Brasil

João Doria e arcebispo de São Paulo: ‘Pobre não tem hábito alimentar, pobre tem fome’

20 de out de 2017 às 11:48 | em: Brasil

Foto: Ilustração

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a apresentar nesta quarta-feira a farinata, uma espécie de farinha composta por alimentos próximos de sua data de validade ou que não seguem os padrões de comercialização, como carro-chefe de um programa municipal. Dessa vez, o prefeito afirma que ela será incluída na merenda das crianças em escolas e creches públicas e nas refeições dos centros de acolhida de moradores em situação de rua. O objetivo, segundo explicou, é evitar o desperdício de alimentos que ainda são próprios para o consumo e complementar — e não substituir — os alimentos in natura. O prefeito já havia divulgado, no último dia 8 de outubro, uma espécie de biscoito feito de farinata que seria usado em um programa para erradicar a fome em São Paulo e distribuído para famílias de baixa renda. O produto ficou então conhecido como “ração humana”, foi alvo de críticas de diversos especialistas e nutricionistas e, devido à discussão gerada, ajudou a viralizar nas redes sociais um vídeo do prefeito gravado em 2007, época em que ele apresentava o programa de TV O aprendiz. Nele, Doria afirma que “gente humilde” não possui “hábito alimentar” e “tem que dizer graças a Deus” caso possa comer.

Casal de pastores é preso e indiciado por estupros de adolescentes

20 de out de 2017 às 10:45 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Os pastores Antônio Carlos de Jesus e Jéssica Teles da Cruz foram autuados por estuprar fiéis, incluindo adolescentes, em Edeia (Goiás). A investigação apontam que os pastores diziam às vítimas que deveriam manter relações sexuais com o homem como forma de quebrar maldições. Os dois estão presos, mas negam os crimes. A informação é do G1. “Com as maiores de idade, Antônio falava que tinha uma maldição para quebrar e dava duas opções, uma opção era ter relação sexual com o cunhado ou o sogro e a outra, com ele. Se não fizesse, dizia que a vítima ou parentes iam morrer, ameaçava. Nas menores ele não dava a opção esdrúxula, dizia que tinha de quebrar a maldição com ele”, explica o delegado Quéops Barreto.  Antônio Carlos vai responder pelo estupro de cinco fiéis da igreja Falando com deus, incluindo duas adolescentes de 13 e 14 anos. A mulher dele vai responder por abusos contra estas duas garotas. “Constatamos que ela teve participação e deve responder pelos crimes porque ajudava a amedrontar as vitimas, instigava o medo e ajudava a convencê-las de fazer o ‘sacrifício’”, continua  o delegado. Os dois estão presos desde 22 de setembro. Na época, a mãe de uma vítima estranhou o comportamento da filha e esta acabou revelando os abusos. “O pastor disse que ela deveria fazer o ‘Sacrifício de Abraão’ porque ela tinha a maldição de sexo e só quebrava com sexo. Ele falava que, se não fizesse, a mãe e os irmãos iam morrer, usava a fé e o medo”, conta o delegado. A adolescente sofreu abusos dos 13 aos 15 anos.

Carreta e caminhão-tanque batem de frente e veículos explodem em SP

19 de out de 2017 às 16:52 | em: Brasil

Foto: Reprodução

O motorista de uma carreta carregada de soja morreu carbonizado após uma colisão frontal com um caminhão-tanque na Rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes (SP457) logo depois do trevo de acesso à Bastos (SP) na tarde desta quinta-feira (19). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, com o impacto da batida os veículos explodiram, causando um incêndio de grandes proporções e a fumaça escura tomou conta da rodovia na fronteira com a cidade de Rancharia (SP). O trânsito no local está interditado e equipes do Corpo de Bombeiros de Marília, Tupã e Presidente Prudente trabalham para controlar as chamas. O policiamento rodoviário também está no local e ainda não se sabe o que teria provocado a batida. O motorista do caminhão-tanque com placas de Adamantina, que carregava 20 mil litros de gasolina e diesel, sofreu ferimentos aparentemente leves. A carreta tinha placas de Restinga do Sul (RS) e ainda não se sabe se o motorista estava sozinho.

