. Segundo informações do jornal O Globo, o levantamento analisou 1.472 unidades habitacionais de 77 empreendimentos espalhados por 12 estados do país. A auditoria encontrou problemas como rachaduras, infiltrações e vazamentos. Ela foi realizada em 2015, mas teve seus resultados divulgados nesta quarta-feira (16). Apesar das falhas, 79% dos moradores entrevistados demonstraram grau de satisfação alto ou médio com o imóvel e apenas 10% disseram estar insatisfeitos. Os problemas identificados com mais frequência pelo ministério e pela CGU foram infiltrações (46%), piso (35%) e falta de prumo e de esquadros (32%).

Auxiliar de cabeleireiro constrói réplica de Ferrari em Paramirim; cópia custou R$ 6 mil

16 de ago de 2017 às 16:55 | em: Brasil,Notícias

Foto: Reprodução

O auxiliar de cabeleireiro Geovane Félix Ramos dos Santos, 23 anos, construiu com sucata uma “Ferrari” – na verdade, uma réplica do carro italiano, que ele utiliza no município de Paramirim, no sudoeste baiano. Segundo informações do Calila Notícias, a versão construída por ele tem motor de uma motocicleta de 200 cilindradas, painel de um Ford Del Rey, caixa de câmbio de um Gol e volante de Fusca. A lataria tem origem na lateral de um ônibus, enquanto as rodas (aro 17), os bancos e chassi foram construídos por ele mesmo. Quase finalizada sua obra, que custou ao todo R$ 6 mil, Geovane encomendou apenas vidros escuros feitos sob medida e pintou o veículo, que pesa 500 kg. A sua Ferrari custa muito menos que a original, que pode ser adquirida por R$ 4,4 milhões em seu modelo mais caro, o La Ferrari Aperta.

Foto: Reprodução

Devido ao peso e o motor, o carro alcança apenas 40 km/h. O carro tem lugar para duas pessoas. A placa tem o nome “Itália” e a identificação “G2017V” –  o ‘G’ é de Geovane e o ‘V’ de Vanessa, a esposa do jovem. Não é o primeiro carro que ele constrói: ele quer montar um Lamborghini Aventador, “daqueles que abrem as portas para cima”. “Mas vamos ver se consigo o dinheiro”. Aos 14 anos, ele também criou uma moto com um motor de Fusca, no estilo da Harley-Davidson. Apesar do gosto por veículos, Geovane ainda não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Fazenda: estimativa de salário mínimo para 2018 cai de R$ 979 para R$ 969

16 de ago de 2017 às 15:53 | em: Brasil,Economia

Foto: Ilustração

Com uma perspectiva de crescimento menor do País e avanço mais lento da massa salarial, o governo revisou a previsão para o salário mínimo em 2018. O valor previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano que vem era de R$ 979,00, mas agora passou a R$ 969,00, segundo os novos cálculos do governo. O ritmo de crescimento nominal da massa salarial, por sua vez, passou de 8,5% para 5,7%. A evolução da massa salarial é um dos principais indicadores sobre o mercado de trabalho no País. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, confirmou que o leilão de quatro usinas hidrelétricas da Cemig continua nas projeções do governo para 2017, mas não descartou que a empresa possa oferecer uma proposta ao governo. “Parlamentares ainda buscam acordo da União com a Cemig, mas não se pode ignorar decisão da Justiça que determinou a devolução ao governo federal. Mas o leilão está mantido”, enfatizou. Ele confirmou que para 2018 também haveria um número substancial de leilões de hidrelétricas que podem ocorrer. “Pretendemos e temos o dever de buscar as fontes de receita a que a União tem direito”, alegou. Meirelles disse ainda que as dificuldades de debate da equipe econômica com parlamentares sobre as medidas propostas são normais e fazem parte da democracia. “Contamos com a aprovação do Congresso para a revisão da meta no menor patamar possível. Sem a aprovação das medidas pelo Congresso, o aumento do déficit pode ser ainda maior. Mas o Congresso é soberano e respeitamos as decisões”, completou.

