Batida entre van e caminhão deixa quatro mortos e quatro feridos na Bahia

19 de abr de 2019 às 18:35 | em: Acidentes,Bahia
Foto: Edivaldo Braga/Blogbraga

Quatro pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas, depois que um caminhão bateu de frente com uma van, na madrugada desta sexta-feira (19), na BR-242, trecho da cidade de Barreiras, na região oeste da Bahia. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu na altura do Km-835, por volta de 0h20. O impacto da batida foi tão forte, que a van, que tinha saído de Juazeiro, região norte do estado, ficou completamente destruída, e o caminhão bastante danificado. A colisão teria ocorrido após o caminhão ter invadido a contramão. O veículo, que saiu de Luís Eduardo Magalhães com destino a Barreiras, estava carregado de verduras. Dos quatro mortos, três estavam na van, incluindo o motorista, e o outro foi o condutor do caminhão.

Foto: Edivaldo Braga/Blogbraga

O carona do caminhão ficou gravemente ferido, assim como três passageiros da van. Não há informações sobre o estado de saúde dos feridos, que foram socorridos por equipes do serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados para o Hospital do Oeste. O Corpo de Bombeiros de Barreiras também foi encaminhado ao local, já que o carona do caminhão ficou preso nas ferragens e precisou ser resgatado. De acordo com o site Jacobina Notícia, a van teria saído de Jacobina, no Piemonte da Chapada Diamantina, com destino a Luis Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia. Pessoas disseram que o condutor do caminhão realizava manobras em zig-zag na rodovia, em alta velocidade. A suspeita é que ele tenha dormido ao volante. Mesmo com a tentativa do condutor da van, identificado como Edimilson do Nascimento (foto), de 36 anos, para evitar o acidente, a tragédia acabou acontecendo e deixou quatro pessoas mortas e outras quatro feridas.

Fonte: G1 Bahia


Como você se sentiu com este conteúdo?
Curti
Curti Amei Feliz Surpreso Triste Raiva

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.