Eleições 2018: Alckmin aposta em convenção estadual para encurralar Doria

19 de out de 2017 às 15:19 | em: Brasil

Foto: Ilustração

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin crê que vai derrubar as intenções presidenciais João Doria na próxima convenção estadual do PSDB, programada para acontecer em novembro.  A cúpula tucana vai definir quais são os delegados de São Paulo que vão representar o estado na convenção nacional. É com a definição desta lista que Alckmin planeja exibir controle absoluto do partido. Deixando claro que Doria não terá legenda para o pleito presidencial de 2018.

Delações mostram que Dilma sofreu impeachment porque se opôs a esquema de corrupção

19 de out de 2017 às 15:15 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Em comentário na rádio CBN, a jornalista Maria Cristina Fernandes, do jornal Valor Econômico, afirma que “não há dúvida” de que as delações da Odebrecht apontam que Dilma Rousseff foi deposta pelo impeachment “em grande parte porque se opôs a esse esquema. Eu acho que isso fica cada vez mais claro. Agora a gente não deve esquecer que ela chegou ao posto por uma eleição em grande parte financiada por esse esquema”

Com indefinição do PSDB, Bolsonaro atrai simpatizantes de tucanos

19 de out de 2017 às 10:38 | em: Brasil

Foto: Reprodução

Em momento de turbulência e incertezas no PSDB quanto a 2018, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) atrai a simpatia de aliados dos tucanos. O MBL (Movimento Brasil Livre), entusiasta de eventual candidatura presidencial do prefeito paulistano, João Doria (PSDB), até duas semanas atrás, agora ensaia uma aproximação com o deputado, que concentra esforços em se mostrar um liberal. Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, que declara apoio ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), na eleição presidencial, flerta com Bolsonaro nas redes sociais. “A disputa interna torna o PSDB mais vulnerável à medida que, para ganhar a indicação, você eventualmente queima pontes políticas e fica com dificuldade de criar uma agenda positiva”, afirmou o cientista político Rafael Cortez, analista na consultoria Tendências. Ele soma à indefinição do candidato a crise na cúpula do PSDB e o desgaste gerado pelo apoio ao governo Michel Temer, que dificulta a associação de sua imagem à renovação política. “Esses fatores têm um custo reputacional grande para a legenda, que, me parece, vai sustentar em parte o voto para Bolsonaro ao longo da campanha.”

Parecer diz que Lula pode concorrer em 2018 mesmo se for condenado

19 de out de 2017 às 10:36 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Um parecer jurídico assinado por Luiz Fernando Casagrande Pereira, professor do Paraná, afirma que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá disputas as eleições do ano que vem mesmo se condenado em segunda instância e sem liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspenda a inelegibilidade que a sentença causaria.De acordo com informações da colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, Lula recebeu o parecer do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) na segunda-feira (16).Segundo o professor, mesmo nessa difícil situação, o PT poderá registrar a candidatura de seu líder no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em agosto. Só então ela seria objeto de impugnação.“Ocorre que entre a impugnação e o afastamento de Lula da campanha há uma enorme distância”, disse ele.Se todos os prazos para o julgamento forem cumpridos no TSE, o eventual afastamento só ocorreria em 12 de setembro, quando Lula já estaria em campanha.Segundo a colunista, Casagrande Pereira, que elaborou dois pareceres para Michel Temer quando o presidente foi julgado no TSE, estudou o caso de Lula a pedido do PT.