Zika custou 4,6 bilhões de dólares ao Brasil nos últimos dois anos, diz ONU

15 de ago de 2017 às 15:45 | em: Brasil,Saúde

Foto: Ilustração

Entre 2015 a 2017, o zika custou ao Brasil US$ 4,6 bilhões, o que representa 0,09% do PIB. Já a longo prazo, o custo das anomalias associadas ao vírus poderá chegar a US$ 10 bilhões. Os dados são do primeiro relatório sobre a avaliação socioeconômica do zika lançado em Brasília nesta terça-feira (15). A ONU aponta que o custo do tratamento de cada criança com microcefalia associada ao zika ao longo da vida pode chegar a US$ 890 mil. Até o momento, 48 países confirmaram casos do vírus. O maior número de infecções nos países foi registrado durante o ano de 2016. Neste ano, houve queda. Ainda, a estimativa das Nações Unidas é que o impacto socioeconômico da doença na América Latina e Caribe chegue a R$ 18 bilhões de dólares – aproximadamente R$ 56 bilhões. “O zika se assemelha à mobilização durante a epidemia de ebola na África. Tivemos uma geração de crianças infectadas”, afirma João Paulo Toledo, diretor da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. Representante da Organização Panamericana de Saúde, Joaquin Molina explica que o Brasil se articulou para identificar a síndrome e ainda será importante para a busca de respostas. “O Brasil é hoje e vai ser possivelmente o país mais importante para ajudar a responder as perguntas que ainda temos”, disse Molina. O relatório, elaborado pelas Organização das Nações Unidas e pelo Ministério da Saúde, analisou o impacto causado pela doença no Brasil, Colômbia e Suriname desde 2015, quando o vírus zika começou a se espalhar. Preparado por especialistas, pesquisadores, organizações de saúde e universidades internacionais, os valores foram calculados com base em avaliação de impacto do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

Paraná Pesquisas: Quase 60% da população não sabe o que é sistema parlamentarista

14 de ago de 2017 às 16:44 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Enquanto deputados trazem de volta a discussão sobre a implementação do sistema parlamentarista no Brasil, 59,6% da população sequer sabe o que isso significa. O número foi obtido por um levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, realizado pela internet entre os dias 8 e 10 de agosto. Por outro lado, 37,9% dos entrevistados se disseram a favor da mudança de regime de governo no país. Dois e meio porcento não souberam ou não opinaram. A pesquisa ouviu 2.410 pessoas, com maioria respondente entre 25 e 59 anos; 80% dos ouvidos com escolaridade até o ensino médio. Do total de pessoas que responderam à pesquisa, 46,4% desaprovaria a implementação do sistema parlamentarista no país. Outros 39,4% concordam com a ideia. Já 6,7% disse que “depende” e 7,5% não souberam ou não opinaram. A população nordestina é a que mais desaprova o parlamentarismo. O Sul, Norte e Centro-Oeste são as que mais concordam com o sistema. No parlamentarismo, as decisões políticas deixam de estar a cargo de um presidente e passam a ser atribuídas ao primeiro-ministro, que governaria o país junto ao Congresso.

Governo federal suspeita que brasileiros são cobaias de laboratório estrangeiro

11 de ago de 2017 às 16:40 | em: Brasil

Foto: Ilustração

O governo federal suspeita que o laboratório estrangeiro Aegerion esteja usando brasileiros como cobaias para estudos científicos. A empresa é responsável pela fabricação dos medicamentos juxtapid, para doença rara que provoca colesterol alto, e o myalept, indicado para pacientes com lipodistrofia generalizada (distribuição irregular de gordura no corpo). Nenhum dos dois é registrado no Brasil. De acordo com a Folha, o governo avalia que o laboratório canadense estimula ações judiciais para que pacientes obtenham do SUS remédio com base fraca de segurança no exterior, e que ainda requer estudos sobre seus efeitos. Desse modo os brasileiros se tornam cobaias para a pesquisa. Com as decisões judiciais, o Ministério da Saúde relata que já gastou R$ 50 milhões na compra do myalept desde 2016. Os 20 pacientes que reivindicaram a medicação têm a Síndrome de Berardinelli, uma mutação genética que impede um processamento normal da gordura. Com isso, ela circula pelo sangue ou se acumula no fígado, gerando diabetes ou falência hepática. O myalept fornece a leptina, hormônio produzido pela gordura e que reduz os efitos. O medicamento ainda não foi registrado pela Anvisa, inclusive, porque o laboratório ainda não fez a solicitação à entidade, embora tenha aval do FDA – órgão americano – desde 2014. De acordo com a Advocacia-Geral da União, são gastos anualmente R$ 4 milhões por pessoa e o gasto pode chegar a R$ 1,8 bi em cinco anos, se outros portadores da mesma doença entrarem na Justiça. O goveno diz que esse valor poderia custear medicamentos básicos para 36 milhões de pessoas. Em parecer de três meses atrás, a AGU critica que o suporte para autorização do myalept nos Estados Unidos foi feito com base em dados de apenas 93 pacientes, a minoria com Síndrome de Berardinelli. Do total, seis morreram e houve efeitos adversos graves, como câncer na tireoide e linfoma. “Observa-se a existência de fortes indícios da utilização da judicialização da metreleptina no Brasil como forma de custear a pesquisa científica do laboratório com dinheiro do SUS”, diz o parecer da AGU. O Aegerion nega qualquer ligação com ações judiciais que pedem medicamentos. O laboratório já foi envolvido em uma operação policial em São Paulo há dois anos, por causa do medicamento juxtapid, também fabricado por ele.