Câmara de Lamarão tem contas aprovadas com ressalvas, com multa para o presidente da casa

21 de set de 2019 às 10:30 | em: Lamarão

Foto: Arquivo A Voz do Campo

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (18), aprovou com ressalvas as contas da Câmara de Vereadores de Lamarão, da responsabilidade de João Rosival Barreto dos Santos, relativas ao exercício de 2018. O conselheiro Raimundo Moreira, relator do parecer, multou o gestor em R$1 mil. O relatório técnico registrou como irregular a contratação direta, mediante inexigibilidade de licitação, de empresa para fornecimento de combustível, no valor de R$26.900,00. O legislativo recebeu repasses, a título de duodécimos, no montante de R$759.660,72, e promoveu despesas em igual valor, não ultrapassando o limite de 7% previsto no artigo 29-A da Constituição Federal. Não foram inscritas despesas em restos a pagar, o que contribui para o equilíbrio fiscal da entidade. Os gastos com folha de pagamento alcançaram 63,89% dos recursos recebidos, dentro, portanto, do limite máximo de 70%. A despesa total com pessoal foi realizada na quantia de R$658.949,53, que correspondeu a 3,13% da receita corrente líquida do município, em observância ao limite máximo de 6% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Cabe recurso da decisão.

Como você se sentiu com este conteúdo?
Curti
Curti Amei Feliz Surpreso Triste Raiva

Clique aqui para seguir nossa página no Facebook.