Temer libera R$ 200 milhões em emendas orçamentárias para livrar Aécio

19 de out de 2017 às 10:34 | em: Brasil

Foto: Ilustração

O presidente Michel Temer autorizou a liberação de R$ 200 milhões em emendas orçamentárias para que o Senado rejeitasse as recomendações do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o senador Aécio Neves (PSDB-MG). O tucano teve o mandato suspenso e foi obrigado a recolhimento noturno após decisão da Corte. Eram necessários pelo menos 41 votos de um dos lados para que a decisão valesse, e o placar acabou 44 apoios contra 26. De acordo com o blog do Josias de Souza, no Uol, os três votos excedente foram da bancada do Matro Grosso do Sul. Os senadores Simone Tebet (PMDB), Waldemir Moka (PMDB) e Pedro Chaves (PSC) diziam em privado que votariam contra Aécio, mas depois do aceno orçamentário votaram a favor do tucano. Segundo a publicação, o presidente do PMDB e líder do governo, Romero Jucá (RR), avisou que não iria ao plenário, mas Temer o estimulou-o a comparecer. O presidente do Conselho de Ética, senador João Alberto Souza (PMDB), estava com uma cirurgia agendada para o horário da votação, mas desmarcou. O senador Paulo Bauer (SC), líder do PSDB, teve um mal súbido e foi levado para o hospital. Depois de apelo do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), ele voltou ao Senado de ambulância. De acordo com o blog, Temer espera que Aécio ajude a enterrar na Câmara a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios

18 de out de 2017 às 11:32 | em: Brasil

Foto: Ilustração

O Ministério da Fazenda autorizou, pela segunda vez este ano, o aumento das tarifas cobradas pelos Correios. Na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União, o governo autoriza o reajuste “sob forma de recomposição” das tarifas dos serviços postais e telégraficos nacionais e internacionais. O reajuste ocorre em duas parcelas: a primeira de 6,121% será por prazo indeterminado e a segunda, de 4,094% vai vigorar por 64 meses.A revisão das tarifas ainda depende de publicação de aprovação pelo Ministério das Comunicações, de acordo com o Diário Oficial. Com o aumento, a carta comercial de até 20 gramas passará a custar R$ 1,83. Anteriormente, o valor era R$ 1,23.Em abril, o Ministério da Fazenda havia autorizado aumento de 7,485% nas tarifas dos serviços postais e telegráficos prestados pelos Correios. Na época, a empresa explicou que os serviços da estatal são reajustados todos os anos, com base na recomposição dos custos, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As tarifas são atualizadas com base no Índice de Serviços Postais, indicador formado a partir de uma cesta de índices, como INPC, IPCA, e IGP-M.

Senado derruba decisão do STF e rejeita afastamento de Aécio

17 de out de 2017 às 19:18 | em: Brasil,Política

Foto: Ilustração

O senado derrubou nesta terça-feira (17), por 44 votos a 26, a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que havia determinado o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG) do mandato. Com isso, Aécio poderá retomar as atividades parlamentares. Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Aécio foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. Segundo a PGR, o tucano pediu e recebeu R$ 2 milhões da JBS como propina. A procuradoria afirma também que Aécio atuou em conjunto com o presidente Michel Temer para impedir o andamento da Lava Jato.

Mudança na lei pode prejudicar mulheres; diz Maria da Penha

17 de out de 2017 às 16:34 | em: Brasil

Foto: Reprodução

A farmacêutica Maria da Penha, 71 anos, que dá nome à lei de combate à violência doméstica, disse que no início viu com bons olhos o projeto que busca mudar o texto da legislação. Depois, ao se inteirar, afirmou que se preocupa com a mudança “inconstitucional” e pede que o presidente Michel Temer (PMDB) vete parcialmente o projeto. Entidades do judiciário e de direitos humanos também pediram o veto. O Senado aprovou, na última terça-feira (10), o projeto que altera a Lei Maria da Penha ao permitir que delegados concedam medidas protetivas de urgência a vítimas da violência doméstica. Atualmente, apenas os juízes podem definir as medidas. “Eu me inteirei de que não pode haver confronto entre os poderes. E a questão da proteção tem que ser dada pelo poder judiciário. Então, eu estou realmente interessada de que essa polêmica seja resolvida, que o poder judiciário assuma seu papel, porque se houver uma mudança, com certeza vai prejudicar muitas mulheres. A lei vai ficar muito fragilizada”, disse. Para Maria da Penha, pode haver o enfraquecimento da lei porque a defesa do autor do crime pode alegar inconstitucionalidade, por exemplo. “Pode ser colocado pelo advogado que é inconstitucional aquela conduta. Porque a conduta é especifica do poder judiciário e é a polícia que está determinando essa punição”, afirma. Maria da Penha defende que a aplicabilidade da lei seja aprimorada, não o texto. “Até hoje, tem tanta coisa para ser feita e eles estão pegando em um item que pode fragilizar a lei. Vamos dizer o seguinte: por que todos os municípios brasileiros não colocam políticas públicas para atender a mulher? Hoje, em dia, todas as capitais brasileiras têm seu centro de referência, a casa abrigo, a delegacia da mulher e o juizado, que são os alicerces de aplicação da lei. Mas os municípios próximos das capitais não têm ao menos o centro de referência da mulher”, exemplifica. Ela, que esperou 19 anos e seis meses para ver seu agressor punido, quer investigações mais completas e rápidas e celeridade da Justiça. “A gente quer é que a segurança pública consiga fazer os relatórios e boletins de ocorrência com mais rapidez para quando chegar ao juiz ele já esteja bem embasado. A polícia conseguiu enviar o relatório sobre o caso. Tempo para se dedicar à investigação. A polícia acata a denúncia, mas o inquérito policial não acompanha essa rapidez. É necessário que isso aconteça para dar condições que todas as etapas da Lei da Maria da Penha sejam cumpridas”, afirma. “Se houver necessidade de mudança, que seja feita através das ONGs que criaram a lei. Junto com o poder judiciário, junto com juizado, com um consenso em geral, para que a lei não enfraqueça e nem seja considerada inconstitucional. Quando a lei foi sancionada, sugeriu-se a hipótese de que era inconstitucional dizendo que homem e mulher eram iguais perante a lei. Até hoje, sabemos que quando a mulher é recebida por homens, as mulheres são debochadas, são aconselhadas a não denunciar porque existe o machismo interferindo nessa situação”, completa.

Mudanças sugeridas no projeto

Segundo o projeto, a medida concedida pelo delegado só será admitida em caso de risco real ou iminente à vida ou à integridade física e psicológica da mulher e de seus dependentes. A proposta prevê ainda o direito a atendimento policial especializado e ininterrupto, realizado preferencialmente por profissionais do sexo feminino. O deputado Sergio Vidigal (PDT-ES), autor do texto, diz que o objetivo do projeto é dar agilidade na aplicação das medidas protetivas diante do aumento da violência contra a mulher. “Há centenas de mulheres que, ao aguardar as medidas protetivas, foram violadas e assassinadas. Não adianta ter lei moderna, ter que ser aplicada”, disse. Para Vidigal, o judiciário é muito lento. O parlamentar lembra que o texto está sendo discutido há mais de um ano e que passou por diversas comissões. “Deveriam [Judiciário] ter interferido antes”, disse. O deputado defende que o delegado está mais perto da vítima e que o juiz pode demorar muito. “Nós queremos reduzir o índice de violência contra a mulher. Que designem um juiz de plantão, então”, afirmou.

Governo federal reduz 95% do orçamento de programa contra seca na zona rural da Bahia

17 de out de 2017 às 10:39 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Um dos principais e mais reconhecidos programas federais contra seca no semiárido sofre com cortes de verbas e tem uma previsão de redução de 95% no orçamento do próximo ano, o que ameaça inviabilizar a construção de cisternas nas zonas rurais do Nordeste e norte de Minas Gerais.A fila de espera por uma cisterna de primeira água (destinada para consumo doméstico), segundo a ASA, chega a 350 mil famílias. Nos últimos 15 anos foram construídos mais de 1,2 milhão desses equipamentos. Já para as cisternas de segunda água (destinada à pequena agricultura e à criação de animais) há uma necessidade de 600 mil equipamentos.Apesar dos avanços, do reconhecimento internacional (o programa foi premiado em setembro, na China) e da necessidade de mais cisternas, segundo a PLOA (Projeto de Lei Orçamentária Anual) enviada pelo governo federal ao Congresso Nacional, a previsão para 2018 é de que haja investimento de R$ 20 milhões, o que significa um corte de 95% em relação ao orçamento deste ano,quando a verba prevista foi de R$ 248 milhões.

Polícia Federal faz buscas no gabinete de irmão de Geddel

17 de out de 2017 às 10:00 | em: Brasil,Policia,Política

Foto: Ilustração

Depois de quatro horas de trabalho, policiais federais deixaram o gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), na Câmara, onde realizaram operação de busca e apreensão, a pedido da Procuradoria-Geral da República.O parlamentar é irmão do ex-deputado e ex-ministro Geddel Vieira Lima, que está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Geddel é suspeito de ser dono de R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador.O gabinete de Lúcio é o de número 612 e fica no Anexo 4 da Câmara. Servidores do Congresso Nacional que viram os policiais federais deixando o prédio disseram que eles levavam malas e malotes com material apreendido.

Pai é morto pelo filho ao tentar impedi-lo de brigar

16 de out de 2017 às 16:54 | em: Brasil

Foto: Ilustração

Um adolescente de 17 anos foi detido no sábado (14) em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá (MT), por suspeita de ter matado seu pai, identificado como Manoel Francisco de Souza, de 35 anos. O velório aconteceu neste domingo (16), em Tangará da Serra. Segundo informações do portal G1, o crime aconteceu em uma casa no bairro Jardim Uirapuru. O jovem relatou à Polícia Militar que uma pessoa que estava na rua o provocou por ser homossexual e ele reagiu, tentando sair de casa com uma faca. O pai do garoto tentou impedi-lo e acabou sendo esfaqueado pelo filho. Manoel chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas faleceu na unidade. “[O adolescente] contou para a PM que caminhava pela rua e pessoas riam dele e de sua amiga, pois trata-se de um homossexual. Ele começou uma discussão e uma terceira pessoa, ao qual ele não soube identificar, o agrediu com um soco”, afirmou o tenente da PM, Marcio Pereira. A polícia afirma ainda que Manoel viu a confusão e levou o filho para casa, chegando a agredi-lo. Os dois começaram a brigar e o pai tentou tomar a faca da mão do filho. “No momento de euforia ele, numa espécie de explosão, deu um golpe de faca contra seu próprio pai”, conta o tenente. O golpe atingiu as costas de Manoel.

ACM Neto sinaliza apoio a Doria na disputa com Alckmin por 2018

16 de out de 2017 às 10:32 | em: Brasil

Foto: Ilustração

O principal ativo eleitoral do DEM, o prefeito ACM Neto (Salvador), tem sinalizado a aliados que apoia a postulação de João Doria à disputa como presidenciável do PSDB no ano que vem. Segundo um correligionário, o prefeito poderia desistir de disputar o governo da Bahia caso o candidato tucano seja Geraldo Alckmin e não o seu colega paulistano. ACM Neto tem boa relação com o governador paulista, mas o considera um candidato pesado para ser vendido no maior colégio eleitoral do Nordeste, e teme efeitos no seu próprio desempenho. Aliados de Alckmin relativizam a avaliação ventilada por ACM Neto, considerando justamente que uma candidatura do prefeito alavancaria a votação tucana contra o poderio do PT do ex-governador Jaques Wagner. Com 10,6 milhões de eleitores, a Bahia é o quarto maior colégio eleitoral do país e fator decisivo para vitórias petistas no passado. ACM Neto é prefeito desde 2013, com alto índice de aprovação.